jul
04
Postado em 04-07-2014
Arquivado em (Artigos) por vitor em 04-07-2014 00:37

=============================================================

DEU EM O GLOBO

O ex-ministro José Dirceu deixou às 18h06 o escritório de advocacia onde começou a trabalhar nesta quinta-feira (3) – veja no vídeo abaixo – e retornou à prisão. Ele não deu declarações aos jornalistas que o cercavam. Entrou em um carro – o mesmo que o transportou da prisão para o escritório pela manhã – e começou a falar ao telefone celular.

A assessoria da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal informou que as restrições aos presos com autorização de trabalho externo são as listadas no site do Tribunal de Justiça do DF. Nessa lista, não consta proibição do uso de celular fora da cadeia por detentos que trabalham.

Um dos motivos que retardou a concessão do trabalho a Dirceu foi o suposto uso de celular dentro da prisão, o que não ficou comprovado, segundo apuração do governo do Distrito Federal, que administra a Penitenciária da Papuda, onde Dirceu permaneceu entre novembro e a última terça-feira – na quarta, ele foi transferido para o Centro de Progressão Penitenciária (CPP), onde ficam os presos do Distrito Federal com direito a trabalho externo.

MENSALÃO
Tudo sobre o julgamento

Dirceu chegou para o primeiro dia de trabalho às 7h50. Pelas regras do trabalho externo, o preso não pode dar entrevistas. Na hora do almoço, ele poderia se deslocar em um raio de 100 metros do local de trabalho, mas preferiu permanecer no escritório.

Ao terminar o expediente, o preso tem duas horas para voltar para o centro de detenção, mas não pode passar por nenhum outro local no caminho.

O ex-ministro, que cumpre pena em regime semiaberto por condenação no julgamento do mensalão do PT, começou a atuar no escritório como auxiliar de biblioteca no escritório do advogado José Gerardo Grossi, ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A proposta de emprego prevê jornada de 8h às 18h e salário de R$ 2,1 mil.

Nesta sexta, Dirceu não vai trabalhar, segundo o dono do escritório, o advogado José Gerardo Grossi. Segundo ele, não haverá expediente no escritório devido ao jogo entre Brasil e Colômbia, pela Copa do Mundo.

“Em todos os jogos do Brasil, não tivemos expediente. Por que abrir amanhã? Não haverá expediente amanhã, como tenho feito nos dias do jogo do Brasil”, afirmou.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos