Drogba: heroi africano em Pernambuco

=====================================================

DEU NO IG

Existem algumas leis não escritas em um jogo de futebol e uma delas é bem explícita: não se maltrata o craque do time. O técnico francês Sabi Lamouchi, que comanda a Costa do Marfim, arriscou-se a cometer esse pecado imperdoável justamente em sua estreia na Copa do Mundo, neste sábado, diante do Japão, em Recife. Ao deixar o atacante Didier Drogba no banco de reservas no primeiro tempo, viu os japoneses saírem na frente. Na etapa final, resolveu consertar a bobagem, e com o craque em campo, os africanos viraram e venceram por 2 a 1.

Supreendentemente, os primeiros movimentos do jogo indicavam que o talento do atacante do Galatasary não iria fazer falta. Nos primeiros 14 minutos, a Costa do Marfim mandou no jogo, praticamente não deixando o Japão passar do meio-campo.

Mas dois minutos depois, o domÍnio africano caiu por terra. Após uma linda jogada individual, o atacante Honda, até então apagadíssimo, deixou Yaya Touré para trás e soltou uma bomba, sem chance de defesa para o goleiro Barry. O gol quase levou a equipe africana ao nocaute, pois escapou de pelo menos duas chances periogosas dos japoneses ampliarem o marcador, graças a duas jogadas de cruzamento procurando sempre o artilheiro Honda.

Na metade final do primeiro tempo, a Costa do Marfim voltou a equilibrar as ações. Em parte pelo maior volume de jogo – 59% de posse de bola para os africanos, contra 41% dos asiáticos -, porém a falta de uma maior qualidade individual acabava brecando as chances de empate. Gervinho e Kalou desperdiçavam boas oportunidades de igualar o placar, para alívio da seleção japonesa.

O craque muda o jogo

Conhecido por seu uma equipe que tradicionalmente acelera o jogo, o Japão começou o segundo tempo optando por segurar o ímpeto da Costa do Marfim, com muita troca de passes e cautela na marcação. Só que o antídoto veio do outro banco de reservas. Aos 16 minutos da etapa final, Lamouchi resolveu arrumar o erro inicial e colocou em campo Drogba.

Literalmente, o veterano atacante botou fogo no jogo. Ao menos emocionalmente, ele trouxe confiança ao time africano. Em sua primeira arracanda, já provocou um cartão amarelo em Morishige. E talvez inspirados no grande ídolo, Costa do Marfim resolveu jogar. E em somente dois minuto, virou o placar.

Os dois gols saíram de cruzamentos que nasceram nos pés do lateral-direito Aurie. O primeiro com Bony, aos 18 minutos, enquanto Gervinho cravou a virara, aos 20, com imensa colaboração do goleiro japonês Kawashima.

Com a vantagem no marcador, os africanos começaram a controlar o jogo, aproveitando que o Japão abriu sua marcação e partiu desesperado em busca do emapte. Com o contra-ataque à disposição, Gervinho e Drogba começaram a criar várias oportunidades perigosas.

Nos minutos finais, com o campo da Arena Pernambuco castigado pela chuva, a Costa do Marfim, sempre sob a batuta do experiente Drogba, procurou gastar o tempo, para não correr o risco de amargar um injusto empate. Lamouchi, por fim, respirou aliviado, e diante desta importante vitória de 2 a 1, pensará duas vezes para colocar um craque como Didier Droigba no banco de reservas.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos