mar
20
Postado em 20-03-2015
Arquivado em (Artigos) por vitor em 20-03-2015 01:10

DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

OPINIÃO

A sinusite que abalou o país

Se o agora ex-ministro Cid Gomes não tivesse, há uma semana, se internado para tratamento de sinusite de variados sintomas, em vez de responder na Câmara dos Deputados sobre os 400 achacadores que lá existiriam, o pacote anticorrupção da presidente Dilma Rousseff teria chegado ao Congresso em dia de estrela única.

A coincidência de ontem, que também há na política, prejudicou seriamente outra resposta, a que Dilma queria dar às passeatas de domingo, numa tentativa a esta altura desesperada de fugir do isolamento, da perda do controle e da vertiginosa queda da popularidade, três situações que ou permitem ou favorecem um eventual pedido de impeachment de que tanto se fala.

Acostumadas ao crescer da efervescência, as pessoas tendem a não notar a evolução da gravidade nos cenários políticos, mas ninguém duvide: aquele espetáculo que aconteceu ontem em Brasília é sinal de luta lançada, de desagregação na classe dirigente com todo o figurino da verdadeira crise. Onde já se viu ministro ir à Câmara esculachar o plenário?

É um roteiro de drama oriundo de penas variadas, pois não é possível que em âmbito de tanta responsabilidade uma decisão dessas possa ter partido do espírito flamejante de alguém que teve sua honra ultrajada, ainda mais que o ator, no particular da interpretação ética, tende mais para a canastrice.

Para Dilma, o tiro saiu pela culatra. Ela queria que Cid Gomes amanteigasse os deputados, numa submissão que os faria ciosos do poder. Cid fez o contrário, e os deputados tiveram de demonstrar que têm poder mesmo, forçando sua demissão e apertando Dilma, cada vez mais, no canto do ringue.

Peneira tem furos para a reforma não passar

Data: 19/03/2015
09:35:50

Atuação teatral à parte, o pacote de propostas de Dilma chocaria um cidadão bem-intencionado que estivesse desinformado sobre a legislação brasileira. “Como? Caixa 2 não é crime? Ficha suja pode ocupar cargo federal? Agente público que enriqueceu ilicitamente não é criminoso?” – perguntaria, com aceitável estupor.

São medidas moralizadoras, mas que têm o efeito imediato de afetar os interesses e o próprio futuro dos 513 deputados e 81 senadores, mais que os 400 parlamentares citados pelo ex-ministro, sendo crível que, como nestes estertores de República as falcatruas são engendradas a olhos vistos, ainda haja coisas que não vão passar.

Por exemplo, a presidente Dilma, maior interessada no equilíbrio institucional, prometera providências semelhantes em 2013, após as manifestações e quebra-quebras de junho, apenas não havia como fazê-las à aproximação do ano da sua reeleição e da eleição dos 594 parlamentares.

No próprio Congresso, já tramitam projetos com algumas dessas medidas, como venda imediata de bens apreendidos, numa espécie de justiça econômica sumária, e a responsabilização criminal de servidores corruptos, que está na Câmara desde 2005.

Imprimir Imprimir

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 20 Março, 2015 at 7:07 #

Luis, o UOL informou que o comportamento de Cid foi orientado pelo irmao Ciro, o qual teria recomendado que ele mantivesse a palavra e nao se rebaixasse.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos