DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Mulheres proibidas de cuidar da estética

Total solidariedade à deputada Alice Portugal (PCdoB) na luta para que seja reaberto o salão de beleza da Câmara dos Deputados.

Realmente, não se pode imaginar de que tipo de sensibilidade veio a tão infeliz ideia do fechamento.

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 30 Janeiro, 2015 at 8:46 #

Quem te viu, quem te vê!


luís augusto on 30 Janeiro, 2015 at 8:56 #

A mim ou a Alice?


rosane santana on 30 Janeiro, 2015 at 10:23 #

Alice Portugal


luís augusto on 30 Janeiro, 2015 at 15:50 #

Porque eu também já tive meus tempos de achar que salão de beleza era coisa da burguesia.


rosane santana on 30 Janeiro, 2015 at 20:39 #

A questão não é essa, Luis Agusto. Não tenho nada contra a burguesia, meu caro, nem poderia, porque sou filha dela e passei minha juventude inteira vadiando e fazendo farra, sem qualquer trauma por isso, ok? A questão é a preocupação em manter um salão dentro das instalações do Congresso e outras serviços para vossas excelências não se deslocarem até um shopping, por exemplo, que é seguro e tem tudo. Por que isso? Que trabalhos desenvolvem vossas excelências que não podem se deslocar a outros lugares da cidade e arrumar o cabelo em horário de almoço? Não há tempo? Posso acreditar que lá um dia isso seja verdade. Mas nada que uma mulher não possa resolver sozinha em um toilette. Afinal, a deputada não é nenhuma popstar, artista de hollywood! Vossas excelências têm medo de cruzar com o povo e as cobranças em locais públicos?


luís augusto on 31 Janeiro, 2015 at 8:14 #

Ró-Ró, acho que nem nos tempos da EBC polemizamos tanto.

A questão da burguesia foi só uma observação verídico-chistosa.

Agora, você toca num aspecto e eu discordo. Não é nada demais haver um salão de beleza dentro daquela cidade que é o Congresso Nacional, imagino que por lá transita diariamente muito mais gente do que há na maioria dos municípios brasileiros.

As deputadas já têm muitas obrigações para ainda terem de passar rímel elas mesmas, sem relaxar.

Não sei como funciona, mas critérios tem de haver: o serviço deve ser pago e acessível a todas (e todos) que desejem usá-lo, não somente parlamentares.


rosane santana on 31 Janeiro, 2015 at 10:08 #

Luis Augusto, de uma vez por todas. Um dos problemas dos países colonizados, como o Brasil, é imitar tudo, sem contextualizar, sem cair na real. Mais imitar apenas aquilo que interessa, claro! O Congresso e Brasília são uma Disneylândia. E ninguém põe o pé no chão. Por que não imitam a remuneração de parlamentares americanos e europeus? Por que só os acessórios como o salão?A nossa realidade não permite mordomias. Apenas o básico, seria suficiente para suas excelências, maioria dos quais, como Alice Portugal, já estaria vivendo muito bem, aliás muito além do que qualquer bem sucedido trabalhador brasileiro. Nosso PIB não é californiano, meu caro, e o Brasil está a poucos passos para fora dos BRIC (Inclui-se também África do Sul), que já é uma invenção do mercado. Veja a realidade da Bahia, por exemplo: 60% do território é semi-árido, habitado por pobres e miseráveis. A capital (dados de pesquisa P&A deste mês de janeiro) possui 2,7 milhões de pessoas, das quais 1,9 eleitores. Dsses eleitores, inclusive da deputada Alice Portugal, 78% têm renda FAMILIAR (FAMILIAR!) de até 3 salários mínimos e a deputada está preocupada com o salão de beleza do Congresso Nacional? Acorda, Luis!


rosane santana on 31 Janeiro, 2015 at 10:09 #

Correção 2.a linha: MAS imitar


rosane santana on 31 Janeiro, 2015 at 10:11 #

ESTAREM: vivendo


rosane santana on 31 Janeiro, 2015 at 10:14 #

Contrate-se, cada um, com dinheiro próprio, um cabeleireiro que vá até o salão. Vamos encurtar o discurso da deputado, muito falante, mas pouco atuante!


rosane santana on 31 Janeiro, 2015 at 10:14 #

correção: deputada


luís augusto on 31 Janeiro, 2015 at 10:19 #

Tou acordado, Ró-Ró. Eu sou contra é a esses planos de saúde astronômicos que acompanham o senador e o deputado até depois do mandato, mas um salãozinho de beleza?


rosane santana on 31 Janeiro, 2015 at 10:42 #

A lista de benefícios que se soma ao vultoso salário é ESCANDALOSA. E o salão de beleza, sim, é símbolo da futilidade que vai na cabeça dessa gente.
Justificativa dada a O Globo: “cuidar da imagem”
.

Desconfio que a deputada precisa é cuidar mais do que vai dentro da cabeça dela.Isso é que é preocupante. E diz que é candidata a prefeita de Salvador.
Agora, sei como jornalista, que a deputada Alice Portugal tem muitos fãs masculinos. Você é um deles, não é Luis? Bem, gosto não se discute.


luís augusto on 31 Janeiro, 2015 at 13:20 #

Vou tentar repetir a mensagem, porque a outra se perdeu. Estou dando boas risadas, mas te asseguro que minha admiração pela deputada não chegou a esse plano, nem quando éramos jovens e viçosos.

Concordo com você: as deputadas, e não só Alice, deveriam cuidar mais da parte de dentro da cabeça. Você disse tudo.

Quanto à candidatura, presumo que vai ser anunciada, mas na hora h o PT é que decide. E tem mais: se ela sair, perde.


rosane santana on 31 Janeiro, 2015 at 21:21 #

Por que as deputadas? E os deputados?


luís augusto on 1 Fevereiro, 2015 at 7:48 #

Parti do pressuposto de que são as mulheres que cuidam mais da parte de fora, sem nenhuma distinção de gênero.

Portanto, os deputados também devem cuidar da parte de dentro de suas cabeças, aliás, todos nós.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos