Viviane, a viuva:”um erro inexplicável” na ação da PF

DEU NO G1/O GLOBO

O motorista do caminhão Márcio Neris dos Santos, de 35 anos, morto na operação da Polícia Federal (PF), em Salvador, foi enterrado na tarde desta quarta-feira (17), no cemitério Bosque da Paz, no bairro de Nova Brasília. A cerimônia teve a presença de familiares e moradores do edifício em que ocorreu a batida da Operação Carga Pesada, que resultou em uma prisão no local. A família da vítima denuncia “erro inexplicável” da equipe da PF, enquanto a corporação defende a ação, com argumento de que ele foi seguido após aparecer armado no corredor do prédio. O G1 esteve no local e ouviu algumas pessoas sobre o que aconteceu no condomínio Parque das Orquídeas, no bairro de Pau da Lima. De acordo com os dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), a vítima não tinha antecedentes criminais.

Segundo o patrão da vítima, o empresário Gildo Ferreira, Márcio dos Santos trabalhava com ele há seis anos. “Era um homem bom e tranquilo. Ia fazer seis anos agora em agosto. Muito honesto e fazia questão de prestar contas de tudo. Além disso, tinha conduta excelente com os colegas. Nunca foi agressivo com ninguém. Os colegas brincavam com ele, faziam piadas e ele não esquentava já para não ter problemas”, informou.
saiba mais

Vizinhos também afirmaram que ele era “tranquilo”. “Ele nunca teve problema com qualquer morador de lá. Não era amigo dele, aquela coisa próxima, mas era tão gente boa e educado com todo mundo que estamos aqui para dar apoio à família”, informou o funcionário público Ernani Reis. “Sabe aquele cara que não mexe com ninguém? Era ele. Um homem bom, que estava sempre com a família e super tranquilo”, disse o taxista Uilton Bispo.

A irmã, Daiana Neris, disse que a mãe não teve condições de comparecer ao enterro. “Ela está dopada. Se a gente pudesse, a gente colocava a dor dela na gente. Meu irmão era um homem bom. Ele estava de cueca, deitado na cama. Estava de férias e, nesses dias, ia ao hospital para ficar com meu avô. Ele ajudava todo mundo da família, principalmente mainha. Era brincalhão. Se a gente brigasse, daqui a pouco estava de bem. Era um homem de bom coração. Estou arrasada”, lamentou. “O que deixa a gente mais indignado é que estão acusando ele de uma coisa que ele jamais faria. Cadê a arma que não mostra? Quem conhecia ele, sabe bem que ele não tinha uma arma”, disse o cunhado, Emerson Costa, marido de Daiana.

ONDE DEUS POSSA ME OUVIR

Letra: Vander Lee

Voz: Gal Costa

Sabe o que eu queria agora, meu bem?
Sair, chegar lá fora e encontrar alguém
Que não me dissesse nada
Não me perguntasse nada também
Que me oferecesse um colo, um ombro
Onde eu desaguasse todo desengano
Mas a vida anda louca
As pessoas andam tristes
Meus amigos são amigos de ninguém

Sabe o que eu mais quero agora, meu amor?
Morar no interior do meu interior
Pra entender por que se agridem
Se empurram pr´um abismo
Se debatem, se combatem sem saber

Meu amor
Deixa eu chorar até cansar
Me leve pra qualquer lugar
Aonde Deus possa me ouvir
Minha dor
Eu não consigo compreender
Eu quero algo pra beber
Me deixe aqui, pode sair

Adeus.

BOA TARDE!!!

(Vitor Hugo Soares)


DEU NO BLOG O ANTAGONISTA (DOS JORNALISTAS MARIO SABINO E DIOGO MAINARDI)

Pedaladas rumo ao abismo

Repercussão da pedalada do TCU: Rodrigo Janot poderá pedalar também a decisão sobre se acata a ação penal contra Dilma Rousseff, proposta pelos partidos de oposição, e negociar em outras bases, para ser benigno, a sua permanência como procurador-geral da República.

São pedaladas rumo ao abismo institucional, político e econômico.

O TCU dá uma pedalada e adia o julgamento em 30 dias

O ministro Augusto Nardes acaba de abrir o balcão de negócios no TCU.

Apesar de todas as ilegalidades cometidas por Dilma Rousseff, ela ganhou mais 30 dias para comprar o tribunal.


Veja oficial da PM executando o cãozinho.
A dona, em pânico salva o outro.

DEU NO CORREIO 24HORAS

O governador Rui Costa comentou o caso do policial militar que matou um cachorro a tiros em Teixeira de Freitas, no sul baiano. Rui disse que assistiu ao vídeo “com indignação” e determinou que o comandante Anselmo Brandão, da PM, “tome as providências necessárias”.

Em postagem no Facebook, o governador afirmou que a ação do PM é “inadmissível” e não corresponde ao comportamento esperado por um integrante da polícia “nem de nenhum cidadão de bem”. “A Polícia Militar da Bahia há 190 anos orgulha a nossa população”.

Leia a íntegra da nota

“Assisti com indignação o vídeo que mostra um tenente da Polícia Militar da Bahia matando um cão a tiros em Teixeira de Freitas. A atitude é inadmissível e não condiz com o comportamento esperado de um integrante da nossa Polícia e nem de nenhum cidadão de bem. Determinei ao comandante Anselmo Brandão que tome as providências necessárias. A Polícia Militar da Bahia há 190 anos orgulha a nossa população. Mais uma vez reitero que o trabalho da PM é feito por homens e mulheres que se dedicam pela paz em nosso estado”.

BOM DIA!!!

DO EL PAIS

Uma comitiva de senadores brasileiros de oposição, incluindo o ex-candidato à presidência pela oposição, Aécio Neves (PSDB), pretende visitar a Venezuela na próxima quinta-feira para pressionar pela liberdade de políticos de oposição ao Governo Nicolás Maduro que estão presos. O grupo pretende também visitar Leopoldo López, o principal dos oposicionistas, detido há mais de um ano, e que está em greve de fome.

Além de López, também está preso o prefeito de Caracas, Antonio Ledezma. Eles são acusados de conspirar contra o Governo de Maduro, mas seus advogados alegam que nenhuma prova concreta foi apresentada no processo. Eles teriam assinado um manifesto contra o presidente, que vem sendo usado pela promotoria como principal evidência dos crimes. Contra López pesa ainda a acusação de ter ajudado a inflamar os violentos protestos contra o Governo em 2014, que terminaram com dezenas de mortos.

“Vamos cumprir uma missão de caráter até mesmo humanitário, para reforçar uma pressão que é hoje do mundo, a favor da liberdade imediata e incondicional dos presos políticos. Vamos fazer coro a várias nações democráticas ou a lideranças de vários países do mundo já que o governo brasileiro tem sido absolutamente omisso nessa questão”, afirmou Neves à imprensa nesta terça-feira.

O senador Aloysio Nunes (PSDB), presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, afirmou que solicitou ao ministro da Defesa Jacques Wagner uma aeronave da Força Aérea Brasileira para transportar a comitiva, por ela ser uma delegação oficial do país. A solicitação foi encaminhada às autoridades venezuelanas e, segundo Neves, a autorização foi dada na tarde desta terça, de acordo com informações dadas a ele por Wagner.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, também tucano, já havia se posicionado em defesa dos presos, em conjunto como o ex-presidente do Governo (primeiro-ministro) espanhol Felipe González, que esteve na Venezuela na semana passada, mas foi proibido de ver López. González foi recebido por protestos de chavistas em diversas cidades, que foram transmitidos pela televisão estatal do país e descritos como “concentrações patrióticas”. A comitiva do ex-presidente foi escoltada pela Sebin, a polícia política venezuelana, e pela Polícia Nacional Bolivariana.

Neves afirmou que está em contato com a ex-deputada oposicionista María Corina Machado e que o grupo pretende fazer uma “manifestação pacífica” em favor da libertação dos presos e pela definição de data para as eleições parlamentares venezuelanas -Maduro já manifestou a intenção de convocar eleições para o próximo semestre, mas ainda não há data. “Cumpriremos, portanto, um papel que o Governo federal, ao longo desses últimos anos, não vem cumprindo”, disse ele.

O Governo de Dilma Rousseff (PT), assim como o de outros países vizinhos, não se manifesta incisivamente sobre o assunto, mas, em abril, durante uma entrevista dada ao canal CNN en Español, defendeu a liberação dos presos, apesar de ressaltar que não pode interferir em “temas internos da Venezuela”. Em maio, ela não recebeu as mulheres dos dois presos, Lilian Tintori e Mitzy de Ledezma, que estiveram em Brasília na esperança de encontrá-la. Elas receberam uma carta da presidenta, em que Dilma elogiava a iniciativa das duas, e afirmava buscar “incansavelmente uma solução para a crise política da Venezuela, dentro do mais absoluto respeito ao Estado democrático.


Quarto de homem morto em operação da PM; berço da filha de 11 meses ficava no quarto. “Arma só a Bíblia,
disse a viúva, Viviane (Foto: Henrique Mendes/G1 BA)

DEU NO G1/ O GLOBO
“Um erro inexplicável”. Assim a recepcionista Viviane Bastos Souza Neri, 32 anos, classifica a operação da Polícia Federal (PF), na manhã desta terça-feira (16), que provocou a morte do esposo, Márcio Neri dos Santos, de 35 anos. O rapaz foi baleado por volta das 5h30, durante cumprimento de mandados de prisão da Operação “Carga Pesada”, que desarticulou uma organização criminosa que teria desviado cerca de R$ 100 milhões em cargas do Porto de Aratu, em Candeias, região metropolitana de Salvador. Até as 18h, 16 pessoas foram presas.

A PF admitiu que o homem morto não estava entre os procurados, porém afirmou que ele estava armado no momento em que os agentes chegaram à sua residência em busca de suspeitos. O caso ocorreu no Condomínio Parque das Orquídeas, no bairro de Pau da Lima.
Esposa de homem morto em operação da PF em Salvador .

A esposa, Viviane Bastos, contou que estava com marido até o fim da madrugada. “Trabalho às 6h. Então, a gente sai daqui por volta das 4h30, 4h45, porque tenho que deixar a minha filhinha com a minha irmã, que mora em Pau da Lima [mesmo bairro]. Ele deixa nossa filhinha lá, me deixa no ponto e depois ele vem para casa. Ele estava de férias desde o início do mês. Normalmente, me deixa no ponto e vai para o trabalho. Desta vez, ele voltou para casa para descansar”, informou.

Para Bastos, o marido trabalha como caminhoneiro na mesma empresa há cerca de 5 anos e foi alvo de um erro da polícia. “Ele estava dormindo. Como vocês podem ver [apontou para cama que dividiam], o sangue está todo na cama. Não tem como ele ter reagido. Não precisa ser uma pessoa estudada para saber que o que eles fizeram foi errado. Não tem explicação”, lamentou.

Viviane também disse ainda que o esposo não tinha arma de fogo. “A única arma que temos aqui em casa é a Bíblia. Agora, queremos justiça”, contou. A recepcionista afirma que estava casada com Márcio Neri dos Santos há três anos e que se mudou para ao apartamento onde o marido foi morto há dois anos. “O apartamento é financiado. A gente estava construindo a nossa vida. A outra casa [em Vila Canária] era a própria, mas a gente desistiu de lá e a gente financiou esse para ficar mais perto da minha mãe”, afirmou.

Além do bebê, Márcio deixa duas filhas, uma de 11 meses e uma de 10 anos, fruto de outro relacionamento. “Tínhamos muito planos. A gente sentava, falava da nossa casa, a gente se apertava para amortecer as parcelas do apartamento. Depois de pagar, queríamos parar um pouco para curtir nossa filhinha de 11 meses”, afirmou. Segundo a esposa, eles moram no apartamento de número 4 e o mandado policial deveria ter sido cumprido no de número 104.
Família alega inocência e PF afirma que homem morto estava armado (Foto: Henrique Mendes/G1 BA)
Família alega inocência e PF afirma que homem
morto estava armado
(Foto: Henrique Mendes/G1 BA)

O homem baleado dentro de casa durante a operação morreu no Hospital Geral do Estado (HGE). De acordo com a PF, os policiais foram ao local para cumprir dois mandados de prisão no condomínio. Um homem foi preso e a outra pessoa procurada não foi localizada. Uma equipe de perícia foi acionada para investigar as circunstâncias da ação policial.

A família classificou a atuação da PF como “desastrosa”, afirmou que o rapaz não tem arma e não tem envolvimento com crime. “Confundiram o apartamento e fizeram essa barbaridade com meu irmão. Eles invadiram o apartamento, mas a pessoa que eles buscavam estava em outro apartamento. Meu irmão trabalhava como motorista, e não tinha arma nenhuma. A única arma que eles tinham em casa é uma bíblia porque a esposa dele é uma pessoa muito religiosa”, contou ao G1 a irmã Daiana Neri.

Versão da PF

Em nota, a PF informou que a situação aconteceu em uma das buscas no interior do prédio alvo de dois mandados de prisão. Segundo a polícia, o homem morto estava com a arma de fogo em punho na porta de um dos apartamentos. A PF informou que a arma foi apreendida, a equipe foi identificada, exames periciais foram realizados e testemunhas foram ouvidas.

“A equipe ordenou que largasse a arma, tendo o homem desobedecido a ordem e se escondido no interior do apartamento, obrigando os policiais a segui-lo e ordenarem novamente que soltasse a arma. Novamente, ele não obedeceu, mantendo-a apontada para a equipe, que, para resguardar suas vidas, não teve outra opção senão efetuar disparos. Em seguida, providenciou-se imediato socorro, levando-no até o Hospital Geral do Estado”, informou. “Os elementos colhidos até o momento demonstram que em princípio a ação revestiu-se de legalidade, estando os fatos ainda sob investigação, finda a qual serão esclarecidas em definitivo as circunstâncias”, completou.
A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (16) uma operação contra o furto de cargas no Porto de Aratu, em Candeias, na região metropolitana de Salvador

Operação desarticula quadrilha
“Agia como máfia”, afirmou o superintendente da Polícia Federal na Bahia, Fábio Mota Muniz, sobre o grupo criminoso que teria desviado cerca de R$ 100 milhões em cargas do Porto de Aratu, em Candeias, que movimenta 60% da operações portuárias no estado.

A investigação apontou que o grupo atuava há pelo menos 10 anos e pessoas que se opuseram chegaram a ser mortas. A quadrilha foi desarticulada com a operação “Carga Pesada”, deflagrada nesta terça-feira;

Ao total, a operação da PF cumpriu 15 de 24 mandados de prisão e 24 mandados de busca e apreensão. Uma pessoa, que não estava na lista de procuradas, foi detida em flagrante. A operação aconteceu ainda nos estados de Minas Gerais e São Paulo.

Durante coletiva para a imprensa, o delegado informou que organização criminosa tinha com mentores o antigo e atual presidentes da Cooperativa de Motoristas Autônomos do Estado da Bahia. A PF preferiu manter os nomes dos principais suspeitos em sigilo. Eles atuavam com o apoio de seguranças de armazéns de Aratu, profissionais de controle de acesso, guardas portuários e ao menos um policial rodoviária estadual reformado.

“Uma delas começou uma investigação para levantar informações para empresa [que estava sendo prejudicada] e acabou sendo vítima da quadrilha. Posteriormente, algumas pessoas que faziam parte e que não queriam mais fazer e até ficaram contra foram vítimas da ação”, explicou o delegado responsável. Levantamento da PF apontou que três mortes e mais três tentativas de homicídios relacionados ao grupo criminoso foram cometidos entre 2012 e 2015.

A PF informou que a investigação começou no segundo semestre de 2014. “Tínhamos conhecimento desses furtos que estavam ocorrendo no Porto de Aratu e precisavam ser combatidos. Posteriormente, chegou a informação de que pessoas estavam sendo ameaçadas e até mesmo assassinadas”, relatou Mota Muniz.

A operação contou aproximadamente com 200 policiais. Na Bahia, além de Candeias e Salvador, a PF realiza ações em Simões Filho e Camaçari. Segundo a PF, duas empresas foram alvos do furto, uma de concentrado de cobre, que é a única que importa o material no Brasil, e outra de fertilizantes. As investigações começaram a partir de duas apreensões de caminhões realizadas pela polícia em Minas Gerais e São Paulo.

Esquema milionário
A organização era composta pelos diretores da cooperativa, que organizava o carregamento de caminhões e o transporte de todas as mercadorias do Porto de Aratu para unidades produtoras e consumidores em diversas regiões do país. Além do roubo das cargas, a quadrilha extorquia e intimidava testemunhas.

Os envolvidos vão responder por furto qualificado, participação em organização criminosa, falsidade ideológica, corrupção ativa, corrupção passiva e homicídios de testemunhas que ameaçaram delatar a organização.

jun
17
Posted on 17-06-2015
Filed Under (Artigos) by vitor on 17-06-2015


Caó, no portal de humor gráfico A Charge Online

  • Arquivos