==========================================

DEU NO JORNAL A TARDE

PATRÍCIA FRANÇÃO

O governador Jaques Wagner (PT) disse,na noite de segunda-feira, 26, não ter qualquer preocupação com indicação do deputado federal Mário Negromonte (PP) para conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), porque “não faz linchamento de inocente até prova em contrário”.

Negromonte foi flagrado, segundo revelou reportagem da revista Veja, entrando na sala do doleiro Alberto Youssef, preso na operação Lava Jato da Polícia Federal, acusado por lavagem de dinheiro e evasão de cerca de R$ 10 bilhões.

Wagner deu a declaração após se reunir, por cerca de três horas, com 32 dos 46 deputados da sua base. Foi pedir voto para os três deputados do PP, PT e PDT indicados para vagas nos tribunais de contas do estado (TCE) e dos municípios (TCM).

Segundo revelou um dos parlamentares presentes, o governador alertou que a rejeição de qualquer um dos nomes seria entendida como uma derrota pessoal sua e do candidato ao governo Rui Costa (PT).

Registre-se que o presidente do PP na Bahia, deputado João Leão, integra a chapa governista como pré-candidato a vice. Wagner precisará de 32 votos a favor para aprovar, na sessão de amanhã, cada um dos indicados. “Estou tranquilo quanto a isso”, disse o governador. A votação é secreta.

Além de Negromonte, disputa vagas no TCE o deputado federal Zezéu Ribeiro (PT), indicação pessoal de Wagner que deseja colocar mais um petista no tribunal, assim como fez com o ex-deputado Zilton Rocha; e o deputado estadual João Bonfim, do PDT, partido que perdeu a vice na chapa de Rui.

Prevista inicialmente para ocorrer no gabinete da presidência do Poder Legislativo, a reunião foi transferida para a Fundação Luis Eduardo Magalhães (Flem), no CAB, para evitar “constrangimentos” aos parlamentares.

Da reunião, que dos aliados só não contou com representantes do PCdoB e do PRB, participaram os indicados ao cargo de conselheiro de contas. Eles serão sabatinados pelos demais deputados, hoje às dez horas, na Assembleia , juntamente com o deputado Carlos Gaban (DEM).

O democrata vai disputar umas das vagas do Tribunal de Contas do Estado (TCE) por indicação unânime dos 17 deputados da oposição na Assembleia. O argumento é de que a vaga que o governo quer destinar a Zezéu pertence ao Legislativo baiano.

O líder da oposição, deputado Elmar Nascimento (DEM) acusa o governador de “intromissão indevida” no Poder Legislativo. Ele disse que a oposição votará em João Bonfim e liberou a bancada quanto ao voto em Negromonte, dizendo que a responsabilidade da indicação é de Jaques Wagner.

“Como ele é amigo do Ministro da Justiça (Eduardo Cardozo), tem acesso à Polícia Federal, deve saber o que de fato está acontecendo. Então, se houver ônus, é dele”, lavou as mãos o democrata.

O ex-ministro das Cidades Mário Negromonte disse, por sua vez, que não tem nada a temer e garantiu ter “vínculo zero” com o doleiro.

“O juiz do caso, Sérgio Mouro, que encaminhou ao Supremo os processos dos deputados não cita o meu nome. Então, não vou comentar uma notícia de revista, porque não tem inquérito, processo e denúncia”. Ele disse que vai tranquilo para a sabatina de hoje.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos