DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS, DE LISBOA

“Vamos lá ver, não façamos drama, que no avião iam catalães, não pessoas”, é uma das mensagens que estará a ser investigada pelas autoridades espanholas.

O ministro do Interior espanhol, Jorge Fernández Díaz, ordenou que as autoridades investiguem uma série de comentários ofensivos feitos através do Twitter, em relação às vítimas do acidente do voo 4U9525 da Germanwings, quecaiu na terça-feira nos Alpes franceses com 150 pessoas a bordo – 49 das vítimas mortais são espanholas, segundo o governo de Madrid.

A decisão do governo segue-se à tomada pelos Mossos d’Esquadra (a polícia da Catalunha) que já tinha recolhido as mensagens ofensivas e enviado à procuradoria-geral de Barcelona. Em causa está um eventual crime de ódio.

Fontes do Ministério do Interior explicaram que foram detetadas mensagens “muito ofensivas” contra algumas vítimas do acidente aéreo por ser de origem catalã. “Os crimes ocorreram em algumas mensagens que apareceram em redes sociais, onde alguns usuários gozavam com o fato de algumas vítimas do acidente são catalães”, indicou um porta-voz do Ministério do Interior.

“Bem, vou dizê-lo eu, mas meia Espanha está a pensar, oxalá que os 45 apelidos espanhóis sejam catalães, bascos e panchitos [latino-americanos]”, escreveu outro usuário, segundo imagens recolhidas pelo jornal La Vanguardia.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos