João Leão: “nem aí”.

—————————————————————————–

CRÔNICA

Lombroso e a lista de Janot

Janio Ferreira Soares

Observando a turma denunciada na Lava-Jato é impossível não lembrar de Cesare Lombroso – médico italiano nascido no século 18 na cidade de Verona –, defensor da tese de que certos atributos físicos do ser humano (mandíbulas avantajadas, maçãs do rosto proeminentes, orelhas de abano, nariz adunco…) seriam determinantes para o ofício da delinquência.

Sem querer entrar no mérito desta questão, digamos, estética/171, deslizo no queijo com goiabada que por aqui tem o nome do casal mais famoso da literatura veronense e imagino o que o velho criminologista diria se pudesse dar seu parecer sobre os formatos cranianos de alguns protagonistas deste colossal escândalo – logicamente dentro de um contexto totalmente abrasileirado. Divagarei, pois, neste meu insano delírio forense.

Munido de régua e compasso, ele começaria dividindo os suspeitos de acordo com suas particularidades faciais. Antes, porém, um parêntese. Ao cruzar com Gleisi Hoffman, ele exige que a coloquem numa espécie de fundo falso onde só apareceria a sua cabeça, pois a visão completa da senadora certamente perturbar-lhe-ia os sentidos e sua análise iria parar nas cucuias.

Ressalva feita, o primeiro grupo seria formado por Edison Lobão (“aspecto de homem-mosca com toques de ancestralidade transilvânica e discretos vestígios de ferroadas de maribondos de fogo nas orelhas de abano.”); Eduardo Cunha (“envolvente sotaque de locutor de programas matinais da Rádio Globo, acompanhado de olhos de coruja matreira sempre aptos para longos conchavos noturnos, além de um risinho de hiena prestes a devorar indefesos filhotes de guarás planaltinos.”); Renan Calheiros (“jeitão manso de gato capado com bochechas em forma de tangerina temporã, arrematadas por um falso cocuruto povoado por estrangeiras relvas, sempre com as patas preparadas para unhadas traiçoeiras e escapadelas em telhados habitados por gatas morenas sustentadas por dinheiro vadio.”).

A segunda turma seria a dos barbudos e teria Valdir Raupp (“seu cavernoso aspecto de descendente do Lobisomem italiano lupo mannaro exige aguardar a próxima lua cheia para veredito final.”); Mário Negromonte (“nariz em v com acentuados orifícios sobrepondo-se a um bem-talhado cavanhaque transitando entre um lorde inglês e Lindomar Castilho, embora sua canção favorita seja Fogo e Paixão, de Wando – que ele canta no You Tube – e não aquela do ‘eu vou rifar meu coração, vou fazer leilão e vendê-lo a quem der mais’.”); Humberto Costa (pernambucano do gogó falso ao corpo que emite sons agudamente dúbios, também conhecido no sertão como cabra que tem pomo de adão e voz de Eva”.).

E antes de chegar em Vaccari, ele refuga e exclama em sua língua: “quell’orribile odore di merda, mio Dio! Cosa sta succedendo?”. Todos apontam para João Leão que, tal a piada do cara com diarreia que toma Rivotril no lugar de Floratil, está todo obrado, porém, nem aí para a cornalhada de plantão.

Janio Ferreira Soares, cronista, é secretário de Cultura de Paulo Afonso, na margem baiana do Rio São Francisco.

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 14 Março, 2015 at 15:30 #

Caro Janio

Insuperável!

Muito de maestria e alquimia.

Consegue transformar exsudatos fétidos em ironia fina mesclada com cortante sátira.

Valeu a tarde no Bahia em Pauta.


luiz alfredo motta fontana on 14 Março, 2015 at 15:33 #

Quanto a Gleisi, nunca esqueçamos que ela estreou na Casa Civil pagando calcinha, o que é de um ineditismo enorme face aos que costumam habitar aquela pasta que enterra biografias.


Taciano Lemos de Carvalho on 14 Março, 2015 at 18:13 #

Nariz adunco?? Uhuuum! Tá faltando um.


Carlos volney on 14 Março, 2015 at 19:15 #

Eu espero com ansiedade, quinzenalmente, a crônica de Jânio. Só vem obra prima.
Essa tá mais que deliciosa!!!
Proponho um brinde a todos que frequentam o BP. TIM TIM!!!


Lombroso e a lista de Janot | ZÉducando on 14 Março, 2015 at 20:44 #

[…] LOMBROSO E A LISTA DE JANOT […]


jader on 14 Março, 2015 at 23:07 #

luis augusto on 15 Março, 2015 at 6:41 #

Maravilha de texto a que só cabem aplausos.

Endossando todos os perfis, aduzo: a referência aos “olhos de coruja matreira” de Eduardo Cunha me fez notar que ele parece muito com Lacerda, O Corvo.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos