O juiz federal Sérgio Moro durante a aula inaugural do curso preparatório da Escola da Magistratura Federal do Paraná
Foto – Paulo Lisboa

================================================

DEU NO PORTAL TERRA BRASIL E O GLOBO

por Cleide Carvalho, Enviada Especial

CURITIBA – O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal, disse ontem,2, sem citar o escândalo envolvendo os desvios de recursos da Petrobras, que políticos desonestos têm vantagens sobre políticos honestos e, por isso, é sempre preciso rastrear o dinheiro movimentado ilegalmente para “se chegar ao chefe”. Numa aula sobre lavagem de dinheiro na Escola da Magistratura Federal do Paraná, Moro afirmou que, nesses casos, a investigação contra políticos deve ser tal qual se faz contra chefes de tráfico de drogas: é preciso seguir o “velho conselho norte-americano” se quiser chegar ao chefe “follow the money“, ou “siga o dinheiro”.

Nesta terça-feira, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai enviar ao Supremo os pedidos de abertura de inquéritos contra políticos e pedirá o fim o sigilo das investigações da Operação Lava-Jato contra algumas autoridades suspeitas de integrar o esquema, o que deve ser feito pelo relator do processo, o ministro Teori Zavascki, alguns dias depois.

– Numa democracia, o político desonesto tem vantagens que um político honesto não tem ao usar dinheiro de origem ilícita para ganhar apoio popular para suas ideias – disse Moro.

Para o juiz, se as investigações não forem suficientes para punir o chefe do crime, é preciso fazer com que ele fique sentado sobre o dinheiro sujo e não consiga usar para nenhuma finalidade.

Moro lembrou que as leis que punem a lavagem de dinheiro, no mundo todo, são novas, surgiram a partir da década de 80 (Brasil, é de 1998), e apenas a sanção privativa da liberdade não é suficiente.

– É preciso privar o criminoso do “produto” de sua atividade. O crime não deve compensar – assinalou.

Moro explicou que raramente os chefes estão diretamente envolvidos nos atos criminais mais básicos, pois ele é o último beneficiário da atividade criminosa. Por isso, acrescentou, é preciso seguir o “velho conselho norte-americano” se quiser chegar ao chefe “follow the money”, ou “siga o dinheiro”.

– Fatalmente o dinheiro vai chegar em quem tem o poder de controle sobre o grupo criminoso.

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 3 Março, 2015 at 14:21 #

Vitor,
Já dizia William Mark Felt, o Garganta Profunda do caso Watergate: ”Siga o Dinheiro”.
E se seguir aqui no Brasil…será um deus nos acuda!


rosane santana on 3 Março, 2015 at 19:46 #

Esse Moro e’ um homem de coragem. Não a coragem para bravatas, machismo e valentia barata, bem própria do homem latino, especialmente os caudilhos, coronéis e oligarcas. Mas a coragem de um ser humano que sabe que viver e’ assumir riscos. Uma bravura cívica rara, num país de vendilhões do templo.


rosane santana on 3 Março, 2015 at 19:49 #

Completando: um país de políticos pigmeus.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos