============================================

“Estrela”: a luminosa poesia e linda melodia de Gil vão para Letícia e Claudio, “o mais novo casal da praça”, como assinalou o juiz Alberto, na singela e tocante celebração do casamento civil dos dois queridos amigos do BP, realizado bem no alto do bairro boêmio, poético e histórico do Rio Vermelho, quando os derradeiros raios de sol da tarde de sábado, 24 de Maio ,caiam deslumbrantes sobre o mar da Baia de Todos os Santos.

Uma data e uma celebração dignas do casal Let-Claudio.

“Incrível, 24 de maio é dia de Nossa Senhora Auxiliadora, a poderosa santa salesiana”, lembrou Margarida. Que ela proteja o casal e que os dois se amem com a mesma chama de ontem e sejam felizes sempre..

(Hugo e Margarida)

DEU NA FOLHA DE S. PAULO.EDIÇÃO IMPRESSA DE DOMINGO, 24 DE MAIO.

Campo de batalha

ELIANE CANTANHÊDE

BRASÍLIA – As oposições parecem não perceber ou não dar bola, mas o governo e o PT estão ganhando a batalha mais importante a esta altura da eleição: são eles que determinam como vai ser a guerra.

As pesquisas têm um peso enorme no ânimo do eleitorado e na definição de apoios e coligações, mas, neste momento, o fundamental é definir as armas, arregimentar as tropas, delimitar o campo, atrair o inimigo para o terreno que você domina. Depois, não tem como sair.

Aécio e Eduardo Campos vinham bem quando o debate (ou o “terreno”) era Petrobras, crise ética, crescimento baixo, inflação alta, o preço do tomate. Mas Dilma, que patinava, deu uma guinada e puxou tucanos e pessebistas para o campo social. Este é o forte do PT e de Lula e a única área que salva o discurso de Dilma.

Com a CPI da Petrobras no Senado enterrada e a CPI mista natimorta, lá se foram vários cartuchos da oposição. E os novos anúncios do governo –aumento do Bolsa Família, correção da tabela do IR, investimentos em saneamento básico– reforçaram a munição de Dilma. O anúncio do medo e dos fantasmas fez a liga.

É verdade que as pessoas votam pensando em se dar bem, mas os interesses meramente pessoais não anulam o imaginário coletivo. Explico: as menores faixas de renda querem Bolsas; as classes médias querem emprego, renda e status; as mais remuneradas querem privilégios; as ricas querem ficar mais ricas. E todas querem segurança etc. Mas há mensagens que perpassam todas elas.

Exemplo? A fofoca de que os tucanos privatizariam a Petrobras. Isso não atingia diretamente o interesse de quase nenhum eleitor e de nenhuma faixa de renda e de escolaridade, mas fez um corte transversal por todas.

A campanha de Dilma planta agora o medo da “volta ao passado” e a “inclusão social versus medidas impopulares e elitistas”, para colher depois nos programas, nos debates e, claro, nos votos.

maio
25
Posted on 25-05-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 25-05-2014


===========================================
Aroeira, hoje, no jornal Brasil Econômico

Viva Real. Viva Madri.VIVA ESPANHA!!!

Y VAMOS A LA FIESTA MADRILLEÑA

BOM DOMINGO!!!

(Vitor Hugo Soares)

Real Madrid, o grande campeão europeu

Maria Aparecida Torneros

O goleiro Casillas levanta a taça do time vencedor do campeonato da liga das naçoes da Europa, apos um jogo emocionante em Lisboa núm sábado que reuniu dois gigantes do esporte,ambos da mesma cidade, a capital espanhola.
Real Madrid sagrou-se campeao pela décima vez depois de ima partida
envolta em emoções , marcando o gol de empate aos 48 minutos do segundo
tempo, o que lhe garantiu os 30 minutos de prorrogacao e a oportunidade da
vitoria com gols do Cristiano Ronaldo, de penalti, do brasileiro Marcelo e
do atacante Sergio Ramos, autor de gol decisivo e Di María que tambem
marcou o seu.

A falha do goleiro Casillas foi superada pela virada do jogo, a garra da
equipe e o delirio da torcida do Real presente em Portugal, incluindo o Reí
Juan Carlo.

Futebol para os espanhois é quase religião que o povo na cartilha das
competicoes tanto locais como europeias e internacionais como a Copa do
Mundo.

Uma conquista de jogadores de nacionalidades diversas defendendo camisas de
times espanhois.

  • Arquivos