DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES). TEXTO EDITORIAL POSTADO EM 10/3 NO PE E REPRODUZIDO NO SITE DA ASSOCIAÇÃO BAHIANA DE IMPRENSA (ABI).

OPINIÃO
De volta ao passado
Luis Augusto Gomes

O Brasil é um país que consagra na sua Constituição a liberdade de expressão, mas nós, jornalistas que militamos na imprensa desde muito antes de sua promulgação, sabemos que o que havia, mesmo depois de abolida a censura do regime militar, era a liberdade de expressão dos donos dos meios de comunicação.

Nós, empregados de jornais e emissoras de rádio e televisão, podíamos dizer o que quiséssemos, até o momento em que nossas opiniões e informações colidissem com os interesses dos patrões – interesses políticos, que os têm em demasia, e interesses comerciais, para preservar o livre aporte de verbas públicas e privadas.

Por exemplo, este editor iniciou sua carreira em 1º de setembro de 1973, na Tribuna da Bahia, e ao longo dos anos, nesse e em outros jornais onde trabalhou, acostumou-se a ouvir de superiores, quando eventualmente tinha a publicação de um texto vetada em razão de seu conteúdo: “Quer dar sua opinião? Compre um jornal e escreva”.

A internet veio dar aos jornalistas – e às pessoas de modo geral – o direito de dizer sem restrição o que pensam e levar sua mensagem praticamente a custo zero a qualquer parte do mundo. E Por Escrito nasceu, com essa intenção, em 25 de abril de 2009, cumprindo com retidão incontestável um ideal profissional de vida.

Entretanto, o ataque de hackers que sofremos duas vezes desde 19 de fevereiro, e que nos deixou sem condições de fazer postagens nos últimos nove dias, é um atentado contra a liberdade de expressão, um crime político que simboliza o risco que correm todos os veículos de comunicação do meio digital.

Daí o título do presente artigo, mas com duplo sentido. “De volta ao passado” define a tristeza que nos atinge ao ver que, no Brasil, não estamos livres dos que têm ojeriza ao debate e à livre circulação de ideias. Mas reflete também nossa obstinação de continuar o trabalho brutalmente interrompido, inclusive publicando textos que já estavam prontos e fazendo referências a assuntos transcorridos no período de ausência.

Pouca importância teria um blog ou site se fosse apenas uma ação entre amigos, de alcance limitado, seja em quantidade ou em qualidade da audiência. Por isso, de algum modo, é também motivo de orgulho essa sabotagem, apesar da perda de leitores que a interrupção necessariamente acarreta: estamos incomodando, e pretendemos descobrir a quem.

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 11 Março, 2015 at 19:40 #

Vá em frente, Luis. Parabéns pela netinha.bjo


luis augusto on 12 Março, 2015 at 9:41 #

Obrigado, Ró-Ró. e também a Vítor pelas últimas inserções.

Ontem estive o dia todo às voltas com delegacia, documentos e reunião na ABI.

Não pude cobrir a eleição do TCE nem mesmo ver Letícia, que já está em casa. Voltarei às postagens logo mais.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos