Casillas:goleiro espanhol humilhado na Fonte Nova

=================================================================

DEU NO IG
Não havia lugar melhor do que Salvador para Espanha e Holanda se reencontrarem após decidirem a última Copa do Mundo, na África do Sul, em 2010. No século 17, os holandeses invadiram a cidade, o que gerou um conflito armado com espanhóis, aliados de Portugal, pelo território, rico em especiarias e primeira capital do Brasil, no período colonial.

A história deu mais charme ao jogo desta sexta-feira, na Fonte Nova. Espanha e Holanda fizeram um duelo épico, e com um fim inesperado: goleada dos holandeses por 5 a 1, decretando à atual campeã mundial sua pior derrota em Copas desde a eliminação para a França nas oitavas de final de 2006 (3 a 1).

Os crraques da equipe comandada por Louis van Gaal, Robben e Van Persie desequilibraram, marcando quatro dos cinco gols. O primeiro fez dois golaços, sem tomar conhecimento da outrora forte defesa espanhola. Coube ao segundo fazer o tento que encerrou a série invicta do goleiro Casillas em Mundiais.

A Bahia lhe recebe com vaias

Simpática com turistas do mundo todo, Salvador deixou a hospitalidade de lado com Diego Costa. Nordestino, o sergipano de Lagarto ouviu vaias e palavrões a cada toque na bola por causa de uma opção: defender a seleção espanhola. Não houve como reverter a antipatia quando o atacante cavou pênalti, marcado pelo italiano Nicola Rizzoli.

E mais: Trânsito de Salvador faz torcedor sofer para chegar à Fonte Nova

Xabi Alonso marcou, o estádio vibrou, mas Diego Costa seguiu marcado, pela torcida e pela defesa holandesa, que evitou qualquer chance que ele teve de marcar na Fonte Nova.

Fulminante

A Espanha começava a adotar seu famoso tiki-taka, aquele toque de bola incessante para ir ao intervalo com vantagem, quando Blind fez um lançamento magistral do meio de campo. Van Persie ganhou na corrida de Sergio Ramos e, com um toque de cabeça, encobrindo Casillas para empatar. Com isso, chegava ao fim a chance de o goleiro quebrar o recorde de Zenga: 517 minutos sem tomar gol em Copas – o espanhol parou em 476.

Veja também: Holandeses e espanhóis colorem as ruas de Salvador antes do jogo

Mas o que desmontou a Espanha, porém, ocorreu no início no segundo tempo. Robben dominou na área, deixou Piqué e Sergio Ramos rendidos e virou o jogo. Começava ali uma desmoralização da atual campeã mundial. A arbitragem não viu falta de Van Persie em Casillas após cruzamento na área e De Vrig ampliou, aos 19.

Mas os holandeses não estavam satisfeitos. Van Persie, após falha grotesca de Casillas numa bola recuada, e Robben, numa arrancada fenomenal e finalização que deixou dois defensores no chão, completaram a goleada. E o placar só não foi mais elástico por pura displicência.

FICHA TÉCNICA

ESPANHA 1 X 5 HOLANDA

Local: Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 13 de junho de 2014, sexta-feira
Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Nicola Rizzoli (ITA) Assistentes: Svein Oddvar Moen (NOR) e Hugo Salcedo (EUA)
Cartões Amarelos: Van Persie, De Guzman e De Vrig (Holanda); Casillas (Espanha)
Cartões Vermelhos:
Gols: Xabi Alonso, aos 26 minutos do primeiro tempo, Van Persie aos 43 do primeiro tempo, Robben aos 7 do segundo tempo, De Vrij aos 19 do segundo tempo, Van Persie aos 26 do segundo tempo, Robben, aos 34 do segundo tempo

ESPANHA: Casillas, Azpilicueta, Piqué, Sergio Ramos e Jordi Alba; Busquets, Xabi Alonso (Pedro), Xavi, Iniesta e David Silva (Fabregas); Diego Costa (Fernando Torres)
Técnico: Vicente del Bosque

HOLANDA: Cillessen, Janmaat, Vlaar, De Vrij (Veltman), Martins Indi e Blind; De Jong, De Guzman (Wijnaldum), Sneijder e Robben; Van Persie (Lens)
Técnico: Louis van Gaal

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos