Há um menino, há um moleque, morando sempre no meu coração
Toda vez que o adulto balança ele vem pra me dar a mão
Há um passado no meu presente, o sol bem quente lá no meu quintal
Toda vez que a bruxa me assombra o menino me dá a mão
Me fala de coisas bonitas que eu acredito que não deixarão de existir
Amizade, palavra, respeito, caráter, bondade, alegria e amor
Pois não posso, não devo, não quero viver como toda essa gente insiste em viver
E não posso aceitar sossegado qualquer sacanagem ser coisa normal

Bola de meia, bola de gude, o solidário não quer solidão
Toda vez que a tristeza me alcança o menino me dá a mão
Há um menino, há um moleque morando sempre no meu coração
toda vez que o adulto balança ele vem pra me dar a mão
Há um menino, há um moleque morando sempre no meu coração
Toda vez que o adulto balança ele vem pra me dar a mão
Há um passado, no meu presente, um Sol bem quente lá no meu quintal
Toda vez que a bruxa me assusta o menino me dá a mão

Ele fala de coisas bonitas que eu acredito que não deixarão de existir
Amizade, palavra, respeito, caráter, bondade, alegria e amor
Pois não posso, não devo, não quero viver como toda essa gente insiste em viver
E não posso aceitar sossegado qualquer sacanagem ser coisa normal

Bola de Meia, Bola de gude, o solidário não quer solidão
Toda vez que a tristeza me alcança o menino me dá a mão
Há um menino, há um moleque morando sempre no meu coração
toda vez que o adulto fraqueja ele vem pra me dar a mão
============================================================

Vai para o Filho de Xangô, advogado, blogueiro e poeta de Marília(SP), que aniversaria neste 28 de junho. Com os parabéns, admiração e agradecimentos dos que pensam e fazem o Bahia em Pauta.
Salve o poeta de SP que a turma do BP admira.
(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!

Comentários

regina on 28 junho, 2014 at 2:08 #

Mano, aproveitando a deixa dessa canção linda e significativa, gostaria de dedica-la ao nosso amigo querido Luiz Fontana, o poeta nosso de cada dia, o bravo e corajoso comentarista deste blog que nos mantém com as antenas ligadas, aniversariante do dia 28 de Junho.
A você, filho de Xangô, meu abraço mais apertado!!!
Vamos ver se o time canarinho nos deixa cantando o dia todo…


luiz alfredo motta fontana on 28 junho, 2014 at 12:06 #

Meu Caro VHS

Minha Cara Regina

Nosso recanto, este BP, tão acolhedor, e todos que o compõem…

Este menino aos 61 anos, sorri, agradece e mareja este olhar perdido.

Afagos encantam, alentam, despertam a alma, e tecem o “nós” que prevalece sobre a solidão de cada verso.

Grato por me acolherem nesta Bahia sempre sonhada, esta Bahia que não conheço no dia a dia, nas manhãs, tardes, no anoitecer. O caminho da chuva, a rotina dos pássaros, o cheiro da fritura, a risada entre a pimenta e o trago, no até das meninas, no “Deus te abençõe” das avós, na maré vencendo areias.

Nesta Bahia que adivinho e amo, como ama a liberdade aquele que foi apartado por cordas no corso da vida.

Ouço e respondo aos atabaques que permeiam a noite, dando ritmo ao luar.

Grato!

VHS, Regina, “meninos” e “meninas” do BP!

Kaó!!!

————————————————-

Tem meu juízo…

(luiz alfredo motta fontana)

Tem algo na Bahia
além dos Santos
embora tantos
embora Tempo

Tem algo neste mar
além do quebrar
das marés, das ondas
e do sereno

Tem algo neste atabaque
vestindo ritmo
contando pausas
cheirando a omieró

Tem algo neste mistério
tem Alujá
tem meu juízo…


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos