out
29
Postado em 29-10-2014
Arquivado em (Artigos) por vitor em 29-10-2014 12:21

Mãe Stella fotografada por Iraildes Mascarenhas

(Do site da FLICA)

A Flica apresenta pela primeira vez em quatro anos o autor homenageado do evento, cerimônia que permanecerá nas próximas edições. A escolhida foi a escritora, enfermeira e Iyalorixá do Ilê Axé Opô Afonjá, Maria Stella de Azevedo Santos, conhecida como Mãe Stella. A celebração acontece em forma de entrevista feita pelo historiador Jaime Sodré, no sábado, dia 1º de novembro, às 14 horas. A mesa foi batizada como Os rastros de antigos laços.

Primeira Mulher Negra e Iyalorixá a receber o título “Doutor Honoris Causa”, Mãe Stella também ganha uma significativa homenagem da fotógrafa Iraildes Mascarenhas, que irá expor em um dos corredores da Flica retratos da líder religiosa. Na profissão há mais de 24 anos, ela diz que “fotografar o Ilê Axé Opô Afonjá tem sido um aprendizado de arte, cultura e de muitos ensinamentos”.

Aos 89 anos, a baiana nascida em Salvador declara-se lisonjeada por fazer parte desse marco de estreia da Festa. “É uma coisa muito boa quando a gente se junta com os bons… a Flica vai engrandecer a cidade [de Cachoeira] e o estado [da Bahia] e aumentar ainda mais a fé e a simpatia que vocês emanam”, disse. Mãe Stella já publicou os livros: E daí aconteceu o encantoMeu tempo é agoraÒsòsio caçador de alegrias,Òwe-Provérbios, Epé Laiyé, terra viva, e Opinião – que reúne seus artigos escritos quinzenalmente para a coluna Opinião do Jornal A Tarde.

Confira aqui a programação completa da Flica.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos