ACM Neto:dificuldades em Salvador
e Rui Costa no calcanhar

DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Neto vive risco de abrir a chapa

As dificuldades enfrentadas pelo prefeito ACM Neto a apenas um ano do início da campanha da reeleição pode alterar os planos de lançar – vejam a expressão, se não lembra algo – uma chapa puro-sangue.

O tema é de elevada importância porque, na hipótese plausível de sair tudo como programado e ele ser reeleito, seria excelente que assumisse a Prefeitura, em 2018, um aliado incontestável para apoiar sua disputa pelo governo do Estado.

Rompido, por vontade própria, com o PTN, partido de densa presença na política municipal, Neto precisará abrir as portas a novas alianças, pois tudo que juntar poderá ser pouco diante da investida que fará sobre Salvador o governador Rui Costa.

De início titubeante, um tanto irado com as sequelas da disputa, o governador agora abraça a causa a tal ponto que age com destaque até no campo institucional, como no convite ao prefeito para análise conjunta das consequências da chuva e possíveis soluções.

Nesse ponto, Rui distancia-se de Jaques Wagner no mesmo projeto de tomar o poder na capital: enquanto o ex-governador fez questão de isolar o então prefeito João Henrique para enfraquecê-lo, o atual provoca e exibe a proximidade com Neto.

Rui não deixa que o prefeito seja o único a proclamar solidariedade aos desgraçados nem faturar com o anúncio de obras. Tira o proveito possível de uma situação em que teria lucro zero. E se o prefeito fracassar, não poderá dizer que o governo do Estado o abandonou.

Imprimir Imprimir Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Dos desdobramentos possíveis

Mas, caso tudo corra às mil maravilhas e o prefeito chegue forte em 2016, a aposta mais viável no meio político é o secretário da Educação, Guilherme Bellintani, em visível processo de preparação para alguma coisa.

A pole position natural seria do secretário de Desenvolvimentio Social e deputado licenciado, Bruno Reis.

A questão é que poderá interessar mais ao PMDB ter Bruno em 2018 como candidato a deputado, reforçando a legenda do partido.

Cenário que, por outro lado, vai depender de o “distritão” – voto majoritário para os parlamentos – não ser aprovado na reforma política.

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 17 Maio, 2015 at 8:07 #

ACM Neto está sendo vítima de si mesmo. Investiu demais no glamour, nas festas, festivais..e obras de fachada. Bastou a chuva chegar pra mostrar nossas fragilidades. O entorno de suas obras, como a badalada Barra ( para mim, extremamente brega e mal acabada) transbordam com as chuvas. O rei está nu. A equipe de manutenção da cidade e’ uma piada. Devia tomar umas aulas com Mário Kertesz.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos