Pepe:morto a facadas dentro de casa no Barbalho

===================================================


DEU NO CORREIO DA BAHIA

Iasmin Sobral

Tristeza e lágrimas encheram de emoção o enterro do principal bailarino do Balé Folclórico da Bahia (BFB), Reinaldo Pepe, 40 anos, que aconteceu no cemitério Campo Santo, na tarde desta segunda-feira (16).

Vestidos de branco, amigos, familiares e companheiros de trabalho prestaram as últimas homenagens à vítima.

O bailarino foi assassinado dentro da casa onde morava, na Ladeira do Alvo, bairro do Barbalho, por volta das 5h de domingo (15).

“Muita gente foi ao enterro. É impressionante como ele era querido e conhecido. Foi muito emocionante”, disse Vavá Botelho, diretor do BFB ao Correio24Horas.

O diretor da companhia relatou ainda que o caso chocou a todos que conheciam e trabalhavam com Reinaldo.

“Eu estava ensaiando com ele na sexta-feira até as 19h. Sábado tivemos espetáculo e foi lindo. Depois ele foi pra casa e… Ainda não acreditamos no que aconteceu”, disse emocionado.

De acordo com o diretor, Reinaldo havia se apresentado no Pelourinho no sábado (13) e, segundo amigos, teria seguido para uma boate, de onde saiu acompanhado de um rapaz.

Homofobia

O fundador do Grupo Gay da Bahia, Luis Mott, lamentou a morte de Reinaldo Pepe e afirmou que qualquer assassinato de um homossexual tem que ser tratado como crime homofóbico. “Esse é o oitavo assassinato de homossexuais na Bahia. Até agora, foram 66 no Brasil”, disse ao Correio24Horas.

Mott afirmou também que o dançarino era integrante do candomblé e muitas pessoas ligadas à religião estiveram presentes no enterro. “Muitas pessoas do candomblé estavam lá. Algumas até ‘receberam santo’. No momento final do enterro, as pessoas cantaram músicas africanas e rezaram o pai nosso”.

Relembre o caso

De acordo com informações da Central de Polícias (Centel), Reinaldo foi morto por volta das 5h de domingo (15), com golpes de faca no pescoço e no abdômen. Ainda segundo a polícia, o ataque foi tão violento que o bailarino quase chegou a ser degolado.

Ainda não há informações sobre a identidade do assassino. No entanto, de acordo com o diretor-geral do Balé, Vavá Botelho, vizinhos viram um homem saindo da casa de Reinaldo no início da manhã levando um celular e um notebook.

O suspeito era branco, vestia camisa e bermuda pretas, tinha o cabelo cortado baixo, com uma franja e estava com os pés sujos de sangue. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos