=============================================================

DEU NO CORREIO DA BAHIA

Da Redação

A situação do Vitória no Brasileirão ainda é delicada, mas o time ganhou um ânimo novo para o clássico Ba-Vi de domingo (21). Na noite desta quarta-feira (17), o time do técnico Ney Franco viu o Fluminense saiu na frente, mas teve força para reagir e vencer de virada por 3×1, no Barradão. Cícero abriu o placar para os cariocas. Dinei, William Henrique e Vinícius fizeram os gols da virada. As vaias que vinham da arquibancada se transformaram em aplausos e, consequentemente, em festa da torcida rubro-negra.

Com o resultado, o Vitória chegou aos 21 pontos , mas sem sair da lanterna do Brasileirão. Já o Fluminense, que briga para chegar à zona de classificação para a Taça Libertadores da América, estacionou nos 35 pontos (veja a tabela atualizada do Brasileirão aqui). Na próxima rodada, o Leão pega o arquirrival Bahia, na Arena Fonte Nova. O mando de campo é rubro-negro e a partida começa às 16h de domingo (21). Já o tricolor carioca também tem um clássico pela frente e pega o Flamengo, no mesmo dia e horário, no Maracanã.

Vaias

O Vitória foi o primeiro time a se arriscar no ataque. Marcinho tentou aos nove minutos de jogo com chute de longe, mas a bola passou à direita da meta do goleiro Diego Cavalieri. O Fluminense respondeu aos 18 minutos, e com gol. Conca cruzou da direita e Cícero, como um centroavante, empurrou a bola para o fundo das redes.

Em vantagem no placar, o Fluminense recuou e passou a jogar apenas no contra-ataque. O Vitória passou a ter mais volume de jogo, mas não era eficiente. Aos 25 minutos, Juan entrou na área do Flu e cruzou. A bola bateu no braço de Henrique, que estava colado ao corpo, e a arbitragem marcou escanteio, gerando reclamações.

Aos 36 minutos, Fred finalizou de dentro da área e Gatito Fernández fez uma grande defesa. A resposta do Leão veio com uma boa trama aos 38, quando José Welison chutou forte e Cavalieri defendeu. Nesse momento, a torcida do Vitória vaiava o time, que abusava dos erros e não parecia ter poder de reação.

A virada
Na volta do intervalo, o Rubro-negro mostrou-se mais determinado. Logo aos três minutos, Dinei desviou cruzamento de cabeça e Cavalieri precisou praticar grande defesa. Aos quatro, o Fluminense respondeu com Cícero, que chutou de longe. Fernández defendeu. O Vitória chegou ao gol de empate na bola parada. Marcinho se posicionava para a cobrança de escanteio, a torcida vaiava e Dinei marcou de cabeça. As vaias rapidamente se transformaram no eufórico grito de gol.

Aos 25, William Henrique recebeu cruzamento da direita e estufou as redes de Diego Cavalieri. A virada estava consumada. Gatito Fernández ainda trabalhou aos 27. Cícero chutou, a bola desviou na zaga e sobrou para Rafael Sóbis. O atacante do Fluminense chutou em cima do goleiro do Leão. Aos 29, Dinei tentou de bicicleta, mas mandou a bola para fora. O terceiro gol nasceu aos 30 minutos. Vinícius recebeu lançamento na frente, ganhou dos zagueiros e tirou do goleiro. A vitória estava garantida. A cabeça agora está no Ba-Vi.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2014
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930