fev
05

http://youtu.be/KP-9dj1gsnA

PARA OLIVINHA, COM MIL BEIJOS DE PARABÉNS, NO SEU ANIVERSÁRIO DE NASCIMENTO!

(Gilson Nogueira)

fev
05


Vaccari Neto chega à superintendência
da PF em SP para depor sobre doações

===========================================

DEU NO UOL

O ministro das Relações Institucionais, Pepe Vargas, disse que o mandado de condução coercitiva do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, feito pela Polícia Federal na nona fase da operação Lava Jato, na manhã desta quinta-feira (5), não cria constrangimentos ao governo. “Para o governo, não cria constrangimento algum”, afirmou o petista após cerimônia de posse do ministro da SAE (Secretaria de Assuntos Estratégicos), Mangabeira Unger.

Pepe foi o único integrante do governo presente na cerimônia a comentar a nova fase da operação Lava Jato, que investiga desvios de recursos públicos da Petrobras. “Para o governo não cria constrangimento algum. Se houver algum envolvimento de alguma pessoa do PT, o PT vai ter que tomar as atitudes que têm que ser tomadas. Vamos aguardar o desdobramento desses episódios”, afirmou Pepe Vargas.

Na manhã de hoje, foi deflagrada a nona fase da operação Lava Jato. Ao todo, 62 mandados de prisão, busca e apreensão e condução coercitiva foram expedidos para a execução da operação em quatro Estados: Bahia, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

Vaccari está sendo ouvido na Superintendência da PF em São Paulo e pode ser liberado ainda hoje.


DEU NO DIÁRIO ESPANHOL EL PAIS (EDIÇÃO DO BRASIL)

A Polícia Federal iniciou na madrugada desta quinta-feira, 5 , a nona etaPa da Operação Lava Jato, que investiga os desvios na Petrobras e que provocou na troca de comando da maior estatal do país nesta quarta-feira. A PF cumpre 62 mandados judiciais, sendo um mandado de prisão preventiva e três mandados de prisão temporária, além de 40 mandados de busca e apreensão. A nona etapa da operação ocorre em quatro Estados do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Santa Catarina.

Também serão cumpridos 18 mandados de condução coercitiva, ou seja, quando a pessoa é levada para prestar depoimento. Entre as pessoas ouvidas nesta quinta está o tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), João Vaccari Neto. O petista já estava na mira da PF há algum tempo. Em novembro passado, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito, que também investiga o assunto, decidiu pela quebra de sigilo de Vaccari, após ele ser apontado por Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras também detido, como sendo a interface do partido no esquema de corrupção na estatal.

Já na fase anterior da Lava Jato, em 14 de janeiro, foi preso o ex-diretor da área internacional da Petrobras Néstor Cerveró. Detido no Rio quando retornava ao Brasil de Londres, ele foi levado para a prisão de Curitiba onde permanece preso com os demais acusados de envolvimento no escândalo, entre eles executivos de grandes empresas que tinham contrato com a estatal. Segundo a Polícia Federal, os suspeitos envolvidos poderão responder pelos crimes de fraude a licitação, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

A Lava Jato tem abalado fortemente o Governo da presidenta Dilma Rousseff que, pressionada pelo escândalo e após sofrer sua primeira grande derrota na Câmara Federal neste novo mandato, se viu obrigada a aceitar a renúncia de Graça Foster, a presidenta da mega empresa, com mais de 85.000 empregados. Nesta quarta-feira, a estatal divulgou comunicado confirmando a renúncia de Foster e informou que outros cinco diretores também estão deixando os seus cargos. O Conselho de Administração da Petrobras irá se reunir na sexta-feira para eleger uma nova diretoria, segundo o comunicado.

A gota d’água para a saída de Foster do comando da estatal foi a divulgação, na semana passada, de um balanço da companhia, que estimou em 88 bilhões de reais os prejuízos sobre o valor contábil de 31 ativos da companhia.

A Operação Lava Jato chegou ao grande público em março de 2014, com a prisão de 24 pessoas em vários Estados do Brasil, mas havia começado em julho de 2013, quando a Polícia Federal de Curitiba descobriu uma rede de lavagem de dinheiro de médias proporções que operava em Brasília e São Paulo. Depois de meses de investigação, os agentes chegaram ao esquema que passava pelo Estado do Paraná, onde vivia o doleiro Alberto Yousef, especialista em lavagem de dinheiro,. Depois de sua prisão, em março, ele fez um acordo de delação premiada: seus depoimentos à Justiça, e os de outro “colaborador”, Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, fizeram o caso explodir.

A polícia calcula que a quantidade total desviada entre 2004 e 2012 atinge 10 bilhões de reais: o maior escândalo de corrupção da democracia brasileira.

http://youtu.be/vQwSrLcDOXY

A música do dia no BP vai para Maria Olívia Soares.
Mana: mesmo que procurasse em todos os dicionários não conseguiria encontrar palavras mais bonitas e significativas que as dos versos da canção de Tom e Chico para uma dedicatória do jeito que você merece, no dia de seu aniversário. Então as receba com música, afeto, agradecimentos (do mano, da cunhada e do BP) e admiração.

Parabéns!!! Sempre em frente e para o alto, como você merece.

