Façam suas aposta para a festa do cinema esta noitem em Los Angeles.

BOA TAR E BOA NOITE DO OSCAR.

(Vitor Hugo Soares)

fev
22


Michael Keaton, em ‘Birdman’.

DEU NO EL PAIS

Gregorio Belinchón

De Madri

Poucas vezes uma edição do Oscar, como esta de 2015, parecia ter tantos prêmios tão claros. Assim sendo –ainda que sempre existam surpresas– a lista para ganhar as apostas com os amigos seria a seguinte:

1.- Filme: Birdman. Porque ganhou o prêmio do Sindicato dos Produtores. Desde 1996, quando Coração Valente ganhou derrotando Apollo 13, o filme ganhador do prêmio principal havia ganho no Sindicato dos Produtores, dos Atores (SAG) e dos Diretores os prêmios anteriores, que dão as pistas. No ano passado, houve empate no Sindicato dos Produtores, a grande referência para essa categoria, entre 12 Anos de Escravidão e Gravidade. A propósito, os Bafta acertaram nos últimos seis anos, e nessa edição, no entanto, ganhou Boyhood (para este jornalista, o melhor filme dessa cerimônia). Pode ser que a disputa esteja mais equilibrada do que parece.

2.- Direção: Alejandro González Iñárritu, por Birdman. Porque nessa categoria gosta-se do diretor amante do primor, e porque desde 2003 todo ganhador do prêmio do Sindicato dos Diretores repete a vitória no Oscar. A exceção foi Ben Affleck com Argo, em 2012, quando conquistou o prêmio de sua associação sem que nem sequer fosse candidato à estatueta de Hollywood.

3.- Ator principal: Eddie Reymane, por A Teoria de Tudo. Muitos podem apostar em Michael Keaton (Birdman), mas os prêmios do SAG e do Bafta foram para Reymane. E quase metade dos eleitores da Academia é de atores, portanto, mudariam de voto do SAG para o Oscar? Bradley Cooper emplacou sua terceira indicação consecutiva, algo que quase sempre garantiu um Oscar… a menos que você seja Richard Burton.

4.- Atriz principal: Julianne Moore, por Para Sempre Alice. Ganhou todos os prêmios possíveis, está em sua quarta indicação. A noite será de Moore, que recebeu o apoio moral e econômico da Sony Classics. Por sinal, das cinco candidatas, três (Marion Cotillard, Rosamund Pike e Moore) defendem as únicas nomeações de seus filmes. E a outra, Reese Witherspoon, foi indicada por Livre, que só tem mais uma nomeação: atriz coadjuvante, para Laura Dern. Se a estatueta for para Pike ou Felicity Jones (A Teoria de Tudo), e as outras três categorias tiverem os resultados esperados pelas apostas, pela primeira vez venceriam quatro intérpretes indicados ao Oscar pela primeira vez.

5.- Ator coadjuvante: J. K. Simmons, por Whiplash. Pelo mesmo motivo que os anteriores: ganhou todos os prêmios anteriores, em especial o SAG. Ou então, poderia acontecer um Oscar em homenagem a Robert Duvall? Ele recebeu sua primeira indicação aos 42 anos, por O Poderoso Chefão (ganhou com A Força do Carinho). Agora tem 84…

6.- Atriz coadjuvante: Patricia Arquette, por Boyhood. Apesar de ser a 19ª indicação de Meryl Streep –essa ela ganhou de presente–, Arquette –como Reymane, Moore e Simmons– ganhou todos os prêmios prévios ao Oscar.

Façam suas apostas: and the Oscar goes to…
Uma avaliação de cada categoria da premiação e dos principais favoritos às estatuetas

Veja o especial sobre o Oscar (em espanhol)

Gregorio Belinchón Madri 22 FEB 2015 – 08:56 BRT

Recomendar no Facebook 14
Twittear 2
Enviar para LinkedIn 0
Enviar para Google + 0

Arquivado em:

Prêmios Oscar
Alejandro González Iñárritu
Alfonso Cuarón
Michael Keaton
Julianne Moore
Bradley Cooper
Patricia Arquette
Reese Witherspoon
Pawel Pawlikowski
Wes Anderson
Edward Snowden
Cinema dos Estados Unidos
Prêmios cinema
Cinema
Cultura

Michael Keaton, em ‘Birdman’.

Enviar
Imprimir
Salvar

Poucas vezes uma edição do Oscar, como esta de 2015, parecia ter tantos prêmios tão claros. Assim sendo –ainda que sempre existam surpresas– a lista para ganhar as apostas com os amigos seria a seguinte:

1.- Filme: Birdman. Porque ganhou o prêmio do Sindicato dos Produtores. Desde 1996, quando Coração Valente ganhou derrotando Apollo 13, o filme ganhador do prêmio principal havia ganho no Sindicato dos Produtores, dos Atores (SAG) e dos Diretores os prêmios anteriores, que dão as pistas. No ano passado, houve empate no Sindicato dos Produtores, a grande referência para essa categoria, entre 12 Anos de Escravidão e Gravidade. A propósito, os Bafta acertaram nos últimos seis anos, e nessa edição, no entanto, ganhou Boyhood (para este jornalista, o melhor filme dessa cerimônia). Pode ser que a disputa esteja mais equilibrada do que parece.

2.- Direção: Alejandro González Iñárritu, por Birdman. Porque nessa categoria gosta-se do diretor amante do primor, e porque desde 2003 todo ganhador do prêmio do Sindicato dos Diretores repete a vitória no Oscar. A exceção foi Ben Affleck com Argo, em 2012, quando conquistou o prêmio de sua associação sem que nem sequer fosse candidato à estatueta de Hollywood.

3.- Ator principal: Eddie Reymane, por A Teoria de Tudo. Muitos podem apostar em Michael Keaton (Birdman), mas os prêmios do SAG e do Bafta foram para Reymane. E quase metade dos eleitores da Academia é de atores, portanto, mudariam de voto do SAG para o Oscar? Bradley Cooper emplacou sua terceira indicação consecutiva, algo que quase sempre garantiu um Oscar… a menos que você seja Richard Burton.

4.- Atriz principal: Julianne Moore, por Para Sempre Alice. Ganhou todos os prêmios possíveis, está em sua quarta indicação. A noite será de Moore, que recebeu o apoio moral e econômico da Sony Classics. Por sinal, das cinco candidatas, três (Marion Cotillard, Rosamund Pike e Moore) defendem as únicas nomeações de seus filmes. E a outra, Reese Witherspoon, foi indicada por Livre, que só tem mais uma nomeação: atriz coadjuvante, para Laura Dern. Se a estatueta for para Pike ou Felicity Jones (A Teoria de Tudo), e as outras três categorias tiverem os resultados esperados pelas apostas, pela primeira vez venceriam quatro intérpretes indicados ao Oscar pela primeira vez.

5.- Ator coadjuvante: J. K. Simmons, por Whiplash. Pelo mesmo motivo que os anteriores: ganhou todos os prêmios anteriores, em especial o SAG. Ou então, poderia acontecer um Oscar em homenagem a Robert Duvall? Ele recebeu sua primeira indicação aos 42 anos, por O Poderoso Chefão (ganhou com A Força do Carinho). Agora tem 84…

6.- Atriz coadjuvante: Patricia Arquette, por Boyhood. Apesar de ser a 19ª indicação de Meryl Streep –essa ela ganhou de presente–, Arquette –como Reymane, Moore e Simmons– ganhou todos os prêmios prévios ao Oscar.

Façam suas apostas: and the Oscar goes to…
Uma avaliação de cada categoria da premiação e dos principais favoritos às estatuetas

Veja o especial sobre o Oscar (em espanhol)

Gregorio Belinchón Madri 22 FEB 2015 – 08:56 BRT

Recomendar no Facebook 14
Twittear 2
Enviar para LinkedIn 0
Enviar para Google + 0

Arquivado em:

Prêmios Oscar
Alejandro González Iñárritu
Alfonso Cuarón
Michael Keaton
Julianne Moore
Bradley Cooper
Patricia Arquette
Reese Witherspoon
Pawel Pawlikowski
Wes Anderson
Edward Snowden
Cinema dos Estados Unidos
Prêmios cinema
Cinema
Cultura

Michael Keaton, em ‘Birdman’.

Enviar
Imprimir
Salvar

Poucas vezes uma edição do Oscar, como esta de 2015, parecia ter tantos prêmios tão claros. Assim sendo –ainda que sempre existam surpresas– a lista para ganhar as apostas com os amigos seria a seguinte:

1.- Filme: Birdman. Porque ganhou o prêmio do Sindicato dos Produtores. Desde 1996, quando Coração Valente ganhou derrotando Apollo 13, o filme ganhador do prêmio principal havia ganho no Sindicato dos Produtores, dos Atores (SAG) e dos Diretores os prêmios anteriores, que dão as pistas. No ano passado, houve empate no Sindicato dos Produtores, a grande referência para essa categoria, entre 12 Anos de Escravidão e Gravidade. A propósito, os Bafta acertaram nos últimos seis anos, e nessa edição, no entanto, ganhou Boyhood (para este jornalista, o melhor filme dessa cerimônia). Pode ser que a disputa esteja mais equilibrada do que parece.

2.- Direção: Alejandro González Iñárritu, por Birdman. Porque nessa categoria gosta-se do diretor amante do primor, e porque desde 2003 todo ganhador do prêmio do Sindicato dos Diretores repete a vitória no Oscar. A exceção foi Ben Affleck com Argo, em 2012, quando conquistou o prêmio de sua associação sem que nem sequer fosse candidato à estatueta de Hollywood.

3.- Ator principal: Eddie Reymane, por A Teoria de Tudo. Muitos podem apostar em Michael Keaton (Birdman), mas os prêmios do SAG e do Bafta foram para Reymane. E quase metade dos eleitores da Academia é de atores, portanto, mudariam de voto do SAG para o Oscar? Bradley Cooper emplacou sua terceira indicação consecutiva, algo que quase sempre garantiu um Oscar… a menos que você seja Richard Burton.

4.- Atriz principal: Julianne Moore, por Para Sempre Alice. Ganhou todos os prêmios possíveis, está em sua quarta indicação. A noite será de Moore, que recebeu o apoio moral e econômico da Sony Classics. Por sinal, das cinco candidatas, três (Marion Cotillard, Rosamund Pike e Moore) defendem as únicas nomeações de seus filmes. E a outra, Reese Witherspoon, foi indicada por Livre, que só tem mais uma nomeação: atriz coadjuvante, para Laura Dern. Se a estatueta for para Pike ou Felicity Jones (A Teoria de Tudo), e as outras três categorias tiverem os resultados esperados pelas apostas, pela primeira vez venceriam quatro intérpretes indicados ao Oscar pela primeira vez.

5.- Ator coadjuvante: J. K. Simmons, por Whiplash. Pelo mesmo motivo que os anteriores: ganhou todos os prêmios anteriores, em especial o SAG. Ou então, poderia acontecer um Oscar em homenagem a Robert Duvall? Ele recebeu sua primeira indicação aos 42 anos, por O Poderoso Chefão (ganhou com A Força do Carinho). Agora tem 84…

6.- Atriz coadjuvante: Patricia Arquette, por Boyhood. Apesar de ser a 19ª indicação de Meryl Streep –essa ela ganhou de presente–, Arquette –como Reymane, Moore e Simmons– ganhou todos os prêmios prévios ao Oscar.

7.- Roteiro original: Wes Anderson e Hugo Guinness, por O Grande Hotel Budapeste. Ganharam o prêmio do sindicato dos roteiristas, o Bafta… É a sexta indicação de Anderson (bom, esse filme foi responsável por três das seis), é um bom momento para reconhecer seu trabalho, e a Academia aproveita esse prêmio para reconhecer obras que não ganham em outras categorias maiores: Django Livre, Ela…

8.- Roteiro adaptado: Graham Moore, por O Jogo da Imitação. O mesmo: ganhou o prêmio dos roteiristas. Mas o Bafta foi para A Teoria de Tudo, roteirizado por Anthony McCarten.

9.- Fotografia: Emmanuel Lubezki, por Birdman. O mexicano já ganhou no ano passado com Gravidade, mas é difícil encontrar quem supere seu primor técnico nos planos sequenciais encadeados de Bridman. E ganhou o prêmio de seu sindicato. Lubezki já havia sido indicado por filmes de Cuarón, Burton e Malick: trabalha com os melhores.

10.- Animação longa-metragem: Como Treinar o seu Dragão 2, que ganhou o Annie… apesar de Os Boxtrolls estar bem na disputa. Veteranos (DreamWorks) contra jovens (Laika Entertainment).

11.- Filme de língua estrangeira: Ida (Polônia) de Pawel Pawlikowski. Fizeram campanha, ganharam os prêmio do Cine Europeu, é clássico no melhor sentido da palavra… Só pode ser derrotado por Timbuktu.

12.- Documentário longa-metragem: Citizenfour, de Laura Poitras. O documentário sobre Edward Snowden ganhou em sua categoria no sindicato dos diretores, no Bafta e em tudo que teve pela frente.

13.- Trilha sonora: Alexandre Desplat, por O Grande Hotel Budapeste. O gênio francês merece ganhar agora, uma vez que nunca foi vencedor apesar de ter acumulado oito indicações desde 2007. Só tem um rival: ele mesmo, que também compete por O Jogo da Imitação. E a divisão de votos sempre é ruim. Ganhou o Bafta, perdeu o Globo de Ouro.

14.- Figurino: Milena Canonero, por O Grande Hotel Budapeste. Ganhou o Oscar com Barry Lyndon, Carruagens de Fogo e Maria Antonieta. Ganhou o Bafta. Sua rival é Anna B. Sheppard, com Malévola.

15.- Design de produção Adam Stockhausen e Anna Pinnock, por O Grande Hotel Budapeste. Tem rivais duros, como Interestelar e Mr. Turner. Pinnock também compete com Caminhos da Floresta.

16.- Maquiagem e cabelo: Bill Corso e Dennis Liddiard, por Foxcatcher. Questão de um nariz.

17.- Canção: Glory, John Legend e Lonnie Lynn, por Selma. No ano passado, a melhor canção (Happy) perdeu para a Disney (Let it go). Este ano, não parece haver rival para o filme sobre a luta de Martin Luther King Jr. Apesar da concorrência de Everything is awesome.
mais informações

Moda e Oscar: um amor de cinema
Quanto custa ganhar um Oscar?
Fórmula Iñárritu
‘Boyhood’: todas as idades do cinema

18.- Montagem: Joel Cox e Gary Roach, por Sniper Americano. Mas também estão na briga Sandra Adair (Boyhood) e Tom Croos (Whiplash), que é o verdadeiro merecedor. De todos os candidatos, apenas Cox já foi indicado antes –e ganhou– com Imperdoável.

19.- Mixagem de som: Craig Mann, Ben Wilkins e Thomas Curley, por Whiplash. Mas são estreantes nos prêmios, e a equipe de Sniper Americano está respaldada por candidaturas e prêmios anteriores.

20.- Edição de som: Richard King, por Interestelar. Já ganhou por Batman: O Cavaleiro das Trevas e Origem, como bom colaborador de Christopher Nolan.

21.- Efeitos visuais: Paul J. Franklin, Andrew Lockley, Ian Hunter e Scott R. Fisher, por Interestelar, apesar de o prêmio da Visual Effects Society ter ido para Planeta dos Macacos: O Confronto.

22.- Curta de animação: Feast, de Patrick Osborne, projetado antes de Operação Big Hero 6 e que ganhou o Annie na sua categoria. Essa disputa está bastante em aberto e não será surpresa se a estatueta for para The Dam Keeper ou The Bigger Picture.

23.- Curta de ficção: Está entre dois britânicos: The Phone Call, de Mat Kirby, e Boogaloo and Graham, de Michael Lennox, que ganhou o Bafta da categoria.

24.- Documentário curta-metragem: O favorito é Crisis Hotline: Veterans Press 1, de Ellen Goosenberg Kent, sobre o telefone de ajuda para os veteranos do Exército. Perfeito para o ano de Sniper Americano. Mas dura 40 minutos, um excesso.

.
Alonso foi levado de helicóptero para hospital

====================================================

DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

O piloto espanhol Fernado Alonso foi hospitalizado este domingo, 22, após sofrer um acidente no circuito de Montmeló, em Barcelona.

Segundo testemunhas oculares, o piloto da McLaren saiu mal da terceira curva da pista e foi diretamente contra um muro. Foi levado para o hospital de helicóptero, mas estava consciente.

fev
22


Ricardo Pessoa, dono da UTC, em 14 de novembro,
dia em que foi detido pela PF

========================================================

DEU NO UOL/FOLHA

O empreiteiro Ricardo Ribeiro Pessoa, dono da UTC Engenharia, que negocia acordo de delação premiada com os procuradores da Operação Lava Jato, está disposto a fazer revelações sobre o uso de caixa dois em campanhas do atual ministro da Defesa, Jaques Wagner (PT), na Bahia, de acordo com reportagem publicada na edição da revista “Veja” que começou a circular neste fim de semana.

Segundo a revista, que cita interlocutores não identificados de Pessoa e executivos da UTC que falaram sob condição de anonimato, o empreiteiro estaria disposto a dizer que a UTC ajudou no pagamento de despesas pessoais do ex-ministro José Dirceu, condenado no processo do mensalão, simulando contratos de serviços de consultoria. Dirceu afirma que efetivamente prestou serviços de consultoria para as empreiteiras.

Pessoa teria dito que “financiou clandestinamente” as campanhas de Wagner, que foi governador da Bahia. Os registros da Justiça Eleitoral mostram que a UTC doou a Wagner R$ 2,4 milhões na campanha de 2010, mas nada em 2006, segundo levantamento feito pela Folha.

Wagner desmentiu, por meio de sua assessoria, “as insinuações de uma delação premiada que não aconteceu” de que suas campanhas teriam recebido doações clandestinas. Afirmou que as doações da UTC em 2010 foram registradas e que suas contas eleitorais são “abertas ao público e foram devidamente aprovadas e auditadas”.

O ministro disse não ter recebido doações da UTC em 2006. Wagner afirmou também ter considerado “patética a frase anônima de que ‘Ricardo pode destruir o Wagner’, pois sua vida política está consolidada em três eleições para deputado federal e duas vitórias no primeiro turno ao governo da Bahia”.

Procurada para falar sobre as declarações atribuídas a Pessoa, a UTC disse que não se manifestaria. A assessoria do PT não se manifestou até a conclusão desta edição.

As negociações para um acordo de delação entre Pessoa e a Lava Jato ocorrem pelo menos desde o início de janeiro, mas os investigadores, segundo a Folha apurou, resistem a fechar o acordo porque Pessoa estaria fornecendo informações que já são de conhecimento da PF e do Ministério Público, ou se recusaria a fornecer dados sobre outras áreas da investigação.

Segundo o relato da revista “Veja”, Pessoa também estaria disposto a vincular o pagamento de propina por empreiteiras que tinham negócios com a Petrobras e as doações feitas à campanha da presidente Dilma Rousseff em 2014.

O PT negou reiteradamente nos últimos meses que tenha praticado irregularidades no financiamento da campanha de Dilma, dizendo que as doações são registradas na Justiça e as contas da campanha foram aprovadas no Tribunal Superior Eleitoral.

======================================================


DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTI GOMES)

O Carnaval eram só três dias, sem contar o tradicional desfile do Rei Momo na quinta antes da festa. Na quarta-feira de Cinzas, tudo estava absolutamente parado, e era programa na Salvador da década de 60 juntar-se pequena multidão na porta da Delegacia de Jogos e Costumes, na Misericórdia, às 10 da manhã, para ver saírem os detidos na folia, geralmente por briga.

Aos poucos, incorporou-se naturalmente o sábado ao único circuito então existente, mas de maneira tímida. Era possível, por exemplo, na noite desse dia no início dos anos 70, encostar o carro numa ruela qualquer vizinha à Avenida Sete e beber uma cerveja calmamente, numa das muitas barracas, com mesas e banquinhos sobrando, vendo passar as atrações.

Na década de 90, o governador Antonio Carlos Magalhães decretou: a sexta-feira seria feriado no Estado para fechar o Carnaval de seis dias, fato recebido com satisfação pela grande rede de blocos e trios, além de uma indústria musical que viria, do ponto de vista comercial, colocar a Bahia no cenário nacional.

Daí a emendar com a própria quarta de Cinzas, foi um pulo. Depois, vieram as bandas do meio da semana, e como o Carnaval de Salvador é um organismo vivo, cresce em participação e espaço. A intenção do prefeito ACM Neto, agora, é fazer com que a festa comece no domingo, ou seja, mais a noite da sexta e o sábado, totalizando 13 dias.

É pouco comum, mas eventualmente temos o ex-tríduo momesco coincidindo com a festa de Iemanjá, no comecinho de fevereiro. Indo pra trás no calendário como vem ocorrendo, certamente com muitos beneficiários, chegará o dia em que festejaremos o Carnaval junto com a Lavagem do Bonfim. Aí, toda a Cidade Baixa estará tomada. (LAG)

BOM DIA! BOM DOMINGO!


Cristina acusa “Partido Judicial” e Clarin por Marcha do Silêncio

=======================================================

DEU NO EL PAIS

A presidenta da Argentina demorou três dias para se referir à marcha silenciosa na qual dezenas de milhares de pessoas – 400.000 segundo a Polícia Metropolitana de Buenos Aires – homenagearam o promotor Alberto Nisman em meio à chuva, que em certos momentos foi torrencial. Não dá para dizer que decepcionou alguém. Cristina Kirchner demorou para reagir, mas foi fiel ao seu estilo. Em um extenso artigo de 10.000 palavras, criticou sem papas na língua os promotores que convocaram a manifestação, os “não poucos juízes” que se somaram a ela e os políticos que a apoiaram. A presidente negou que a marcha tenha sido uma homenagem, que tenha sido silenciosa e que havia 400.000 pessoas.

Kirchner afirmou que o “o verdadeiro feito político e institucional” foi a “aparição pública e já inocultável do Partido Judicial”. Essa nova expressão cunhada pela presidente, “Partido Judicial”, foi mencionada 19 vezes. E ela o definiu: “Novo aríete (uma antiga máquina de guerra) contra os governos populares, que toma o lugar do Partido Militar no papel que, no passado trágico, assumiu a respeito de governos com legalidade e legitimidade democrática. Não são mais golpes violentos que interrompem o funcionamento e as instituições e a Constituição. A modalidade é mais sofisticada. Articula com os poderes econômicos concentrados e fundamentalmente com o aparato midiático monopolizado, tentando desestabilizar o Poder Executivo e ignorando as decisões do Legislativo. Ou seja, um superpoder por cima das instituições formadas pelo voto popular”.

Políticos de quase toda a oposição apoiaram a marcha

A questão é que políticos de quase toda a oposição apoiaram a marcha. E uma das presenças mais destacadas foi a da ex-mulher de Alberto Nisman, a juíza Sandra Arroyo Salgado, que ordenou naquele dia testes genéticos para os dois filhos da maior acionista do grupo Clarín, Ernestina Herrera de Noble. A tese de Kirchner é que o grupo Clarín e os principais políticos da oposição – alguns com grandes chances de serem eleitos presidente no próximo mês de outubro – pretendem desestabilizar um governo que tem apenas 10 meses pela frente.

Para esse fim, teria sido fundado o “Partido Judicial” composto, segundo a presidente, por “grupos de juízes e promotores vinculados à grande imprensa e a grupos econômicos e promovidos por eles”.

fev
22
Posted on 22-02-2015
Filed Under (Artigos) by vitor on 22-02-2015

Jarbas, no Diário de Pernambuco


Familiares no enterro de vítimas da chacina no Cabula
Foto: Correio

==============================================

DEU NO CORREIO

Da Redação

A Ordem dos Advogados do Brasil, seccional da Bahia (OAB-BA) irá realizar na manhã da próxima quinta-feira (26), a partir de 9h, a audiência pública “A ação da Rondesp no Cabula: limites para o uso da força da Polícia Militar”. O evento, que acontece no auditório da Ordem, nos Barris, vai discutir a ação da PM na Vila Moisés, no Cabula, que resultou na morte de 12 pessoas e em mais três feridos, inclusive um policial militar.

A troca de tiros aconteceu na madrugada do último dia 6 de fevereiro, por volta das 4h, na localidade do Campinho, entre um grupo com cerca de 30 homens e uma guarnição da Polícia de Rondas Especiais (Rondesp Central). Segundo a Polícia Militar, a guarnição recebeu a informação de que um grupo planejava arrombar uma agência bancária na Estrada das Barreiras. Um veículo abandonado foi encontrado durante uma ronda na área e, ao investigar a denúncia, os militares teriam sido recebidos a tiros.

Na audiência da próxima quinta-feira (26), além do presidente da OAB da Bahia, Luiz Viana Queiroz, do vice-presidente Fabrício Oliveira, do vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da entidade, Eduardo Rodrigues, e do secretário da comissão, Jerônimo Mesquita, estará presente também o assessor de Direitos Humanos da Anistia Internacional, Alexandre Ciconello, e o coordenador da campanha “Reaja ou será morto (a)”, Hamilton Borges, além de representantes da Defensoria Pública, do Ministério Público, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social e da Secretaria de Segurança Pública.
Anistia Internacional
Após afirmar que nove dos 12 mortos na ação policial tinham passagem pela polícia, a Polícia Civil da Bahia recuou e confirmou que apenas duas vítimas tinham antecedentes criminais. A nova informação foi divulgada quase uma semana depois da operação.
Logo após a repercussão do caso, a Anistia Internacional chegou a afirmar que via “”indícios de execuções sumárias” na morte de 12 pessoas em um confronto entre policiais da Rondesp e criminosos na Estrada das Barreiras durante a madrugada.
Ainda segundo a Anistia, há relatos de testemunhas que contestam a versão da Polícia Militar de que o grupo foi surpreendido enquanto se preparavam para um assalto a banco e reagiu. Segundo a organização, várias são as denúncias de abordagens abusivas da Rondesp, em que ocorrem desaparecimentos e execuções, e pede “que as autoridades tomem as medidas necessárias para garantir a segurança imediata dos moradores e proteger testemunhas e os sobreviventes”.

  • Arquivos

  • Fevereiro 2015
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    232425262728