Eto’o e companheiros de Camarões
querem mais dinheiro para defende país
=========================================================

DEU NO JORNAL PÚBLICO, DE LISBOA

A comitiva da seleção camaronesa de futebol recusou-se neste domingo a embarcar no avião que os devia transportar para o Brasil, onde vai disputar o Mundial 2014, por desacordo nos prêmios de participação.

De acordo com o jornal francês L’Equipe, os jogadores dos “leões indomáveis”, após a vitória frente à Moldávia, num jogo de preparação, boicotaram a cerimónia de entrega à equipe da bandeira dos Camarões, com a presença do primeiro-ministro camaronês e na qual acabou por ser a equipe técnica, liderada pelo técnico Volker Finke, a receber o símbolo nacional.

A questão parecia resolvida quando os futebolistas aceitaram suspender a greve aos treinos a 23 de Maio e jogar o “amistoso” com a Alemanha (2-2), enquanto aguardavam o acordo com a federação camaronesa quanto aos prêmios, cujos valores oferecidos não corresponderam às expectativas dos jogadores.

A seis dias da sua estreia no Mundial 2014, frente ao México, no próximo sábado, os jogadores, ainda segundo o L’Equipe, ameaçam permanecer em Yaundé até que o “conflito” com a federação seja resolvido.

Em 2002, antes do Mundial disputado na Coreia do Sul e no Japão, ocorreu um caso similar quando a equipa permaneceu num hotel na localidade francesa de Roissy até alcançarem os valores monetários desejados. Depois, na competição, acabaram por ser eliminados na fase de grupos.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos