=======================================================

SÃO BERNARDO DO CAMPO – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou neste sábado que se “assusta” com um “discurso lacerdista” adotado na reta final da campanha e considerou a revista “Veja” “leviana, grotesca e mesquinha” por publicar a suposta acusação do doleiro Alberto Youssef de que Lula e a presidente Dilma Rousseff sabiam do esquema de corrupção na Petrobras. O petista disse que depois das eleições deve ir à Justiça contra a publicação.

— O que a “Veja” fez foi uma demonstração de insanidade da imprensa marrom deste país, de um seguimento da imprensa que nós já conhecemos muito bem, que tenta interferir no processo eleitoral. Muitas vezes, a tolerância com o abuso de certo setor da imprensa vai permitindo que eles avancem cada vez mais e a “Veja” ontem chegou ao limite dos limites. Conseguiu fazer o impossível, inventar uma mentira e que não tem ninguém dizendo absolutamente nada. É apenas a tentativa grotesca, inclusive de antecipar a tiragem, para ver se influía no restante da imprensa brasileira. É uma atitude de má-fé, uma atitude leviana, mesquinha.

Lula aprovou a iniciativa da campanha de Dilma de atacar a revista durante o horário eleitoral:

— Acho que ela deveria falar porque era indignação aquilo. Você aceita qualquer debate político, mas quando ultrapassa os limites da política, ela fez muito bem em se indignar. E ela tinha o horário dela, que era o horário de televisão.

O ex-presidente disse que, apesar de conselhos de advogados para “deixar para lá”, deve procurar os tribunais:

— Da minha parte, a partir do processo eleitoral, eu acho que a “Veja” vai ter de explicar na Justiça por que fez isso. Não tem mais limite. Sabe lá aquele negócio: “não adianta processar, deixa pra lá”. É sempre assim que a gente ouve. Você vai conversar com o advogado e ele fala: “não adianta processar, deixa pra lá”. Mas eu acho que o que a “Veja” fez não pode “ficar para lá”. Ela exagerou — disse Lula, que completou: — A gente não pode nem chamar de imprensa marrom. Não sei se algum diretor da “Veja” que fez aquela matéria, ou o editor, coloca a cabeça no travesseiro e consegue dormir um sono tranquilo.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos