maio
10

http://youtu.be/rPSyQFBAirc

AQUI E AGORA, NO BP, ELE, TIM MAIA, PARA ESPALHAR CAYMMI POR AÍ!!!

(Gilson Nogueira)


=================================================================

Paulistas curtem funk, lasanhas e linchamentos

Janio Ferreira Soares

No lado Mano Brown da Paulicéia, MC Pedrinho, 11 anos, está bombando na internet. Seu hit “Dom, Dom, Dom”, que faz referência a sexo oral, já passa de um milhão de acessos no Youtube. Com mais de 500 mil seguidores no Facebook, seus shows estão sempre lotados. A pedido da mãe, a doméstica Analee Maia, Pedrinho nunca beijou na boca. Indagada sobre seus palavrões ela não vê nenhum problema, desde que ele não os cante na sua frente. O Ministério Público também diz não haver restrição ao conteúdo sexual de suas músicas. A propósito, seu outro sucesso faz alusão ao movimento de uma vagina.

MC Matheus Monteiro, 12 anos, cursa a sétima série e tem quatro músicas gravadas. “Vem mulher, dá um rolê de Santa Fé/ Na suíte do patrão, tu escolhe o que tu quer”, é um verso de uma delas. Ostentando um pulseirão de ouro, ele prefere cantar carrões, joias e mansões. Seu cachê está em torno de R$ 2.000 e Matheusinho já se apresentou em Sorocaba para mais de 3.000 pessoas.

Lucas Santos, 13 anos, é disputado por fãs que não se contentam só em abraçá-lo. Ex-ator da novela Carrossel, ele canta um funk-pop-romântico “sem erros de português”, como gosta de lembrar sua mãe, Patrícia Severo. Com o cachê dos shows já comprou dois apartamentos.

MC Gui, 15 anos, cantava músicas bem quentes, mas hoje prefere um “tempero meloso de romance adolescente”. Com uma agenda lotada e mais de dois milhões de seguidores nas redes sociais, seu cachê é de R$ 18.000.

No lado fofo da cidade, Artur Hiroshi, 1 ano, toca a música da baratinha num miniviolão para seus bichinhos de pelúcia; Lilo Miyabe, 2 anos, adora ficar roçando seus pezinhos num livro que imita grama; Manuela Magalhães, 3 anos, sempre vai à escola vestida de princesa; Leonardo Sanches, 4 anos, joga videogame todo dia e não gosta de ter pesadelo; Rafaela Gonzaga, 5 anos, tem uma coleção de bolsas e quer ser bailarina; Dário Rosa, 6 anos, curte rock por influência do Homem de Ferro e toma sorvete de colher depois de derretê-lo no micro-ondas; Camila Hansen, 7 anos, gosta de andar de patins e quer ser estilista; Manuela Sampaio, 8 anos, vive o drama de não saber se vai ser artista, cantora, cabeleireira, cientista ou fotógrafa; André Barbosa, 9 anos, pratica tênis, futebol e surf e quer ser biólogo marinho; Vinícius Cunha, 10 anos, lê mitologia grega e descobriu as senhas do pai e do irmão no computador.

Na origem da vanguarda, Taís Viana, 41 anos, sempre quis assistir a filmes adultos com seu bebê, mas não deixavam. Aí ela criou a ONG CinemaTerna e conseguiu fazer com que várias salas paulistas aderissem ao movimento. Durante as exibições exclusivas para mamis e bambinos o ar é controlado, as luzes ficam na penumbra e os trocadores de fraldas virados pra tela. Depois das sessões, há reuniões para programar os próximos eventos. Como amanhã é o dia delas, creio que deverá rolar algo especial, talvez um Bergman, um Almodóvar ou quem sabe um Lars Von Trier e suas ninfas endiabradas, que é pra mamãe se ligar e nenê se habituar. Coração de Luto, com Teixeirinha, nem pensar.

No lado Datena da periferia, a dona de casa Fabiane de Jesus, 33 anos, mãe de dois filhos, também está bombando na internet. Ela acaba de ser brutalmente morta por selvagens que foram na onda de um boato espalhado pelas mesmas redes sociais que endeusam MCs mirins. Fabiane foi amarrada, arrastada pelos cabelos e coberta de pauladas por uma galera que amanhã estará candidamente presenteando suas mamasitas com um jogo de inox comprado numa liquidação das Casas Bahia. Depois da oração, vem a lasanha.

Janio Ferreira Soares, cronista, é secretário de Cultura de Paulo Afonso, no lado baiano do Vale do São Francisco

maio
10
Posted on 10-05-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 10-05-2014


=======================================================
Bruno, hoje, no jornal Vale Paraibano


Neto e Aécio:dupla caminha afinada em Salvador

=================================================================

ARTIGO DA SEMANA

ACM Neto: a mão que suspende Aécio

Vitor Hugo Soares

Mais que a habitual mandinga e os tradicionais banhos de sal grosso, de sempre nos terreiros da política na Bahia, os ventos que sopram forte nestes dias de maio (ora do sul e sudeste, ora do nordeste) na costa do Recôncavo, espalham um cheiro típico de pólvora estocada. Os entendidos dos segredos e feitiços da terra de todos os santos e de quase todos os pecados – segundo o cronista, jornalista e escritor Nelson Gallo – , garantem: isso é normal, mesmo que tire o sono de muita gente.

Tanto quanto as pesquisas de opinião com credibilidade, a exemplo da Datafolha, publicada na sexta-feira, 9/5, em que escrevo este artigo semanal. Ainda mais, em períodos de grandes disputas eleitorais (sucessão estadual e presidencial conjugada) ou embates grandiosos no futebol.

Do tipo do BA x VI pelo brasileirão deste domingo (11), que promete mexer com os nervos das duas gigantes torcidas e fazer tremer os alicerces da Fonte Nova; ou a Copa do Mundo que começará no mês que vem em gramados baianos e brasileiros, mas já mexe com as estruturas das grandes cidades e com o coração do poder no Planalto Central.

No caso da política, o odor de pólvora começou a ficar mais forte por estas bandas nordestinas – cultivadas como nunca pelo poder central, pelos partidos e todos os candidatos, semana passada, – a partir das explosivas visitas a Salvador e Feira de Santana da presidente Dilma Rousseff (em mal disfarçada campanha de palanque da petista pela reeleição, com tinturas de “agenda administrativa”) e, no mesmo período, da candidata a vice do PSB, Marina Silva. Esta, disparando flechas envenenadas sobre a atual ocupante do Palácio do Planalto, mas, principalmente, na direção do mais destacado alvo: o importante mentor do PT e de Dilma, ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apontado pela ex-senadora e ex-ministra como “a bala de prata do PT”. Uma metáfora mais evidente e atual ainda, depois da Pesquisa Datafolha desta semana, que aponta para segundo turno no pleito de 05 de outubro deste ano, principalmente em razão da subida de Aécio Neves (PSDB) na preferência do eleitorado – do socialista Eduardo Campos também – e da queda de Dilma.

Para os entendidos (eles mais uma vez) de política, terreiros e Bahia, tudo isso é “fichinha”, diante do que se prenuncia para esta segunda-feira (12). Na data está sendo anunciada a presença na capital baiana, ao mesmo tempo, de Lula, que vem participar de festa de lançamento da chapa governista (Rui Costa, João Leão(vice) e Otto Alencar (senador) à sucessão de Jaques Wgner, na terra onde ele foi campeão imbatível de votos nas últimas eleições nacionais que disputou.

E do senador Aécio Neves, candidato do PSDB à presidência, em estado de graça por sua esplendorosa fase de ascensão nas pesquisas eleitorais, que vai receber o título de Cidadão Soteropolitano na histórica Câmara de Vereadores da capial baiana. Festa de tucanos, empresários de diferentes colorações, e forças partidárias aliadas. A maior delas, no estado, o Democrata, sob o comando do prefeito de Salvador, ACM Neto.

ACM Neto, que estenderá o tapete e fará as honras da casa na visita do mineiro, é, atualmente, a mais disputada figura estelar de palanque na Bahia. Gente que conhece a fundo o caminho das pedras na política estadual e nacional, não tem mais dúvidas: é a mão do jovem neto de Antonio Carlos Magalhães que ajuda, decisivamente, a erguer (e sustentar no alto) o candidato tucano à presidência da República no maior colégio eleitoral do Nordeste e terceiro mais importante do País.

Isso começou a ficar patente desde que Neto apareceu no programa gratuito de TV do Democratas, fazendo vibrante discurso de palanqueiro (à moda Lula em antigas passagens pela Bahia). O prefeito de Salvador surgiu então cercado do candidato a governador pelo DEM, Paulo Souto, e do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), escolhido para disputar a vaga baiana de senador na chapa de oposição. Ao lado, feliz como pinto no lixo com as palavras do vibrante orador, o senador tucano Aécio Neves, candidato ao posto de Dilma nas eleições deste ano. Um estouro em Salvador e outras áreas eleitorais de maior densidade eleitoral e ressonância política no estado.

O impacto da bomba nos arraiais do PT e partidos aliados dos governos Dilma e Wagner seria mais amplo ainda com as pesquisas divulgadas depois do programa com ACM Neto em redes de rádio e televisão.

Mas não ficaria nisso.

Esta semana, nota com o título “Transferência e Tanta”, publicada no Raio Laser, a bem informada e apimentada coluna política do jornal Tribuna da Bahia, revela:

“Dados de uma pesquisa em poder do DEM têm feito a alegria da chapa encabeçada pelo candidato a governador Paulo Souto. Eles apontam que nas próximas eleições, em Salvador, o prefeito ACM Neto terá mais capacidade de transferência de votos que o ex-presidente Lula (PT), que já foi considerado um cabo eleitoral imbatível na capital baiana”, diz um trecho da nota.

A sondagem não pesquisou se a tendência se repete no interior. Mas o alvoroço que o prefeito tem causado em suas esticadas eventuais fora da capital tem sido tão grande, “com tanta gente cercando o democrata, que seus correligionários acham que não será necessário medir sua performance com relação ao item em pesquisas de intenção de votos”, conclui a TB.

O reboliço com a divulgação da mais recente pesquisa Datafolha, que já era grande, ficou ainda maior. Até o candidato do PSB, Eduardo Campos, comunicou às pressas aos seus aliados, no fim de semana, que na segunda-feira também estará em Salvador. A conferir.

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta. E-mail: vitor_soares1@terra.com.br

BOM DIA!!!

maio
10

DEU NO UOL/FOLHA

Um dia depois de ter R$ 122 milhões de suas contas bancárias bloqueados, o empresário Eike Batista teve seus sigilos bancário e fiscal quebrados por determinação do juiz Flávio Roberto de Souza, da 3ª Vara Federal Criminal.

Com a decisão, em caráter liminar –ou seja, uma decisão preliminar, da qual cabe recurso– o Ministério Público Federal terá acesso às informações sobre as movimentações financeiras e às declarações apresentadas pelo empresário à Receita Federal.

O pedido para a quebra dos sigilos foi feito pelo Ministério Público, que desde abril investiga, com a Polícia Federal, se há envolvimento de Eike Batista em supostos crimes contra o mercado de capitais.

A quebra dos sigilos se restringe ao período de março de 2013 até maio de 2014. Neste período teriam ocorrido as supostas práticas ilegais sob investigação: “insider trading”, por venda de ações da OGX antes de a empresa divulgar ao mercado redução na previsão de suas reservas, o que ocorreu em julho de 2013; e manipulação de mercado, pelo fato de Eike ter divulgado mensagens positivas sobre a empresa em sua conta no “Twitter” quando ele mesmo estaria vendendo as ações.

As duas práticas apontadas pela CVM estão previstas na Lei 6385, de 1976, que trata de crimes contra o mercado de capitais.

A pena por manipulação de mercado chega a oito anos de prisão, e multa de até três vezes a vantagem obtida com a prática ilegal. Para “insider”, a pena pode ir até cinco anos de reclusão, mais multa de até três vezes a vantagem obtida.

Até o início da noite desta sexta-feira, os advogados e assessoria do empresário não haviam se pronunciado sobre a decisão da Justiça.

.

  • Arquivos