DEU NA TRIBUNA DA BAHIA

Paulo Victor Chagas

Agência Brasil

O almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira vai comandar a Marinha, o general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas estará à frente do Exército e o brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato estará no comando da Aeronáutica.

Por meio de nota divulgada ontem, 7, pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República, Dilma agradeceu a “competência e dedicação” dos ex-comandantes almirante Julio Soares de Moura Neto (Marinha), general Enzo Martins Peri (Exército) e brigadeiro Juniti Saito (Aeronáutica).

A presidente recebeu, pela manhã e à tarde, o ministro da Defesa, Jaques Wagner. Os encontros não constavam de sua agenda oficial, e foram atualizados somente depois que Dilma deixou o Palácio do Planalto, de volta para a residência oficial, no Palácio da Alvorada.

Também entraram na agenda retroativa o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto, e o presidente nacional do PT, Rui Falcão.

É a primeira vez que a presidente Dilma troca o comando das Forças Armadas. Os comandantes que estão de saída foram indicados em 2007 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira incorporou-se à Marinha em 1971, na Escola Naval. De acordo com a Escola Superior de Guerra, instituição que comandava desde 2013, ele permaneceu embarcado, ao longo de sua carreira, por mais de 16 anos, e tem cerca de 1.300 dias de mar.

Eduardo Dias da Costa Villas Bôas ingressou nas fileiras das forças terrestres do Exército em 1967. No ano passado, ele assumiu o cargo de comandante de Operações Terrestres, após ter sido comandante Militar da Amazônia. Em 1972, ele iniciou na Arma de Infantaria, em 7º lugar, e em 1973 foi declarado aspirante a oficial de Infantaria.

Ocupando até agora o Estado Maior da Aeronáutica, segundo mais alto posto da Força, Nivaldo Luiz Rossato tem 3.500 horas de voo. Ele ingressou na Força Aérea Brasileira em 1969 e já chefiou o Comando-Geral de Operações Aéreas e o Departamento de Ensino da Aeronáutica.

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 8 Janeiro, 2015 at 16:35 #

Todos ingressaram nos tempos de Médici, calaram-se, prestaram continência e seguiram impávidos em suas carreiras. Nada a estranhar, no judicário, para não deixá-los sozinhos, nesta época, os doutos Ministros da
Corte, no lugar de defender a Constituição, preservaram togas, não existem inocentes, fora as vitimas.

Wagner fara pose e continuará agendando as férias de Dona Dilma na base naval de Aratu. Entende-se a nomeação.


luís augusto on 9 Janeiro, 2015 at 6:53 #

Agente de viagem é mais uma vocação profissional demonstrada pelo nosso ex-governador.

Há poucos dias, ele já havia demonstrado, ao tratar desse mesmo assunto, que poderia também ser enfermeiro, pois seu objetivo era “cicatrizar feridas”.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos