BOA TARDE!!!

============================================================

DEU NO CORREIO DA BAHIA

Da Redação

Morreu na madrugada deste domingo (3), o cantor, guitarrista e compositor baiano, Bruno Nunes, de 51 anos. De acordo com amigos do artista, ele sofreu uma parada cardíaca. O enterro será às 17h na Capela D do cemitério Jardim da Saudade, em Brotas. Bruno deixa uma filha de 13 anos.

O artista ficou conhecido por compor trilhas sonoras para filmes como “Uma Avenida Chamada Brasil”, de Octávio Bezerra e “Halting The Fires”, da BBC, “The Life Liability” além das aberturas da minissérie Sex Appeal (Rede Globo) e do programa Pesca e Companhia (SBT).

Bruno estava com um show marcado no dia 14 de agosto, no Red River Café. Familiares e amigos lamentaram a morte do artistas através das redes sociais.

==================================================================

CRÔNICA

Amizade e Vida

Maria Aparecida Torneros

Na verdade, conheci a Cris, em Campos dos Goytacazes, numa feira de agropecuária onde ambas fomos trabalhar no estande da Serla, anos atrás. Na correria da montagem, nos identificamos e foi amizade/irmandade à primeira vista. Quando dei por mim, já tinha pernoitado na casa dela e tomado café com as broas de milho da Zezé, sua mãe. Entrei para a família, voltei lá muitas vezes por conta do trabalho e acompanhei também sua vida de funcionária da prefeitura de Búzios, lugar onde sempre teve e terá seu pezinho fincado.

Como nossas atividades se esbarravam por tantas cidades, ali, na orla Bardot, muitas vezes, eu e Cris caminhamos, ora sozinhas, ora com os companheiros de vida, esta foi passando, mudanças nos atropelaram, mas sempre sobrou um espacinho em cada uma de nós para cultivar as canções naquelas praias lindas.
Temporadas com Heló, Carol, Vaninha, fui levando amigas e namorados pra ela conhecer. Esperamos a chegada do bb JP, hoje quase um rapazinho filho da Carol engenheira.

Os gringos, esses Cris acolheu com gosto de empanadas. O que a segurou afetivamente, o hermano Andrés, também a levou muitas vezes a Buenos Aires. É aquele ser de prontidão, ainda bem. Veio a minha aposentadoria. Passados 4 anos, vrio a dela. Temos mães que nos necessitam. Em Campos, estão Zezé e sua família.
Ontem, no expositor de momentos que é o Facebook, vi um post dela com duas fotos em que se despede de Búzios. Depois de décadas, vai se mudar. Será visitante na cidade de Bardot. Nem acredito. Buzios sem a Cris não tem a menor graça.

E eu já nao vou lá há uns 2 anos.

Falamos então um pouquinho. Tranquilizei-me ao saber que Andrés está por alguns dias no Brasil para ajudá-la.
E sei o quanto é penoso para ela deixar para trás tantas histórias. Ali, ela ancorou seu barco de ilusões, construiu seus castelos de sonhos e acolheu amigos e amigas como eu, que aprendi a amar cada cantinho do munícipio, cuja história ela conta e reconta emocionadamente.

Pezinho em Búzios? Ora, Cris, você tem a alma nesse Paraíso, e vai para Campos, mas volta, claro, sempre, pois há um chapéu seu em cada varanda, pendurado, esperando sair pelas areias emoldurando sua cabecinha de menina da terra. Violões para você dedilhar, casas para você se hospedar, pousadas que te puxarao, as pedras da rua que reconhecem seus tamancos, as tartarugas que pressentem sua voz, os coloridos que enfeitam seus vestidos, os olhares dos pescadores que admiram sua passagem, todos vão esperar por você , todas as manhãs. E a canção da vez será… estou de volta pro meu aconchego…

Na verdade, Cris sai de férias, passará uma temporada fora de Búzios, mas voltará!

Cida Torneros, jornalista e escritora, mora no Rio de Janeiro, onde edita o Blog da Mulher Necessária, que publicou originalmente este texto.

ago
03
Posted on 03-08-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 03-08-2014


====================================================================
Sid, hoje no portal A Charge Online


Servidores federais em lancha da Patrulha Ambiental, do Ministério da Pesca, no arquipélago dos Abrolhos, na Bahia

============================================================

DEU NA FOLHA DE S. pAULO

TÂNIA CAMPELO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA,
EM CARAVELAS (BA)

O ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) determinou o afastamento temporário de três servidores que foram flagrados usando uma lancha do governo, que deveria servir para fiscalizar a costa brasileira, durante um passeio de família.

Em nota divulgada neste sábado, o instituto afirma que abriu investigação para apurar se houve uso irregular da embarcação. Durante a investigação, que será concluída em até 15 dias, segundo o instituto, os servidores envolvidos ficarão afastados.

Servidores federais em lancha da Patrulha Ambiental, do Ministério da Pesca, no arquipélago dos Abrolhos, na Bahia

De acordo com a assessoria do instituto, serão afastados o coordenador regional do ICMBio em Porto Seguro, Apoena Figueirôa; o coordenador regional substituto, Amarílio Coutinho Fernandes; e Cláudia Rios, chefe da Reserva Extrativista do Cassurubá, também administrada pelo ICMBio.

Conforme mostra reportagem da Folha deste sábado (2), um casal em trajes de banho, uma criança e dois homens com camisetas do ICMBio foram fotografados usando a lancha oficial no último domingo (27) no arquipélago dos Abrolhos, no sul da Bahia.

SERVIDORES

De acordo com o coordenador regional do ICMBio em Porto Seguro, Apoena Figueirôa, o casal que aparece em trajes de banho na foto é o coordenador regional substituto, Amarílio Coutinho Fernandes, e a mulher dele, Ana Maria Canut Cunha, funcionária do Ibama.

As fotos mostram também uma criança, que seria filho de Fernandes, e dois funcionários terceirizados que operam a lancha.

Figueirôa disse que, apesar de não aparecer na foto, ele integrava o grupo junto com sua mulher, Cláudia Márcia Almeida Rios. Ela é chefe da Reserva Extrativista do Cassurubá, também administrada pelo ICMBio.

O coordenador regional confirmou que alguns integrantes do grupo nadaram e mergulharam naquela região no domingo, mas negou que estiveram no arquipélago para lazer.

A lancha pertence ao Ministério da Pesca e Aquicultura e foi cedida ao ICMBio em 2010 para fiscalizar a região. Ela é a única embarcação disponível para fiscalizar a pesca ilegal em mais de 380 mil hectares. Sua cobertura inclui o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos.

O Ibama informou, por meio de sua assessoria, que vai solicitar informações sobre as atividades de Ana Maria Canut Cunha e aguardar a investigação iniciada pelo ICMBio.

O objetivo do pedido de informações é verificar se houve irregularidades no exercício da função da servidora no dia em que foi feito o flagrante no arquipélago de Abrolhos.

NOTA PARA A IMPRENSA

Em relação à denúncia de uso indevido da embarcação de fiscalização, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) informa que tão logo a presidência foi informada da denúncia, solicitou esclarecimentos da Coordenação Regional e imediatamente abriu os procedimentos administrativos apuratórios, que serão concluídos em até 15 dias. Para permitir a completa apuração dos acontecimentos, os servidores envolvidos serão afastados das suas funções.

Roberto Ricardo Vizentin
Presidente do ICMBio

ago
03

http://youtu.be/NUSrrXqCpVY

======================================================
BOM DIA!!!


Caio:outra vez decisivo

=============================================================

DEU NO IG

Luiz Felipe Scolari não esteve em Salvador, mas acompanhou de longe as dificuldades que terá no Grêmio. No último jogo sem o seu comando, o time sofreu a virada e perdeu por 2 a 1 para o Vitória em noite de Caio, autor dos dois gols no Barradão.

Superior no primeiro tempo, a equipe gaúcha abriu o placar com Barcos, aos dez, e perdeu chances de ampliar. Os anfitriões atuaram mais soltos depois do intervalo e contaram com Caio, que empatou em cabeçada aos 13 e viu Marcelo Grohe defender sua cobrança de pênalti, mas aproveitou o rebote para balançar as redes aos 31.
Felipe Oliveira/Getty Images
Grêmio saiu na frente, mas levou a virada do Vitória no Barradão em Salvador

Em décimo lugar no Brasileiro, o Tricolor inicia o domingo a quatro pontos da faixa da tabela que dá vaga na Libertadores e reestreia Felipão em clássico contra o Inter, às 16 horas (de Brasília) do dia 10, no Beira-Rio. O Vitória, em 12º com 14 pontos, joga no mesmo dia, às 18h30, diante do São Paulo, no Morumbi.

O jogo – Jorginho armou o Vitória apostando na experiência do uruguaio Luis Aguiar para carregar o meio-campo e ajudar na aproximação de Marcinho e Caio com o centroavante Dinei. Estreante, o estrangeiro armava o time quando tinha a bola no pé e até obrigou Marcelo Grohe a fazer grande defesa, aos oito minutos. Mas deixava espaços na marcação que se tornaram fatais.

Em sua última partida sem Luiz Felipe Scolari, o Grêmio não se posicionou muito diferente do que Enderson Moreira fazia. O interino André Jardine, vibrante à beira do campo, montou a equipe no 4-5-1, mas com a qualidade do toque de bola de Giuliano, os avanços de Riveros e a velocidade de Dudu e Luan para encontrar Barcos na grande área.

Aos dez minutos, a frágil marcação do Vitória fez toda a teoria do time gaúcho dar certo. Riveros carregou a bola na intermediária como quis e Dudu a tomou do companheiro para encontrar Barcos completamente livre na marca do pênalti. O argentino dominou com o ombro esquerdo e deslocou o goleiro Wilson para abrir o placar.

Era tudo que o Tricolor, pouco disposto a arriscar, queria para garantir os três pontos. Os visitantes podiam até atrair o Vitória para o seu campo, já que faltava qualidade à equipe baiana para acertar passes perto da área de Marcelo Grohe. Na única vez em que Dinei esteve à frente do goleiro, demorou a bater e foi desarmado com precisão por Breno.

Do primeiro tempo, os anfitriões só têm a reclamar de lance envolvendo Alemão, aos 17 minutos, quando o zagueiro dominou na grande área e caiu na área após receber um chute de Geromel, que não acertou a bola. Os baianos pediram pênalti e foram ignorados por Sandro Meira Ricci, árbitro da Copa do Mundo e da final da Libertadores deste ano.

O Grêmio, por sua vez, poderia ter ampliado. Nenhum dos laterais do Vitória marcava bem e Dudu voltou a deixar Barcos em condições de fazer gol na grande área, aos 39, quando o argentino bateu rente à trave. O mesmo ocorreu com Breno, quatro minutos mais tarde.

No intervalo, Jorginho percebeu que os gaúchos, sob comando interino, só apostaria no contra-ataque e abriu mão do experiente volante Richarlyson para soltar o time com a entrada do meia William Henrique. A tática deu certo, com o lateral Euller passando mais pela esquerda e Caio entrando no jogo, partindo para cima de Breno.

Caio acertou a trave em tentativa de cruzamento, aos sete minutos, e o Grêmio quase ampliou em contra-ataque no qual Luan isolou a bola quando estava na frente do goleiro Wilson. Um minuto depois, aos 13, constatou o prejuízo: Euller cruzou da esquerda e Caio subiu mais do que Geromel para empatar de cabeça.

O Vitória se manteve na frente, embalado por sua torcida, e acertou a marcação na frente de sua grande área, evitando que a bola chegasse a Barcos. Diante do cansaço de seus pontas, André Jardine trocou Dudu e Luan por Fernandinho e Everton, mas pouco criou oportunidades.

Mais à vontade e descansado em campo, o Vitória alcançou a virada. Aos 30 minutos, Edinho tocou Dinei na grande área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Marcelo Grohe defendeu a finalização de Caio no canto esquerdo, mas o atacante ficou com o gol vazio à frente no rebote para fazer o seu segundo gol na partida.

Por 15 minutos, o Vitória soube povoar a sua grande área e até se aproveitou de erros do desgastado time gaúcho para garantir três pontos. E dificultar ainda mais a vida de Luiz Felipe Scolari antes de assumir o Grêmio.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 2 X 1 GRÊMIO

Local: Barradão, em Salvador (BA)
Data: 2 de agosto de 2014, sábado
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-PE)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho van Gasse (ambos Fifa-SP)

Gols:
VITÓRIA: Caio, aos 13 e aos 31 minutos do segundo tempo
GRÊMIO: Barcos, aos dez minutos do primeiro tempo

VITÓRIA: Wilson; Ayrton, Alemão, Kadu e Euller (Danilo Tarracha); José Welison, Richarlyson (William Henrique), Luis Aguiar, Marcinho e Caio (Luiz Gustavo); Dinei
Técnico: Jorginho

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Rhodolfo, Geromel e Breno; Edinho, Riveros, Giuliano, Dudu (Fernandinho) e Luan (Everton); Barcos (Lucas Coelho)
Técnico: André Jardine (interino)

Entre para a torcida virtual do Grêmio-RS

  • Arquivos