BOA TARDE!!!


Cunhada de Vaccari se entrega na PF

=====================================

DEU NO UOL/FOLHA

ESTELITA HASS CARAZZAI
DE CURITIBA

Investigada na Operação Lava Jato, Marice Corrêa de Lima, cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, se entregou na tarde desta sexta (17) à Polícia Federal, em Curitiba.

Marice chegou em um táxi, acompanhada de um advogado, por volta das 14h. Ela permaneceu em silêncio e não respondeu às perguntas da imprensa.

A cunhada do ex-tesoureiro é suspeita de ser uma emissária de Vaccari e de ter participação nos desvios da Petrobras. A movimentação financeira dela foi considerada incompatível com sua renda, de acordo com o Ministério Público Federal. Para o órgão, Marice pode ser uma operadora do esquema.

O advogado Claudio Pimentel, que defende a investigada, nega as acusações. “Operadora de quê? Ela nem tem dinheiro para isso”, afirmou ele à Folha. “Os valores [de seu patrimônio] não são significativos, não existe isso.”

A prisão temporária de Marice, válida por cinco dias, foi decretada na quarta (15) para evitar que ela destrua ou falsifique provas. No mesmo dia, o ex-tesoureiro foi preso. Marice era considerada foragida.

Segundo sua defesa, ela estava em viagem ao Panamá havia dez dias, participando de um congresso, e, assim que soube do pedido de prisão, “pegou o primeiro avião para o Brasil”.

“Não tenho a menor ideia [de qual congresso Marice participou]. Eu me preocupei mais em saber do que ela está sendo acusada”, declarou Pimentel.

O advogado afirma que toda a movimentação financeira e patrimonial de Marice foi declarada no Imposto de Renda e será justificada à Polícia Federal. “Todos os seus bens tiveram origem lícita”, disse.

———————————————————-

DEU NO BLOG POR ESCRITO ( DO JORNALISTYA LUIS AUGUSTO GOMES)

Salvador torce para que esta briga demore

A capital baiana agradeceria por muitas gerações se as condições apontadas para concessão do alvará da obra do metrô da Paralela – cujos trens já circulam em outdoors – estiverem escondendo, na verdade, uma disposição íntima do prefeito ACM Neto de dificultar o projeto.

Em debate de que participou na televisão entre candidatos a prefeito, Neto afirmou, como se não gostasse da perspectiva, que jamais se havia pensado em metrô na Avenida Paralela, espaço nobre da cidade, implementado no tempo em que seu avô, o falecido senador ACM, foi prefeito de Salvador.

O prefeito questiona três aspectos: o impacto ambiental, com a perda de gramados, lagoas, árvores e formações rochosas ao longo de 13 quilômetros, os problemas que a obra criaria para a mobilidade e, principalmente, a exploração de tão vasta área por empresa privada sem contrapartida para a Prefeitura, dona das terras.

O governador Rui Costa, por sua vez, mostra-se preocupado, porque acredita que, concretizado, o metrô será a grande realização do seu mandato. Para pressionar, passa por cima das argumentações do prefeito a apela para o tradicional recurso dos “cinco mil empregos” que seriam criados.

Neto joga sua cartada. Diz que “não há dúvida de que a obra está assegurada”, mas reitera as condições, possivelmente prevendo que serão de difícil cumprimento. Quer a ter garantia de que o trânsito não será interrompido e ainda saber “a posição da obra no canteiro da Paralela”.

Temos, portanto, mais um movimento no relacionamento de altos e baixos que Rui Costa e ACM Neto vêm mantendo desde a última campanha eleitoral. O novo impasse se refere a uma decisão que afetará profundamente o cenário urbano. Espera-se que a melhor seja tomada.

O defensor menos indicado

O desempenho de Carlos Martins como secretário da Fazenda e como candidato a prefeito de Candeias não o recomenda como avaliador da arquitetura e do impacto ambiental do metrô planejado para a Paralela.

O efeito visual “será suavizado com paisagismo e árvores”, segundo o agora secretário de Desenvolvimento Urbano, para quem “a cidade vai ter orgulho do seu metrô”.

Desfecho difícil, levando-se em consideração a, com licença da palavra, porcaria de acabamento de obras infinitamente menores que o governo do Estado fez em Salvador, como a via marginal da própria Paralela e o conjunto da Rótula do Abacaxi.

Como era fácil falar…

Em 8 de agosto de 2011, o governador Jaques Wagner e o prefeito João Henrique, os poderosos da ocasião, anunciaram o metrô como modelo de transporte para a Avenida Paralela.

“O projeto inteiro”, disse a imprensa na época, “será apresentado à sociedade na quinta-feira [dia 11], com a publicação do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI). Em até 40 dias, o edital para realização das obras deve ser publicado, segundo Wagner, para que a construção comece ainda este ano”.

A declaração de João Henrique não parece menos risível aos olhos de hoje: “É importante que o legado de mobilidade urbana que será deixado para Salvador com a Copa do Mundo atenda todo o território da cidade, dentro de uma rede interligada intermodal de transporte coletivo”. (LAG)

Doris Day, inesquecível, como o primeiro beijo no escurinho do cinema!

BOM DIA!!!

(Gilson Nogueira)

abr
17
Posted on 17-04-2015
Filed Under (Artigos) by vitor on 17-04-2015

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA ( DOS JORNALISTAS MÁRIO BONFIM E DIOGO MAINARDI)

Houve um desentendimento entre a Procuradoria-Geral da República e a Polícia Federal quanto à condução da Lava-Jato. Os procuradores afirmam que a PF está prejudicando o andamento das investigações sobre os políticos, porque não está obedecendo como deveria ao plano traçado pela Procuradoria-Geral da República, que lidera a Operação.

Foi por esse motivo que o ministro Teori Zavascki, a pedido da Procuradoria-Geral da República, suspendeu parte das diligências. Teori Zavascki, portanto, não tem culpa nesse cartório.

Os curtos-circuitos entre PF e procuradores são constantes desde há muito tempo, porque não raro existe uma sobreposição de funções e os policiais resistem a aceitar que estão abaixo na hierarquia quando se fazem operações conjuntas. De qualquer forma, também é fato que, sob o PT, ocorreu uma verdadeira balcanização da PF. Veja-se o caso dos aloprados, em 2006, quando uma parte de agentes e delegados protegia o PT, enquanto outra tentava fazer o seu trabalho corretamente.

No caso da Operação Lava Jato, não se pode afirmar com certeza que a PF esteja boicotando o trabalho dos procuradores. Mas O Antagonista não gosta da ideia de que o chefe do chefe da PF seja o ministro José Eduardo Cardozo.

abr
17
Posted on 17-04-2015
Filed Under (Artigos) by vitor on 17-04-2015


Jorge Braga, no jornal O Popular (GO)


Vista aérea da avenida Paulista.
/ Rafael Neddermeyer (Fotos Públicas)

DEU NO EL PAIS

Sete bilhões de dólares separam a China dos Estados Uniidos, de forma que a grande ultrapassagem, esperada e temida há anos, ainda terá que esperar. As novas previsões do Fundo Monetário Internacional (FMI) mantêm a economia norte-americana na liderança do mundo por volume do produto interno bruto (PIB) medido em dólares correntes (ou seja, sem o impacto da inflação) até 2020. Em seguida vêm Japão, Alemanha, Reino Unido e França, mas no sétimo lugar haverá uma mudança ainda neste ano se as previsões se confirmarem: a Índia vai superar o Brasil.
mais informações

Os BRICS já não são estrelas de rock

A previsão da instituição é que a economia brasileira encolha 1% este ano, à medida que a confiança do setor privado chega a níveis mínimos, inclusive depois que as eleições presidenciais reduziram as incertezas, e em meio ao aumento do temor de racionamento de água e eletricidade. O fator principal é a investigação do escândalo de corrupção na Petrobras. Por outro lado, a Índia vai acelerar o crescimento de 7,2% a 7,5% devido aos baixos preços do petróleo e a uma recuperação do investimento. No entanto, quando se olha a riqueza por habitantes, a foto muda radicalmente: 1.626 dólares (4.971 reais) dos indianos ante os 11.640 dólares (35.590 reais) dos brasileiros.

Atrás do Brasil, na oitava posição do mundo, continuariam Itália, Canadá, Coreia do Sul e Austrália entre as posições 9, 10, 11 e 12. Também houve outra ultrapassagem entre essas colocações, com a Coreia superando a Austrália, muito castigada pela queda do preço das matérias-primas.

A Espanha será superada ainda este ano pelo México, caindo para a posição 14. A crise derrubou a economia espanhola em seis lugares em relação ao nono que já chegou a ocupar. Até a Rússia, muito castigada pelas consequências do conflito com a Ucrânia, vai superar a Espanha em 2016.

Mas se essa mesma disputa é feita se medindo o tamanho das economias em comparação com o poder de compra (eliminando distorções que criam os diferentes níveis de preços em cada país, especialmente para levar em conta o valor de bens e serviços que não participam do comércio internacional), as coisas mudam. A China já superou os EUA e assumiu como primeira potência no ano passado nesses parâmetros, à frente dos Estados Unidos, mas no terceiro lugar não aparece o Japão, e sim a Índia. A economia japonesa estaria em quarto, seguida por Alemanha, Rússia, Brasil e Indonésia.

No outro extremo, entre as menores economias entre os 189 países que fazem parte do Fundo, estão Tuvalu, um grupo de ilhas da Polinésia (chamadas antes de Ilhas Ellice) e a República de Kiribati, um arquipélago localizado a noroeste da Austrália. O PIB do primeiro será de 35 milhões de dólares este ano e o do segundo, de 168 milhões. As Ilhas Marshall, em terceiro lugar no fim da lista, terão um PIB de 195 milhões.

  • Arquivos