(Hugo e Margarida)


Costa na Assembléia: discurso de “deputado da oposição”

===============================================

DEU NO BLOG POR ESCRITO ( DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Régis: parece que Rui nada tem a ver com Wagner

No seu primeiro pronunciamento como líder da oposição, o deputado Sandro Régis (DEM) focou-se no tema da segurança pública para dizer que “parece que o governador Rui Costa não foi o grande maestro do governo Wagner nos últimos oito anos”.

Régis afirmou que “a Bahia perdeu o protagonismo do turismo no Nordeste” devido ao alto índice de criminalidade que teria afastado os visitantes do Estado, e agora o governador faz um “discurso meramente político, querendo jogar para a torcida”.

O governo anterior, que, segundo Régis, “deixou o Estado com os maiores índices de homicídios e como um dos líderes de assaltos a bancos”, fazendo o anúncio, pelo governador Rui Costa, de “ações para combater a violência parecer discurso de um deputado da oposição


Aclamação no alto, Gamboa lá embaixo:
perigo nos tapumes do carnaval

====================================================

CRÔNICA

Perigo

Gilson Nogueira

O milho estoura na panela e surge a pipoca. A pipoca pinta no momento em que começo a digitar no teclado do computador um susto e uma idéia.
É o seguinte: Passei, ontem, pela manhã, sobre o pequeno viaduto ao lado do Palácio da Aclamação, próximo ao Campo Grande, indo, a pé, ao Relógio de São Pedro, para comer um acarajé, e vi, com os olhos que Deus me deu, dois cidadãos colocando chapas de madeira compensada, na cor verde claro, na lateral da grade do viaduto. Explico, o lado da grade que dá para o passeio, tapando, com isso, a visão de quem, como eu, buscava fitar a ilha de Itaparica escorando as águas calmas da Baía de Todos os Santos.

No ato, independentemente da agressão ao direito de contemplar a paisagem da Cidade da Bahia, feita de espantos diante de tanta violência e deslumbramentos diversos, indo do simples fascínio com as cores do seu mar ao de gente que caminha sobre a areia fina do Abaeté em diálogos com a Lua, percebi que, ali, no serviço executado pelos dois homens, morava o perigo. Ou seja, se alguém forçar aquelas peças de compensado acima do normal, no nível da grade há, sem dúvida, a possibilidade das peças não resistirem e a(s) pessoa(s) mergulhar(em) na pista que leva á Gamboa de Cima e á Avenida do Contorno.

Imaginei: Nos dias de folia, uma confusão, no local, envolvendo integrantes de alguma agremiação carnavalesca, ou mais de uma, poderia levar o público, no afã de livrar-se da porrada, a forçar os tapumes. E quem poderia garantir que pessoas desavisadas fossem, livrando-se do arerê formado, evitar escorar-se nas “paredes” de compensado?

Não sei como ficou o trabalho dos operários sobre o minúsculo viaduto. Tomara que tenha a Prefeitura garantido a segurança dos pedestres!

Imagino, mastigando a última pipoca, que, se não providenciaram avisos alertando para o perigo, ali, seria melhor, desde já, pedir a Deus para retirar o pequeno abismo do lugar. “Mas, como, meu rei, você acha que o Home lá de cima iria mandar um terremoto em pleno Carnaval?”

Gilson Nogueira é jornalista

fev
05
Posted on 05-02-2015
Filed Under (Artigos) by vitor on 05-02-2015


======================================
Sid, no portal de humor gráfico A Charge Online

================================================

http://youtu.be/XiNMwAHiBkU

DEU NO PÚBLICO, DE LISBOA

A atriz Odete Lara, considerada a musa do Cinema Novo brasileiro, morreu nesta quarta-feira, aos 85 anos, no Rio de Janeiro. A artista que ao longo da sua carreira participou em mais de 40 filmes vivia numa casa de repouso e sofreu um ataque cardíaco enquanto dormia.
Filha de imigrantes italianos a atriz que nasceu em São Paulo foi também cantora e modelo tendo participado na primeiro desfile de moda que se fez no Brasil.

Foi dirigida em Boca de Ouro, de 1963, pelo realizador Nelson Pereira dos Santos que adaptou ao cinema a peça homônima de Nelson Rodrigues. E no mesmo ano entrou em Bonitinha, mas ordinária que adaptava também uma obra deste dramaturgo.

No polêmico Noite Vazia, de 1964, foi dirigida por Walter Hugo Khouri, e interpretava uma prostituta de luxo contracenando com Norma Bengell (1935-2013).
Entrou também no premiado O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro, de 1969, do realizador Glauber Rocha bem como em Vai trabalhar, vagabundo, de Hugo Carvana, de 1973, com quem voltou a filmar em 1991.
Lançou o disco Vinicius e Odete (de 1963) a partir das apresentações do espetáculo Skindô com o poeta Vinicius de Moraes e Contrastes (de 1966), também com composições de Vinicius de Moraes e de Tom Jobim.
Odete Lara gravou também com Chico Buarque (entre outras a canção Meu refrão) e com Sergio Mendes (Eles e ela).

Entrou em telenovelas, sendo a última Pátria Minha, da Globo gravada em 1994 em que interpretava Valquíria Mayrink uma mulher que perdia a fortuna. Em 2011 publicou a sua autobiografia, Eu Nua.

  • Arquivos

  • Fevereiro 2015
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    232425262728