set
30
Postado em 30-09-2014
Arquivado em (Artigos) por vitor em 30-09-2014 01:10


Marina Silva (PSB) em comício no Recife ao lado da família do ex-governador Eduardo Campos
========================================================

DEU NO UOL/FOLHA

DANIEL CARVALHO
DO RECIFE

O ato organizado pelo PSB no Recife para a candidata à Presidência Marina Silva nesta segunda-feira (29) teve o ex-governador Eduardo Campos, morto em agosto, como protagonista.

Cabeça da chapa até o acidente aéreo que o vitimou em Santos, no litoral paulista, Campos foi o tema principal dos discursos durante a segunda visita da ex-senadora ao Recife desde que tornou-se candidata.

As homenagens ao ex-governador começaram com os apresentadores do comício e perpassaram todas as intervenções. O ato teve direito até à marchinha “Madeira do Rosarinho”, do compositor pernambucano Capiba, trilha sonora das campanhas de Campos desde 2006.

“O que Eduardo viu em mim foi o que vi nele: a possibilidade de mudar o Brasil”, disse Marina.
Daniel Carvalho/Folhapress
Marina Silva (PSB) em comício no Recife ao lado de parentes do ex-governador Eduardo Campos
Marina Silva (PSB) em comício no Recife ao lado de parentes do ex-governador Eduardo Campos

Candidato a vice-presidente, Beto Albuquerque (PSB-RS) começou mencionando “a força do legado do Eduardo”, a quem chamou de “irmão” e “melhor governador do Brasil”.

“Não vamos deixar em vão a morte de Eduardo”, disse o gaúcho. “Feliz daquele que, ao morrer, não deixa apenas lembrança, mas legado, exemplo, história a ser seguida pelos brasileiros”, afirmou.

“Infelizmente, nosso líder, meu pai, nos deixou. Fico muito feliz de ver que meu pai se transformou no que ele acreditava, se transformou nos seus ideais e nos seus sonhos”, disse João, 20, segundo dos cinco filhos de Campos com a economista Renata, 47.

Foi a primeira vez que a viúva de Campos viu o filho homem mais velho discursar. A ex-primeira-dama não discursou.

Toda a família participou do ato, que reuniu uma multidão no Cais da Alfândega, área às margens do rio Capibaribe, no centro do Recife.

Marina veio acompanhada pela filha Shalom, 33, a mais velha dos quatro filhos.

Mais cedo, a comitiva de Marina Silva esteve em Caruaru, no agreste de Pernambuco, onde também fez comício.

Candidato ao governo, Paulo Câmara (PSB) disse que “os sonhos e ideais de Eduardo” eram os mesmos dele e afirmou que Marina, se eleita, fará pelo Brasil “o que Eduardo queria fazer”.

“Essa campanha é dedicada, sobretudo, a honrar sua memória [de Campos]”, disse o candidato a vice-governador Raul Henry (PMDB), que discursou antes mesmo da chegada de Marina e da família Campos ao local.

Em Pernambuco, Marina está tecnicamente empatada com a presodente Dilma Rousseff, segundo pesquisa Datafolha divulgada na última sexta-feira (26).

Dilma tem uma pequena vantagem, com 42% das intenções de voto no Estado. Marina, que começou na frente com nove pontos percentuais de vantagem (46%), tem hoje 40%. O senador Aécio Neves (PSDB) tem 4% em Pernambuco.

Nacionalmente, Dilma, Marina e Aécio têm, respectivamente, 37%, 27% e 18%.

CRÍTICAS

Os oradores da noite também aproveitaram o ato desta noite para rebater as críticas feitas a Marina pelos adversários.

Dizendo-se mecânico em sua juventude, Beto Albuquerque disse que combateria a “baixaria” da campanha adversária que, segundo ele, “espalha todo tipo de fofoca”.

“Pode atacar, pode mentir”, disse o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB). “Não vamos perder esta guerra e esta luta”, completou.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2014
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930