DEU NO PORTAL DO JORNAL A TARDE

Priscila Machado

Morreu, na tarde deste sábado, 28, aos 71 anos, o cineasta baiano Tuna Espinheira. Ele estava internado há um mês no Hospital da Bahia e não resistiu a uma infecção intestinal.

O corpo de Tuna será cremado neste domingo, 1º, às 11h, no cemitério Jardim da Saudade, em Brotas.

Natural de Poções, Tuna realizou mais de 30 trabalhos, como ator, editor, roteirista, produtor e diretor, em 44 anos de atuação no cinema baiano. Recebeu diversos prêmios por seus documentários.

Em 2011, lançou o primeiro longa-metragem, “Cascalho”, que concorreu no 37º Festival de Brasília e ganhou o prêmio de melhor filme no Festival de Macapá. Os documentários e filmes de Tuna dialogavam com o universo literário, mostrando a vida de grandes artistas ou suas obras.

Ele deixa um filme incompleto sobre o poeta baiano Eurico Alves.

Irmão de Tuna, o escritor e acadêmico Rui Espinheira lamentou a morte. “Era uma pessoa simples e, ao mesmo tempo, um intelectual muito preparado e dedicado. Tanto que, quando estava internado, dizia que tinha que sair para terminar o filme”, afirmou ele.

Para a artista plástica Lígia Aguiar, que era amiga de Tuna, a morte do cineastra é uma perda muito grande. “Ele era uma pessoa genial em todos os sentidos. Tinha um humor maravilhoso. Uma pessoa totalmente voltada para o intelectual”, comentou.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2015
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    232425262728