abr
14
Postado em 14-04-2015
Arquivado em (Artigos) por vitor em 14-04-2015 00:07

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA (DOS JORNALISTAS MANOEL BONFIM E DIOGO MAINARDI)

O Porto de Mariel e a matemática da Odebrecht

Se é para banalizar o adjetivo, como fizeram em relação ao encontro entre Obama e o tiranete cubano, histórico será o dia em que tivermos todas as informações sobre o financiamento do BNDES, no valor de 682 milhões de dólares, para a construção do Porto de Mariel, em Cuba — de onde os cubanos poderão importar e exportar para o seu futuro maior e praticamente exclusivo parceiro comercial, os Estados Unidos, deixando os brasileiros literalmente a ver navios.

Desde o ano passado, o Ministério Público Federal investiga o caso, e o BNDES recorre aos tribunais para esconder o jogo, assim como faz com a JBS/Friboi. Hoje, os procuradores tomaram um outro caminho: recomendaram formalmente ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, instância pela qual passou a aprovação do empréstimo ao projeto em Cuba, que abra os dados sobre a transação. Se o ministério não o fizer, o MPF irá acioná-lo na Justiça.

Quem recebeu a grana do BNDES foi a Odebrecht, que construiu o tal porto e não empresta, mas dá a Lula. Em fevereiro do ano passado, quando foi aberta a investigação do Ministério Público, Marcelo Odebrecht assinou um artigo na Folha de S. Paulo, para dizer que não havia nada de escuso no fato de o BNDES manter sigilo sobre as condições do empréstimo.

A última frase do artigo foi: “Esse episódio me lembra aqueles que criticam a boa nota que o filho tirou em matemática, porque o garoto está indo mal em português. Pensando como brasileiro, proponho a identificação e o debate de nossos reais desafios e a escolha das batalhas certas para colocar nossas energias.”

O Antagonista sabe que, na matemática de Marcelo Odebrecht, o Tesouro Nacional fica sempre no vermelho para que a sua empreiteira fique no azul. Em bom português, isso é roubo. Também propomos a identificação — digital e fotográfica –– dos nossos reais desafios. Sem debate, só processo.

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 14 Abril, 2015 at 9:42 #

O Antagonista sabe que, na matemática de Marcelo Odebrecht, o Tesouro Nacional fica sempre no vermelho para que a sua empreiteira fique no azul. Em bom português, isso é roubo. Também propomos a identificação — digital e fotográfica –

Assino embaixo.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos