DEU NO G1

Por Vicente Seda

De Zurique, Suíça

É o fim de uma era. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, surpreendeu o mundo do futebol ao entregar seu cargo de presidente da Fifa nesta terça-feira. Ele convocou novas eleições ao comando da entidade – que preside desde 1999 – e informou que não concorrerá neste novo pleito. Até lá, porém, seguirá no cargo, para o qual foi reeleito na semana passada.

– Tenho o mandato, mas não sinto que esse mandato seja de todo o mundo do futebol, de torcedores, jogadores, clubes, das pessoas que vivem, respiram, amam futebol tanto quanto nós na Fifa. Por isso, decidi entregar meu cargo a um congresso de um comitê extraordinário. Continuarei exercendo minhas funções como presidente da Fifa até lá – disse Blatter em pronunciamento nesta terça-feira em Zurique, na Suíça.

As novas eleições serão entre dezembro deste ano e março de 2016, de acordo com Domenico Scala, do Comitê de Auditoria da Fifa. Ele coordenará o processo da nova eleição.

Blatter, enquanto isso, diz que respeitará os regimentos da entidade e que tentará criar novos mecanismos internos no órgão, que vive a pior crise de sua história.

– Vou continuar a exercer minha função como presidente até um novo presidente ser escolhido. O próximo congresso demoraria muito. Esse procedimento será de acordo com os estatutos. E com tempo suficiente para encontrar os novos candidatos e que possam fazer suas candidaturas. Agora estarei numa posição de focar em implementar ambiciosos protocolos de transparência e reformas para seguir o meu mandato.

O suíço antecipou que pretende reduzir o tempo de mandato da presidência. Curiosamente, ele próprio foi reeleito quatro vezes.

– Precisamos de limites para o mandato não apenas para o presidente, mas para todos os membros do Comitê Executivo.

Na semana passada, sete dirigentes da entidade, entre eles o ex-presidente da CBF José Maria Marin, foram presos em Zurique, suspeitos de participar de um esquema de corrupção. O Departamento de Justiça dos Estados Unidos afirmou que Blatter é um dos investigados, mas que não houve indícios contra ele.

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 2 junho, 2015 at 16:31 #

A única coisa ingênua na Fifa, e na Copa de 2014, talvez tenha sido a invenção da caxirola. Pra nada servia, mas não deu prejuízo, até porque só chegou a ser usada uma vez. E na Fonte Nova, quando houve a famosa chuva de caxirolas.


jader on 2 junho, 2015 at 17:28 #

Sugestão ao BP : os editoriais do JB talvez sejam as análises mais isentas desta nossa mídia tendenciosa!!!!!
http://www.jb.com.br/opiniao/noticias/2015/06/02/jb-ja-alertava-joseph-blatter-nunca-teve-categoria-para-ir-tao-longe/


luiz alfredo motta fontana on 2 junho, 2015 at 17:43 #

Dona Dilma tem calafrios, caso a moda pegue, caso o Padrão FIFA seja apenas sair pela porta dos fundos.


luiz alfredo motta fontana on 2 junho, 2015 at 17:45 #

O slogan da TV TEM de J. Hawilla:

TV TEM, a tv que tem voce!!!

Pois é!

Já não tem Blatter.


jader on 2 junho, 2015 at 20:42 #

E Rede Gglobo , como fica , com o FBI atrás ? https://www.youtube.com/watch?v=tv8QXJnlWLs


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos