ago
30
Postado em 30-08-2014
Arquivado em (Artigos) por vitor em 30-08-2014 17:40

DEU NO UOL/FOLHA

Com as candidatas Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) numericamente empatadas na primeira colocação, ambas com 34% das intenções segundo pesquisa Datafolha divulgada na sexta-feira (29), a campanha petista partiu para o ataque contra a ex-senadora e ex-ministra do governo Luiz Inácio Lula da Silva.

Em texto publicado na página oficial de Dilma no Facebook na tarde deste sábado (30), intitulado “Incoerência crônica”, Marina é chamada de “grande ponto de interrogação” e de “evangélica fervorosa”.

A redação procura atacar a candidata pessebista em três pontos:

A eliminação de trechos sobre a comunidade LGBT do programa de governo, divulgado na sexta (29);
O pagamento do jatinho em que o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos morreu por meio de empresas fantasma;
E a defesa que Marina faz de um plebiscito para decidir sobre a legalidade ou não do aborto.

Com a polêmica em torno da mudança de seu programa de governo um dia após a divulgação inicial, Marina falou sobre o assunto. Em visita à favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, a candidata afirmou que “não foi uma revisão”.

“Na parte LGBT, o texto que foi para redação foi a parte apresentada pelos movimentos sociais. Todos os movimentos sociais apresentaram propostas e se contemplou tanto quanto possível as propostas”, disse.

Trata-se do primeiro ataque da campanha de Dilma a Marina por meio de canais oficiais. Textos criticando a ex-ministra do Meio Ambiente já haviam sido publicados no site Muda Mais, que é ligado ao comando da campanha petista, mas não tem caráter oficial.

Be Sociable, Share!

Comentários

jader on 30 agosto, 2014 at 18:28 #

Manda quem pode , obedece quem tem juizo.
O Malafaia mandou , ela obedeceu:

http://jornalggn.com.br/noticia/malafaia-estrilou-e-marina-tirou-do-programa-avancos-da-pauta-lgbt


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos