===================================

A PRESENÇA DE INEZITA

Maria Aparecida Torneros

Nos últimos anos me acostumei a assistir com mamãe que tem 88, o programa da Inezita Barroso, Viola, minha viola. Era como rever o Brasil inteiro no desfile de entrevista e canções que a cantora pesquisadora e folclorista trazia com seu jeito de jovem de 90 anos e nos inundava de historia nacional.

Ontem, ela foi embora, mulher pioneira, dama da música de Raiz e brasileira que conhecia como ninguém cada pedacinho da nossa terra. Inezita esbanjava a bom humor e se enfeitava. Deixa saudades e nos lega uma vida dedicada a defesa do nosso folclore.

De uma graça que a acompanhou sempre, nossa Inezita virou patrimônio e madrinha de todos os compositores e intérpretes da nossa música caipira. Perdem os uma representante legitima do Brasil que integra sertão e vida urbana.

A lacuna que fica tem a ver com a distância entre o campo e a cidade. Na televisão brasileira quem pode dar continua adelante ao seu trabalho de décadas?

A música sertaneja tem muito mais do que o lado comercial que a mídia tenta passar. Inezita era carisma puro. Em certa época da vida pegou sua caminhonete e dirigiu pelo interior do país buscando pesquisar. Era uma bibliotecária estudiosa. Tinha embasamento teórico e vivencia na prática.
Que seu trabalho seja reconhecido e que se crie um Museu em sua homenagem e para que as novas gerações a conheçam e referenciem.

Cida Torneros é jornalista e escritora. Mora no Rio de Janeiro, onde edita O Blog da Mulher Necessária

Be Sociable, Share!

Comentários

Cida Torneros on 10 Março, 2015 at 8:11 #

Ontem, a tv Brasil apresentou um Especial com ela, maravilhoso. Inezita Barroso Brasil!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos