set
01
Postado em 01-09-2014
Arquivado em (Artigos) por vitor em 01-09-2014 21:54


Dilma e Marina antes do debate no SBT

===========================================================

As candidatas à Presidência da República Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB), que lideram a corrida eleitoral, deixaram o candidato do PSDB Aécio Neves em segundo plano, direcionando perguntas uma à outra durante debate realizado por UOL, Folha, SBT e rádio Jovem Pan no início da noite desta segunda-feira (1º), em São Paulo. Durante o debate, Aécio respondeu três perguntas, enquanto Dilma e Marina responderam quatro cada uma.

Sorteada para fazer a primeira pergunta, a petista a dirigiu a Marina, tentando desconstruir as promessas da candidata do PSB nas áreas de educação, saúde, transporte e mais recursos para os municípios. De acordo com cálculos de Dilma, seriam necessários R$ 140 bilhões para cumpri-las. A pergunta foi direta: “De onde a senhora vai arranjar o dinheiro para cobri-las?”

Marina respondeu que não eram promessas e sim “compromissos”, entre eles o de eficiência no gasto público. Ela criticou o governo petista, que desperdiçaria recursos e que manteria projetos “desencontrados”. “O que nós vamos fazer é as escolhas corretas e não manter as escolhas erradas como vem sendo feito”, disse ela.

A Aécio Neves (PSDB) coube responder uma pergunta da candidata do PSOL, Luciana Genro, que gerou, inclusive, uma resposta curiosa. Questionado sobre medidas impopulares tomadas pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em seus dois governos (1995-2002), em temas como fator previdenciário e o desvínculo do reajuste dos aposentados ao salário mínimo, ela o questionou se essa “maldade contra os aposentados” seria uma política que o une ao PT.

Em resposta, Aécio disse que ele não era Fernando Henrique, “lamentavelmente”. Aécio lembrou que o país de hoje é diferente daquele de 15 ou 20 anos atrás e que se não fosse a estabilidade da moeda, os avanços sociais não teriam vindo. “Em relação aos aposentados, foi sim criado naquele instante o fator previdenciário e estamos discutindo com o sindicato dos aposentados brasileiros formas de garantir um reajuste mais digno que garanta o poder de compra dessa categoria essencial ao desenvolvimento do país até aqui e que está vendo realmente seu salário perder poder de compra”, disse ele. No mesmo bloco, Aécio direcionou uma pergunta a Eduardo Jorge sobre inflação e a recessão técnica vivida pelo Brasil. Na sua vez de perguntar, Marina optou pelo Pastor Everaldo (PSC).

No segundo bloco, com questões feitas pelos jornalistas, Marina foi questionada sobre os recursos que levantou nos últimos três anos com palestras, com comentário de Dilma Rousseff. Depois, a pergunta foi endereçada a Dilma, com comentários de Marina, sobre a economia brasileira e o desejo de mudanças por parte da população.

Depois disso, coube a Aécio responder a terceira pergunta – sobre casos de corrupção envolvendo o PSDB que não foram apurados -, com comentários de Dilma. A Aécio coube comentar uma pergunta ao Pastor Everaldo sobre violência contra a mulher.

No terceiro bloco, a polarização entre as duas candidatas mais bem colocadas continuou. Dilma questionou Marina, assim como a candidata Luciana Genro. Na sua vez de perguntar, Marina escolheu Dilma como alvo. Aécio, por sua vez, foi questionado por Eduardo Jorge, ficando de fora do duelo entre as duas candidatas.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2014
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930