ago
10
Posted on 10-08-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 10-08-2014

A “superlua” por trás da igreja de Nossa Senhora da Penha,no Rio de Janeiro, neste domingo 10 de Agosto. Foto distribuída para o mundo pela agência internacional AFP.

Se você esta em Salvador, ou em outro lugar da Bahia, saia na porta, olhe pela janela, ou da sacada do apartamento.

Apesar do tempo nublado, a superlua baila também no espaço de Salvador.

Confira. E faça bons pedidos.

(Vitor Hugo Soares)

DEU NO CORREIO DA BAHIA

Da Redação

Uma chacina deixou seis pessoas mortas e duas feridas no bairro de Periperi, em Salvador. De acordo com informações da Central de Polícia, vários homens armados invadiram uma festa de aniversário, que estava sendo realizada na Rua do Guiné, por volta das 20h, e atiraram contra os convidados.

Os homens, que ainda não foram identificados pela polícia, assassinaram a tiros Amanda Reis dos Anjos, 21 anos; Alessandro Reis dos Anjos, 29; Marcos Antônio Silva Santos, 32; Ricardo de Carvalho Silva, 31; Edmilson Sanros dos Anjos, 52; e Adoniran Reis dos Santos, que não teve a idade identificada pelos policiais.

Além deles, Alessandra Reis dos Anjos, 37 anos, e Leilane Reis Menezes, 20, ficaram feridas por conta dos disparos e foram socorridas para o Hospital do Subúrbio.

Em seguida, os homens atearam fogo na casa onde estava sendo realizada a festa e fugiram. O crime segue sob investigação do Departamento de Homicídios e Proteção á Pessoa (DHPP) e da 5ª Delegacia Territorial (Periperi). Ainda não há informações sobre autoria e motivação do crime.

Caso relembra chacina de Marechal Rondon
Em maio deste ano, quatro pessoas foram mortas no bairro de Marechal Rondon. À época, dois homens chegaram de moto chegaram a uma casa na rua Lívia Maria, na localidade conhecida como Baixa do Dique, atiraram contra as pessoas que estavam no local e, em seguida, atearam fogo no imóvel.

Na ocasião, a 4ª Delegacia Territorial, informou que estava recendo denúncias constantes de que traficantes estariam queimando casas como represália a uma ação policia

http://youtu.be/_358PNNVDDc

Nada Além, com Orlando Silva

Esta é a memoria musical mais forte e presente que guardo do meu pai, Alaôr Soares. Ele soltava o peito, como o Cantor das Multidões, cantando-a com frequência debaixo do chuveiro.

Outra semelhança, marcante para mim, entre o grande artista e o correto servidor público baiano nascido no Arraial do Abaré, nas barrancas do Rio São Francisco: A exemplo de Orlando Silva na música brasileira, Alaôr Soares foi figura humana especial em muitos aspectos, mas principalmente na incrível capacidade de reunir tradição (no melhor sentido da palavra) e modernidade (idem) em uma mesma pessoa. É uma homenagem e um reconhecimento agradecido.

Som na caixa, maestro, neste domingo de saudades!

(Vitor Hugo Soares)

ago
10
Posted on 10-08-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 10-08-2014


==================================================================
Mário, hoje, na Tribuna de Minas (MG)


DEU NO PORTAL A TARDE

Da Redação

O plano de assistência Bradesco Saúde deve garantir o atendimento aos seus segurados, sob pena de multa diária de R$ 200 mil. Esta foi a decisão do juiz da 28ª Vara dos Feitos de Relações de Consumo, Cíveis e Comerciais, Paulo Abiani Alves, que acolheu a liminar ajuizada pelo Ministério Público, Defensoria Pública e Procon.

Além de assegurar o atendimento, a operadora de saúde deve reembolsar integralmente todos os conveniados que desejaram realizar consultas, exames e procedimentos médicos de forma particular. Aqueles que não tiverem condições de arcar com os custos devem requerer que o Bradesco Saúde pague diretamente ao prestador do serviço.

Isso acontece porque os médicos da rede referenciada suspenderam o atendimento aos pacientes no dia 25 de junho, devido a um impasse em relação ao valor dos honorários.

Uma nova linha telefônica também deverá ser disponibilizada para os segurados em caráter imediato. Por meio deste contato, eles poderão solicitar o atendimento pretendido e a indicação de um prestador do serviço.

Segundo o Ministério Público, estas medidas foram recomendadas no dia 30 de junho. Entretanto, a operadora não cumpriu o compromisso e foi acionada na Justiça.

==============================================================

“Esquerdas” e Poder: Mudança de Endereço na Bahia

Aninha Franco

As “esquerdas” chegaram ao Poder em 1986 com a bandeira da “mudança” içada por Waldir Pires. A Sociedade confiou na bandeira e o elegeu, mas, logo, Waldir transferiu-se para outras eleições, e a bandeira da mudança foi entregue a Nilo Coelho, seu vice, que fez da Bahia pior do que era. Nilo governador e o radialista Fernando José prefeito, o que matava cobras, mostrava o pau, e obedecia a Pedro Irujo, formavam uma dupla de extermínio de cidadania pra mau gestor nenhum botar defeito, com o auxilio intrépido de Marcio Meirelles que fechou o TCA, continuou seu diretor, e fez marketing pessoal planejando extermínios futuros. Completamente provincianizada, Salvador dividia-se entre buracos e lixo.

Em 1991, por conta dessas “mudanças”, as “esquerdas” perderam o Poder e nos próximos anos nós, Artistas, conseguimos estruturar uma infra-estrutura artística inteligente e contemporânea na Província, exportando criações e lotando teatros com produções regionais. A situação durou tanto tempo que o Poder Carlista cansou de si mesmo, e as esquerdas se elegeram em 2006 com a bandeira da “mudança” içada por Jacques Wagner que venceu, nomeou Marcio Meirelles secretário da cultura que fez muito marketing pessoal para si a partir da secretaria e de uma negritude súbita que o possuiu.

Dessa vez, as “esquerdas” não saíram do Poder, e tiveram, nesses sete anos, sete meses e oito dias uma conexão com Brasília capaz de transformar a Bahia em Shangrilá, mas as mudanças, mais uma vez, foram piores. A Segurança, a Educação, a Saúde, o Turismo, a Cultura foram desmanteladas de tal forma, que se há de convir que este período foi mais danoso ao Estado que aquele de Nilo Coelho, mesmo porque a Sociedade havia construído estruturas que foram destruídas por negligencia, incompetência e concupiscência, ou pelos três.

E enquanto uma publicidade desenfreada falava do governo de “todos nós”, os mais informados conheciam “um venha a nós” que resultou em mudanças sim, mudanças de endereço para o Corredor da Vitória, para o Horto Florestal, para o Alto do Itaígara e para o Alphaville. E agora as “esquerdas” divididas entre o PT de Jacques Wagner/Gabrielli e a “esquerda” de Lídice da Matta/Leonelli pedem votos com a bandeira de mudar, de verdade ou mais. Mudar para onde? Para Barcelona? Para NY? Para Paris?

Aninha Franco , escritora, dramaturga e cronista, é uma referência do pensamento crítico cultural e da criação teatral na Bahia .

BOM DIA!!!

  • Arquivos