nov
23
Posted on 23-11-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 23-11-2014


Capa da edição da revista VFJA desta semana. Já nas Bancas.

http://youtu.be/H9oZWxSz7rA


Assim como Paris para os amantes de Casablanca sempre haverá Veneza para os amantes venezianos. Sempre?

Responda quem souber.

BOA TARDE!!!

(Vitor Hugo Soares)

nov
23
Posted on 23-11-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 23-11-2014

======================================

DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

A partir de maio do próximo ano, os turistas que levem malas com rodas para as ruas de Veneza arriscam-se a pagar uma multa que pode ir até aos 500 euros. A cidade italiana quer proteger as ruas antigas mas principalmente acabar com o ruído que as malas provocam.

Depois das recorrentes queixas dos habitantes, o comissário extraordinário de Veneza, Vittorio Zappalorto, tomou a decisão de proibir as malas com rodas nas ruas.

Em comunicado foi explicado que «o objetivo é dar uma resposta aos inúmeros cidadãos que nos últimos anos têm reclamando contra o incômodo provocado pelas malas transportadas dia e noite».

As autoridades querem que os turistas apostem em alternativas menos barulhentas e quem não cumprir arrisca-se a uma multa que pode ir dos 100 aos 500 euros. A medida é aplicada exclusivamente a turistas.

Veneza recebe mais de 20 milhões de turistas todos os anos.

nov
23
Posted on 23-11-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 23-11-2014


Paixão, hoje, na Gazeta do Povo (PR)

BOM DOMINGO!!!

Encontro

Gilson Nogueira

Dominando uma moderna máquina de datilografar a vida, o cotidiano da Cidade da Bahia, a fim de concluir matéria que havia produzido para a edição de segunda-feira da Tribuna da Bahia, em meados dos anos 1970, surge, à minha frente, na redação do jornal, fundado pelo empresário Elmano Castro, meu colega de profissão, e saudoso mestre na Escola de Jornalismo da Ufba, Milton Cayres de Brito, então redator-chefe da TB. No ato, determina: “ Migué, faça um texto, de página inteira, para essas fotos!”

“Deixe comigo, professor!”, garanti, aceitando a empreitada, como se fosse ter um orgasmo ou fazer um gol de letra na Fonte Nova lotada de paixão. Eram três ou quatro morenas, não lembro bem, gostosíssimas, de tanga, na areia da praia, desfilando sensualidade, em seus corpos curvilíneos, feito violões em carne, osso e desejos.

O pano cobria os seios e parte do essencial invisível para os olhos. Lembrava-me o cofrinho de barro de estimação, com o escudo do Bahia, que eu possuía, em casa, desde menino. A moda da tanga chegava para arrasar e fazer dupla com o biquíni tradicional. De quebra, formar um trio ao lado do maiô, este, no embalo da abertura sexual, vivida intensamente nos anos 70, peça de museu, já naquela época.

Escrevi o texto,de uma só tacada, como se estivesse, no Abel, enfiando a bola preta, a sete, na caçapa. Sob o impacto das belezas em preto e branco, no papel fotográfico, orgasmei na imaginação.No momento, lembrando os bons tempos vividos no jovem veículo de imprensa que revolucionou a forma de fazer jornalismo na capital do berimbau, a saudade bate para homenagear os colegas do jornal da Rua Djalma Dutra que subiram para o último andar e os que continuam, aqui, no térreo do Edifício Existência Carnal, cumprindo a pauta que Deus lhes deu.

Por isso, que tal, colegas, enquanto temos forças, para pensar e produzir, nos reunirmos, agora, em dezembro, em um hotel de categoria, tipo o Hotel da Bahia, no Campo Grande, perto da sua piscina, em feijoada monumental, a fim de dividirmos a alegria em abraços e beijos, e ideias, muitas ideias, visando iluminar, mais e mais, nossas vidas, com a chama do companheirismo e da amizade, sob as luzes do Natal?

Fica a sugestão, vendo a página do jornal estampando a matéria inventada pelo repórter escalado pelo Dr. Milton, na TB, ir amarelando, devagar, no armário, a caminho do nada, e imaginando as garotas das fotos, certamente, lembrando, agora, a juventude que a brisa canta. Ah, o título da matéria foi: ” De repente, o suspense da tanga!”

Gilson Nogueira é jornalista, colaborador do Bahia em Pauta

nov
23
Posted on 23-11-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 23-11-2014


Nestor Mendes JR
=================================

DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Dupla felicidade

Feliz é o jornalista Nestor Mendes Júnior, que em meio a tantos pretendentes ao cargo, procurado pela imprensa, diz que não é candidato a presidente do Bahia.

E mais feliz ainda porque, apesar do sobrenome, nada tem a ver com a empreiteira, que temporariamente está com alguns diretores fora de circulação.


Mais um fiasco tricolor na Fonte
====================================

DEU NO CORREIO DA BAHIA

Da Redação

O Bahia perdeu para o Atlético-PR por 2 a 1 na noite deste sábado (22) e pode ser rebaixado já neste domingo, caso Vitória e Chapecoense vençam suas partidas. O tricolor ainda tem pela frente dois jogos: Grêmio na Fonte Nova no próximo domingo (30) e por fim o Coritiba, no Couto Pereira na rodada final.

O Bahia entrou em campo precisando vencer para continuar vivo na Série A. O técnico Charles repetiu a escalação do time que venceu o Criciúma no meio da semana, com uma diferença: com Kieza lesionado, Henrique começou jogando como titular. Embora o time tenha começado pressionando, mais uma vez encontrou dificuldades para marcar e perdeu vários gols.

A melhor chance do time tricolor foi aos 37 minutos, quando Bruno Paulista recebeu pela esquerda, ajeitou e mandou para o gol. A bola desviou em Willian Rocha e passou muito perto da trave de Weverton. Mas os times foram para o intervalo com placar em 0 a 0. Sem ambições no campeonato, o Atlético-PR tentava construir jogadas no contra-ataque. Aos 16 minutos da segunda etapa, o time visitante conseguiu marcar. Em cobrança de escanteio, William Rocha tentou cabecear, a bola bateu em Fahel e entrou.

O Bahia tentou responder rápido com Lucas Fonseca, que desviou a bola depois de cobrança de falta de Galhardo, mas o goleiro Weverton fez boa defesa. Logo depois, o Furacão aumentou o placar. Bady recebeu na entrada da área, fintou e chutou no canto de Marcelo Lomba, fazendo o segundo do Atlético. Dois minutos depois, o Bahia diminuiu com Henrique. William Barbio, que havia entrado no lugar de Rafael Miranda, cruzou rasteiro e o atacante apareceu na pequena área para conferir. Foi o primeiro gol do jogador pelo Bahia no Brasileirão.

Charles colocou o time para cima, trocando Pará pelo atacante Jeam e o Bahia tentava criar chances de empatar a partida, mas sem sucesso. O Atlético tocava a bola administrando o placar e o Bahia não conseguia se impor. O time baiano teve dois lances que o árbitro poderia ter marcado pênalti, mas o juiz não sinalizou as infrações de Cleberson. Aos 46 o Bahia teve a última chance. Lincoln cruzou, a bola sobrou para Fahel e o volante mandou muito forte, isolando o chute e dando fim às esperanças tricolores.

  • Arquivos