Dilma no Bom Dia Brasil, na Rede Globo
===============================================================

DEU NO UOL/FOLHA, em São Paulo

A candidata à reeleição para a Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), concedeu entrevista neste final de semana ao programa Bom Dia Brasil, da Rede Globo, e disse que o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, ‘tinha as credenciais’ para ser nomeado. Costa está envolvido em investigações sobre a operação de um esquema de corrupção que desviava recursos da empresas e que teria sido direcionado a partidos e políticos. A entrevista foi realizada dentro do Palácio do Planalto, em Brasília, e foi veiculada na manhã desta segunda-feira (22) Ichiro Guerra/Divulgação

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, disse que o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa tinha as credenciais necessárias para ser escolhido diretor da estatal. A declaração foi feita durante entrevista ao programa “Bom Dia Brasil”, da Rede Globo, veiculado na manhã desta segunda-feira (22).

Costa é acusado de ter operado um esquema de desvio de recursos da Petrobras que seria destinado a políticos e partidos. O ex-diretor recebeu o benefício da delação premiada e revelou o nome de políticos e partidos que teriam sido beneficiados pelo esquema de desvio de recursos públicos operado por ele dentro da estatal.

Questionada sobre os critérios que levaram à nomeação de Costa como diretor da estatal, Dilma disse que ele era funcionário de carreira e que tinha as credenciais necessárias à nomeação. “O senhor Paulo Roberto Costa tinha credenciais para ser escolhido diretor e é isso que eu estou tentando falar”, disse. Na época em que Costa atuou como diretor da Petrobras, Dilma presidia o conselho de administração da estatal.

Costa foi preso em março deste ano durante a Operação Lava Jato, mas foi posto em liberdade em maio após decisão do ministro do STF Teori Zavascki. Em junho, ele foi preso novamente após a descoberta de que Costa tinha US$ 23 milhões em contas secretas na Suíça.

PAULO ROBERTO COSTA, O DELATOR – Investigado pela Operação Lava Jato da Polícia Federal, que apura esquema bilionário de lavagem de dinheiro, Paulo Roberto Costa é ex-diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras, cargo que ocupou entre 2004 e 2012. Foi preso em março deste ano por tentar ocultar provas que o incriminavam. Solto em maio, foi preso novamente em junho, e fez acordo de delação premiada com a PF em agosto, o que possibilitaria uma redução de sua pena em caso de condenação. Em depoimentos gravados feitos à polícia, ele cita, segundo a revista “Veja”, ao menos 25 deputados federias, 6 senadores, 3 governadores, um ministro de Estado e pelo menos três partidos políticos (PT, PMDB e PP), que teriam recebido propina de 3% do valor dos contratos da estatal Leia mais Renato Costa/Frame/Folhapress

Dilma lembrou que Costa havia sido diretor da Gaspetro, uma subsidiária da estatal durante o governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e também já havia sido diretor da área de exploração e prospecção a estatal.

Dilma disse ainda que se sentiu surpresa em relação às denúncias de corrupção envolvendo o ex-diretor. “A descoberta de que ele fez isso é uma surpresa porque eu, como quase todos os brasileiros, acredito que os funcionários de carreira, funcionários com 30 anos de carreira, são pessoas preparadas”, disse.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2014
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930