DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Um estilo que fez escola

O comunicado com que a Odebrecht se defende, após a prisão do seu presidente, é uma sequência de negativas das práticas ilegais apontadas na Operação Lava-Jato e acolhidas pelo juiz Sérgio Moro.

A Odebrecht alega que um depósito na conta de uma empresa estrangeira “não é um depósito”, mas “um investimento realizado por um dos réus da Lava-Jato (…) sem qualquer controle ou envolvimento da Odebrecht”.

Diz também que a expressão “sobrepreço”, usada num e-mail emitido por Marcelo Odebrecht, “nada tem a ver com superfaturamento, cobrança excessiva ou outra irregularidade”.

Nega, ainda, vinculação com pessoas citadas no processo e a realização de pagamentos à Constructora Internacional del Sur, afirma que não participou de nenhum cartel e que não colocou obstáculo às investigações.

Mais recentemente, quando foi apreendido um bilhete do presidente a auxiliares com a ordem de “destruir e-mail sondas” (o tal do “sobrepreço”), a empresa declarou que “destruir” queria dizer “desconstruir”, no sentido de contestar.

É a versão pessoa jurídica de Paulo Maluf.

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 27 junho, 2015 at 9:52 #

Um sempre diz que não sabia de nada.

A Odebrecht diz que não fez nada.

Quem aprendeu com quem?


Carlos Volney on 28 junho, 2015 at 22:34 #

Caro Luís Augusto, mesmo como garimpeiro amador, consigo, vez por outra, garimpar uma pedra preciosa.
E você é talvez o maior responsável por meu sucesso nos últimos tempos.
Seu artigo acima,além de primoroso, me premia com mais uma das pérolas que ciumentamente coleciono.
“A versão pessoa jurídica de Paulo Maluf”, é dessas coisas antológicas que ficarão eternas, com certeza.
Parabéns, obrigado e grande abraço.


luis augusto on 29 junho, 2015 at 7:55 #

Caro Volney, fiquei uns cinco minutos sem saber como responder a tão gentil comentário, tal foi a emoção que me causou seu reconhecimento. Muito obrigado, mesmo. Fico feliz por poder, com meu trabalho, agradar tanto a alguém. Abraços.


luis augusto on 29 junho, 2015 at 7:58 #

Caro Volney, já respondi à mensagem, mas como o sistema parece que não incluiu, vou tentar repetir: fiquei uns cinco minutos sem saber o que dizer, tal foi a emoção que me trouxe seu comentário. Fico feliz por, com meu trabalho, agradar tanto a alguém. Muito obrigado, mesmo. Abraços.


Carlos Volney on 29 junho, 2015 at 21:35 #

Você é mestre, caro Luís. Grande abraço.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos