Charlie Parr, simplesmente the best!

BOA NOITE!!!

(Gilson Nogueira)

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA ( DOS JORNALISTAS MARIO SABINO E DIOGO MAINARDI)

É o impeachment: 3,6 milhões de reais para Dilma

Ricardo Pessoa confessou ter repassado 3,6 milhões de reais em dinheiro sujo a Dilma Rousseff. Repetindo: 3,6 milhões de reais em dinheiro sujo a Dilma Rousseff.

Leia no Estadão:

“Ricardo Pessoa detalhou em depoimento de delação premiada que repassou R$ 3,6 milhões de caixa dois para o ex-tesoureiro da campanha da presidente Dilma Rousseff em 2010, José de Filippi, e o ex-tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, entre 2010 e 2014. Ele entregou aos investigadores uma planilha intitulada ‘pagamentos ao PT por caixa dois’ que relaciona os ex-tesoureiros a valores”.

Acabou, Dilma.

================================

Pessoa doou a Mercadante

Ricardo Pessoa afirmou aos procuradores da Lava Jato que contribuiu com 250 000 reais para a campanha de Aloizio Mercadante, em 2010, segundo a Folha…

DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS, DE LISBOA

por João Francisco Guerreiro, em BruxelasHoje14 comentários

O presidente da França, François Hollande, confirmou que as autoridades de seu país já identificaram o presumível autor do ataque numa fábrica de gás industrial no sudeste francês. Suspeito encontra-se detido.

O Presidente francês abandonou a cúpula europeia e seguiu para Paris, para uma reunião de emergência do conselho de Defesa, esta tarde, no Palácio do Eliseu. François Hollande reagiu em Bruxelas ao “ataque terrorista” que esta manhã fez um morto e pelos menos dois feridos, no sudeste de França.

“O ataque é de origem terrorista. Foi encontrado um cadáver decapitado. Com inscrições. No momento em que estou falado há um morto e dois feridos”, disse François Hollande, antes de seguir para Paris.

O presidente francês confirmou que as autoridades já identificaram o presumível autor do ataque. O homem foi detido. “O indivíduo suspeito de ter praticado este atentado foi apanhado e identificado”, afirmou.

“Os meios considerados necessários foram enviados para a região. Os locais com produtos químicos estão com proteção reforçada e todas as medidas foram adotadas, para evitar todas novos dramas e prevenir todas as ações”, afirmou Hollande.

O presidente disse ainda que recebeu a solidariedade de todos os chefes de estado ou de governo da União Europeia, mas, “não chega”.

DO ESTADÃO

Talita Fernandes e Beatriz Bulla

Brasília – O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), homologou nesta quinta-feira, 25, a delação firmada pelo dono da UTC, Ricardo Pessoa, com a Procuradoria-Geral da República.

O empreiteiro firmou acordo com a PGR no dia 13 de março para contar o que sabe sobre o esquema em troca de um abrandamento de pena. Pessoa é réu na Lava Jato acusado de coordenar o “clube vip” das empreiteiras na formação de um suposto cartel que atuou no esquema que desviou recursos da Petrobrás. Graças às delações do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef a Procuradoria-Geral da República abriu inquéritos contra 50 políticos no STF e no STJ.

A delação do empreiteiro deverá ser usada para reforçar indícios de envolvimento de políticos já investigados na Operação Lava Jato ou ainda para que novos inquéritos, envolvendo outras pessoas, sejam abertos. Entre os citados, está o senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia, como publicou o Estado. O nome do senador já havia sido mencionado por outros delatores da Lava Jato. Ele é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal por ter supostamente solicitado recursos para a campanha da ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney.

A delação de Ricardo Pessoa tem cerca de 80 páginas e menção a alguns nomes já investigados na Operação Lava Jato. De acordo com fontes ligadas à investigação, o empreiteiro fez menção, por exemplo, ao senador peemedebista Romero Jucá (RR), que é um dos 39 investigados no inquérito que apura perante o STF suposta formação de quadrilha.

O nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de acordo com fontes que acompanham o caso, chegou a ser levantado no curso dos depoimentos, mas sem qualquer sinal mais concreto que o ligue ao escândalo de corrupção na Petrobrás. As menções a Lula teriam sido superficiais, segundo fonte da investigação, e a delação de Pessoa, portanto, não deve gerar uma investigação do ex-presidente petista.

Grande samba canção!

Fabulosa Rosa baiana e do mundo!

Imenso Aldir de todos nós e de sempre!!!

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

DEU NO BLOG POR ESCRITO ( DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Pesquisa estranha sobre fim da reeleição

Sem a pretensão de questionar tão científico instituto, intriga-nos saber por que o Datafolha fez pesquisa para aferir a opinião popular sobre a reeleição, matéria vencida em primeiro turno na Câmara dos Deputados e apontada como destinada à extinção nas próximas votações.

Sessenta e três por cento dos entrevistados querem o fim do direito de prefeitos, governadores e o presidente da República buscarem novo mandato consecutivo. São, em tese, dois terços da população, índice que estaria muito longe de alguma dúvida.

Como recente levantamento do referido instituto, sobre eleições presidenciais, marcou-se, também, por uma espécie de ineditismo, nada a objetar ao raciocínio de que em bastidores nebulosos alguma coisa pode estar sendo tramada, apesar dos 452 votos favoráveis na primeira apreciação da Câmara.

jun
26
Posted on 26-06-2015
Filed Under (Artigos) by vitor on 26-06-2015


Paixão, na Gazeta do Povo (PR)


Juan Arias – jornalista e escritor

DO EL PAIS

OPINIÃO

Lula: plano oculto

Juan Arias

Nas últimas manifestações populares brasileiras, um humorista desenhou Lula escondido no meio do povo, gritando “Fora Lula!”. Uma charge simbólica e emblemática do que Lula está vivendo desde suas críticas inesperadas a Dilma e ao seu partido, o PT, que ele fustigou tão enfaticamente quanto poderiam fazê-lo os indignados da sociedade.

Por essa razão, é grande a curiosidade em saber se Lula prepara alguma nova estratégia, já que, como diz no jornal O Globo o catedrático Eugenio Giglio, especialista em marketing político, “ninguém pode acusá-lo de ingenuidade”.

Os meios de comunicação estão convidando analistas políticos a tentar desvendar um possível plano oculto de Lula, o político com a maior capacidade de se metamorfosear e tirar proveito dos tropeços e triunfos alheios, além de seus próprios.

Para entender a possível estratégia secreta de Lula é preciso destacar que, como chamou à atenção o senador Cristovam Buarque, suas duras críticas ao Governo e ao PT não encerraram um mea culpa dele. A culpa seria de quem traiu suas ideias e não seguiu seus conselhos.

Quando lhe foi útil, Lula soube “engolir” a oposição, que ficou muda e paralisada enquanto ele governou como rei seguro de sua força popular

Quando lhe foi útil, Lula soube engolir a oposição, que ficou muda e paralisada enquanto ele governou como rei seguro de sua força popular e seu prestígio internacional.

Hoje, porém, está nascendo uma oposição nova que não é a oposição institucional dos partidos, mas a da sociedade e das ruas. É uma oposição que, desta vez, ameaça a força política de Lula e do PT e que pode criar problemas para os sonhos de Lula de voltar ao poder em 2018.

O que fazer? Há quem assegure que a manobra mais astuta de Lula em toda sua trajetória política pode ser a de voltar à oposição e até de colocar-se à frente desse novo protesto social para metabolizá-lo, apresentando-se como seu líder. Com isso ele voltaria às suas origens de opositor implacável, papel que exerceu durante a maior parte de sua vida.

Lula possui um faro especial para detectar os humores da rua. Ele sabe que está desgastado mas não morto; continua a acreditar que essa nova oposição, que deseja e reivindica um país menos corrupto e corroído pela crise econômica, ainda não tem um líder indiscutível com força suficiente para hastear uma nova bandeira que desaloje a sua.

Que solução melhor que apresentar-se como o novo Moisés, disposto a arrancar seu povo das garras da crise para conduzi-lo a um novo período de bonança? Com suas críticas a Dilma e ao Governo dela e as flechas lançadas contra seu próprio partido, desse modo Lula se uniria à nova oposição que critica os políticos tradicionais e corruptos.

Desta vez Lula não precisaria combater a oposição, já que teria decidido metamorfosear-se em opositor. Assim, é possível pensar que em 2018 os brasileiros insatisfeitos, aqueles que participaram das manifestações contra Dilma e o PT, dificilmente encontrarão outro líder melhor que esse que começou a gritar como eles: “Fora Dilma!” e “Fora PT!”.

Lula continua a acreditar que essa nova oposição, que deseja e reivindica um país menos corrupto e corroído pela crise econômica, ainda não tem um líder indiscutível

Tudo isso é o que se comenta neste momento entre os profetas que tentam interpretar o novo Lula insatisfeito e irritado com os seus e que adverte que está começando a perder sua força original, como o Sansão da Bíblia. Claro que ninguém sabe ainda o que a opinião pública contestatária, que já convocou uma nova manifestação nacional de protesto para o dia 16 de agosto, poderá pensar dessa possível estratégia maquiavélica de Lula.

Sem contar com a caixinha de surpresas do enigmático e severo juiz Moro, em cujas teias Lula já deixou entrever que pode acabar enredado.

Em meio à glória que o rodeava, um dia Lula chegou a comparar-se a Jesus, defensor dos pobres. Mas há nos Evangelhos uma cena significativa que tem relação com isso. Vendo que alguns começavam a abandoná-lo, Jesus perguntou aos apóstolos, que eram seu proletariado ambulante, em sua maioria analfabetos: “Quereis vós também retirar-vos?”. O fogoso Pedro se adiantou e respondeu por todos: “Não, a quem iríamos nós? Tu tens as palavras da vida eterna”. (João, 6, 67)

Entretanto, na hora em que o Mestre foi condenado à cruz, quando mais precisava de seu apoio, os apóstolos fugiram, mortos de medo. Pedro chegou a dizer: “Eu nem conheço tal homem”. (Mateus 26,72)

A história, até a religiosa e literária, pode às vezes ser mestra e profeta.

  • Arquivos