==========================================================

DEU NO EL PAIS (EDIÇÃO DO BRASIL)

O horário eleitoral gratuito, que começaria no próximo dia 19, poderá ser adiado devido a morte do candidato à presidência pelo PSB, Eduardo Campos. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, afirmou à imprensa que, caso exista um consenso entre os partidos, a suspensão da propaganda eleitoral é possível.

“Os prazos são fixados por lei e, portanto, são obrigatórios. O que poderia ser analisado pela Justiça eleitoral seria um consenso entre todas as candidaturas”, ressaltou ele à Agência Estado.

Nesta quinta-feira, o Partido Verde (PV) protocolou no TSE um pedido de adiamento dos programas nas rádios e TVs por três dias em “respeito” à tragédia. O intervalo também poderia ajudar a coligação Unidos Pelo Brasil, encabeçada pelo PSB, a reorganizar seus programas, já gravados.

A coligação tem um prazo de 10 dias, contados desde esta quinta-feira, para definir um substituto para a candidatura. Marina Silva, vice da chapa, é o nome mais lembrado: nesta quinta, o irmão do candidato, Antônio Campos, divulgou uma carta defendendo a candidatura dela, em que afirmou ter a “convicção que essa seria a vontade” de Campos.

O início da campanha eleitoral nos veículos de rádio e TV é visto como um marco importante da campanha e costuma definir o cenário eleitoral, especialmente neste ano, em que o foco na corrida eleitoral começou depois do que o normal, devido a Copa do Mundo. Na última pesquisa Ibope, divulgada no dia 7, o total de votos brancos e nulos era de 13% e de indecisos, 11%.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos