=========================================================

ARTIGO

Neymar e James: choro e exemplos

Maria Aparecida Torneros

No curso desta Copa do Mundo realizada no Brasil temos nos acostumado a ver nossos jogadores chorarem, geralmrnte, de emoção, o que provoca especulações psicologicas ou avaliações moralistas preconceituosas.No jogo entre Brasil e Colombia dois meninos de 22 anos choraram por dores emocionais e fisicas. James e Neymar sairsm do estadio do Castelao sentindo a destruição dos seus sonhos de chegar à final do Campeonato Mundial de Futebol.

Um homem tambem chora como diz a canção e no caso da frustração dos jovens atacantes artilheiros, todos choramos junto com eles. Meninos latino americanos crescidos em paises de muitas desigualdades sociais, James e Neymar apesar dos traumas inegáveis que estão enfrentando, tem a oportunidade de legar uma grande lição às novas gerações de meninos e meninas amantes do jogo de bola.

Quando James foi consolado pelo adversario Davi Luiz aquela era a imagem mais Linda de todo o evento do Futebol em 2014. Um menino chorava um lamento emocional mas o carinho humano oferecia o antidoto para a decepção. Ao mesmo tempo o outro jovem machucado vertia dolorosas lagrimas numa ambulancia a caminho do hospital onde seria enterrado seu sonho de vencer a Copa chutando a brazuca. Neymar de coluna fraturada e o Brasil inteiro rezando por ele a consolar e oferece abraço de irmão.

No iintenso jogo da vida, chorar é sinonimo de lutar. Pode ser assim, um pranto de moleque decepcionado, mas é tambem a certeza do crescimento humano. Uma vitória da superação diante da injustiça ou da impondetabilidade. Talvez seja a chance de goleada que a solidariede deva emplacar sobre o excesso de marketing e nossos meninos aprendam a distinguir entre a ilusão dos ganhos financeiros e a riqueza da fraternidade acima e além de disputas em arena. Os jovens James e Neymar vão superar seus choros e quando voltarem a sorrir saberão o valor do sentimento maior. Nao há dinheiro no Mundo que pague o imenso afeto despertado por eles em nossos corações!

Cida Torneros, jornalista e escritora, morra no Rio de Janeiro, onde edita o Blog da Mulher Necessária

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos