DEU NO CORREIO DA BAHIA

Da Reedação

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego na Bahia (SRTE) apresentou nesta terça-feira (10) o resultado de um relatório que investigou o acidente que resultou na morte do trabalhador sul-coreano Kim Jong Pyo na estação da Rótula do Abacaxi do metrô de Salvador. No último dia 19, Kim morreu em decorrência de um choque elétrico.

Segundo a SRTE, o sul-coreano não tinha autorização para trabalhar no Brasil e não foi treinado na Norma Reguladora número 10, que regulamenta o serviço e diz que é responsabilidade do contratante manter os trabalhadores informados em relação aos riscos que estão expostos, instruindo-os sobre as medidas para evitarem riscos elétricos.

Os auditores fiscais do trabalho concluíram ainda que vários fatores levaram ao acidente e morte de Kim, sendo o choque elétrico a causa principal. Eles concluíram que o trabalhador, ao perceber que um dos filtros capacitadores não descarregou depois do trem desligado, a fim de investigar o problema, manuseou a caixa de resistência do equipamento e sofreu choque fatal.

Serão lavrados autos de infração de acordo com as irregularidades identificadas , que solidárias ao contratante e contratados envolvidos.

Por conta do acidente, o trem um do metrô permanece interditado, mas os demais trens estão liberados para seguir em operação. O relatório do SRTE será entregue ao Ministério Público.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos