================================================================

DEU NO CONGRESSO EM FOCO;UOL

O ator José de Abreu ameaça deixar o PT caso a presidenta Dilma, o ex-presidente Lula e o comando do partido não “tomem uma atitude enérgica” em defesa do ex-ministro José Dirceu, que cumpre pena no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, após ter sido condenado no processo do mensalão. Amigo de Dirceu desde 1967, quando militavam juntos no movimento estudantil em São Paulo, Zé de Abreu diz que o governo e o partido abandonaram o petista que, segundo ele, foi o grande responsável pela chegada deles ao poder.

“Se o PT não assumir uma defesa intransigente do Dirceu mostrará que é um partidinho de merda, como os outros”, escreveu. Em uma série de mensagens publicadas ontem (12) à noite em sua conta no Twitter, Zé de Abreu acusou Lula e Dilma de omissão e cobrou deles o lançamento de uma campanha nacional em defesa do ex-ministro da Casa Civil, condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a sete anos e 11 meses de prisão, em regime semiaberto, pelo crime de corrupção ativa.

“Como confiar num líder que abandona seu companheiro numa prisão injusta? Lula e Dilma têm que se manifestar urgentemente! Temos que fazer uma campanha nacional liderada por Lula e Dilma contra a injustiça a que Dirceu está submetido. Temos que exigir de Lula uma postura condizente com o que Dirceu significou para ele. Começo agora uma campanha solitária. Quem quiser que me siga. Meu compromisso é com o povo brasileiro, não com Lula, Dilma ou PT”, desabafou.

Filiado desde o ano passado ao Partido dos Trabalhadores, o ator chegou a ensaiar uma pré-candidatura a deputado federal, mas desistiu da ideia, após ser dissuadido por familiares e amigos, como o próprio Dirceu, conforme contou em entrevista exclusiva à Revista Congresso em Foco. Nos últimos anos, o artista comprou brigas nas redes sociais ao assumir a defesa de Dirceu e outros petistas, principalmente durante o julgamento do mensalão.

=======================================================

DEU NO CORREIO

O Bahia é o campeão baiano de 2014. O Tricolor empatou no segundo clássico BaVi da final do Baianão, na tarde deste domingo (13), em Pituaçu, e partiu para a festa com a torcida para levar a taça para casa. Mesmo com a vantagem de poder até perder, o Esquadrão se impôs, foi superior e chegou a abrir dois gols de vantagem depois que Fahel e Lincoln marcaram ainda na primeira etapa. No segundo tempo o Vitória tentou a reação, mas só conseguiu o empate em 2 a 2 depois de marcar com Juan e Ayrton. Não o suficiente para evitar a folia tricolor.

Não viu a final?! Confira os principais lances do duelo decisivo

Passadas as emoções da disputa do estadual, Vitória e Bahia voltam suas atenções para o cenário nacional com o segundo jogo da primeira fase da Copa do Brasil. Na quarta-feira (16) o Leão enfrenta o JMalucelli, em Pituaçu, com bola rolando às 19h30. O Tricolor tem compromisso na quinta-feira (17), contra o Villa Nova-MG, na Arena Fonte Nova, a partir das 21h. Os dois times empataram no primeiro jogo e jogam por um novo empate nas partidas de volta.

O jogo – A bola rolou em Pituaçu e a primeira atitude dos dois times foi tentar se impor e até intimidar o adversário, o que fez com que os primeiros minutos tivessem mais paralisações por faltas que bola rolando. Quando os ânimos se acalmaram, o Leão precisou propor o jogo e colocar em prática o esquema tático mais ofensivo. Com a marcação adiantada e os volantes pressionando no campo do Bahia, o Rubro-negro tentava a pressão. Para não ter que ficar chamando o rival para sua área, o Tricolor respondeu saindo mais do campo defensivo e adiantando o jogo.

Sem a pressa para atacar, o Bahia se preocupava em defender, mas aproveitava as chances de sair no ataque. As bolas paradas também rendiam oportunidades e assim o Tricolor conseguiu abrir o placar na partida. Na marca dos 19 minutos, Anderson Talisca cobrou falta do lado direito da área do Vitória, levantou na pequena área e Fahel subiu de cabeça para acertar em cheio a cabeçada na bola e estufar a rede.

O gol complicou ainda mais a vida rubro-negra, que a partir dali precisava de pelo menos três gols de vantagem no placar. Mas nem assim o Leão encontrou espaço para oferecer perigo. Com a marcação funcionando para o Bahia, era difícil ver o Vitória chegando na área do rival a não ser pelas bolas áreas. Enquanto isso o Esquadrão aguardava a hora certa de dar o bote, como fez aos 41 minutos. Rhayner mandou o lançamento na medida para a área, Lincoln dominou em posição legal e acertou o chute para ampliar o placar e arrematar de vez a primeira etapa do jogo.

Na segunda etapa do duelo o Vitória não tinha escolha, precisando de quatro gols, a única opção era atacar. E o Rubro-negro foi o primeiro a finalizar no segundo tempo. Aos cinco minutos Ayrton passou para Wellison no meio da área, ele girou na marcação e chutou forte para a defesa de Lomba. O Vitória insitiu e viu o caminho do primeiro gol se abrir pouco depois. Diego Macedo acabou dominando com o braço depois de uma cobrança de escanteio, aos nove minutos, e cometeu a penalidade. Juan foi para a cobrança e converteu para diminuir o placar.

Apesar do gol, a situação do Vitória voltou a se complicar com a expulsão de Matheus Salustiano aos 17 minutos, depois de receber o segundo amarelo. Com um a menos o Leão continuava tentando ir para cima, mas ficava ainda mais exposto aos contra-ataques do Bahia. E o Vitória seguiu insistindo até conseguir empatar o jogo. Em lance que começou com erro de Pará na saída de bola, Ayrton chutou de fora da área, recebeu o rebote no bate-rebate e completou de dentro da área para igualar a contagem aos 29 minutos.

O empate esquentou ainda mais o jogo, mas o Bahia conseguiu admistrar bem as investidas do rival, se defendendo e levando perigo de volta nos contra-ataques. Mesmo com boas chances criadas nos dois lados, o placar não mais mudou e confirmou o título para o Tricolor.

Vitória 2 x 2 Bahia – Finalíssima do Campeonato Baiano 2014
Data: 13/4/2014, dom, 16h
Local: estádio de Pituaçu, Salvador
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (FIFA-RJ)
Assistentes: Rodrigo Pereira (FIFA-RJ) e Kleber Lúcio Gil (FIFA -SC)

Vitória: Wilson; Ayrton, Mateus Salustiano, Luiz Gustavo e Juan; Neto, José Wellison (Mansur), Cáceres (Dão), Marquinhos e Dinei; Souza (William Henrique). Técnico: Ney Franco

Bahia: Marcelo Lomba, Diego Macedo, Demerson, Titi e Pará; Fahel, Rafael Miranda, Lincoln (Pittoni), Talisca e Rhayner; Maxi Biancucchi (Anderson Conceição). Técnico: Marquinhos Santos
publicidade

==============================================

Durante um encontro recente de amigos e colegas de jornalismo, na casa de Raimundo Lima, à beira do mar de Guarajuba, apareceu no meio da tarde (a convite do dono da casa, um rematado descobridor de talentos), o músico, compositor e intérprete Dann Santts, ou simplesmente Santts como ele prefere.

É a figura do vídeo deste domingo no Bahia em Pauta .

Faço duas confissões: A primeira, com vergonha, de que não o conhecia e nunca tinha ouvido falar de Santts. A segunda, com alegria, de que raramente um músico ( na verdade um artista completo) me havia antes impressionado tanto.

Voltarei a falar dele e a tocar Dann Santts no BP. Por enquanto, considero que o essencial é compartilhar o talento do artista com nossos leitores e ouvintes.

E deixar duas perguntas no ar:Os programadores das radios baianas também ainda não o descobriram? Por que não o tocam?

E uma sugestão ao maestro Tom Tavares, da Radio Educadora: Aí está um excelente personagem para o eu ótimo programa “Outros Baianos).

BOA TARDE

(Vitor Hugo Soares)

===========================================================

CRÔNICA

A PROFESSORINHA DO RIO

Maria Aparecida Torneros

Foto de 1971, eu e minha turminha de alunos excepcionais, na escola Nerval de Gouveia, em Ramos, Rio de Janeiro. Só consigo lembrar o nome da Dirce, a primeira, no alto da ponta direita. Mas todos me marcaram muito. Suas dificuldades de aprendizagem me mostraram que a vida é desafio sempre. Por causa deles até fui fazer um curso no instituto Helena Antipofh, mas, eu já fazia Jornalismo na UFF e segui mesmo a carreira de jornalista.

Esta turminha foi única na minha vida. Dá pra sentir na expressão da foto o quanto fomos felizes por poucos meses, e a Dirce, ah, ela fugia pra rua no meio da tarde e eu corria atrás, com a garotada torcendo que eu a pegasse e trouxesse de volta. Nós cantávamos, recortavamos papéis, fazíamos colagem, brincávamos no pátio, alguns dormiam muito, estavam medicados, tinha fila pra me dar beijinho quando iam embora pra casa.

Eu percebi que não tinha a vocação e o suporte emocional necessário para me dedicar a esse tipo de crianças e a educação delas, como precisaria. Aprendi muito no instituto Helena Antipoff, mas desisti. Admiro quem consegue lidar com estas criaturinhas realmente tão especiais, carinhosas, alegres e possa ajudá-las a se inserir na vida.

O Instituto Helena Antipoff é um estabelecimento público de ensino especializado em Educação Especial, pertencente à Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, e é centro de referência em Educação Especial no Brasi , produz conhecimentos em educação especial e confecciona recursos multissensoriais que contribuem para a atualização permanente dos professores e desenvolvimento e aprendizagem dos alunos.

Atualmente, O IHA conta com profissionais e mantém oficinas para este fim: teatro, dança, música, informática, oficina vivencial de ajudas técnicas e pedagógicas, ginástica, artes plásticas e brinquedoteca. Há também o Centro de Transcrição à Braille, serviço para atendimento de alunos cegos e com baixa visão. Durante as atividades nas oficinas, os professores atuam com os alunos e a intenção é pesquisar novos recursos e metodologias para o desenvolvimento deles.

Na oficina vivencial de ajudas técnicas e pedagógicas, são estudados os materiais que trazem benefícios ao aluno portador de necessidades educativas especiais, em relação ao seu conforto e autonomia. As pesquisadoras observam como as crianças se saem nas atividades e que dificuldades apresentam – sobretudo de locomoção – procurando desenvolver materiais sob medida, que melhorem o desenvolvimento, a autonomia e o conforto dos alunos.

As pesquisadoras do IHA criam peças com papelão, por considerarem o material bastante maleável e um bom exemplo é a “cadeirinha de chão”, produzida com uma faixa para que as crianças dos pólos de bebês e das turmas de Educação Infantil sentem-se sozinhas no chão e se entrosem umas com as outras. Outro exemplo são os encaixes de mesa para as cadeiras de rodas de deficientes físicos ficarem bem posicionadas.

A foto me trouxe muitas recordações. Lembrei que fizemos, juntos, coelhinhos pintados para comemorar a Páscoa. Saudades de todos eles. Por onde andarão? 43 anos se passaram!

Cida Torneros, jornalista e escritora, mora no Rio de Janeiro, e edita o Blog da Mulher Necessária, onde o texto fou publicado originalmente.

http://youtu.be/uduK8NFOyoU

=========================================================

DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

Quatro pessoas morreram, cinco mil pessoas foram retiradas de suas casas e mil habitações ficaram destruídas no grande incêndio que atinge desde sábado a cidade chilena de Valparaíso.

A cidade está em estado de emergência e foi declarada como zona de catástrofe pela Presidente do Chile, Michelle Bachelet.

O incêndio, que se estendeu a 270 hectares, começou com um fogo florestal em La Pólvora e foi ganhando força à medida que a tarde avançava. O vento forte fez com que se propagasse às zonas povoadas de La Cruz, El Vergel, Las Cañas e Mariposas.

As autoridades estão a monitorizar permanentemente as condições meteorológicas, especialmente a força e a direção do vento.

O presidente do município de Valparíso, Jorge Castro, adiantou que foram preparados doze abrigos para acolher as pessoas que perderam as suas casas.

abr
13
Posted on 13-04-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 13-04-2014


==========================================================
Sid, hoje, no portal de humor A Charge Online

http://youtu.be/g541tGHat6Y

==================================================

“Berekeke”: Vai dedicada a Gabrilla Vallejos, na Califórnia(USA), a belissima canção de Geraldinho, que ela ama tanto e sabe dança-la como ninguém.

BOM DOMINGO!

(Vitor Hugo Soares)


Barbosa na Bahia: o futuro entregue a Deus

========================================================

DEU NO JORNAL A TARDE

Biaggio Talento

“Deus, Deus dirá…”. Com esta frase enigmática, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) respondeu se disputará a eleição de presidente da República em 2018. Segundo ele, muita gente ainda lhe cobra, pelas ruas, que dispute o Planalto este ano. “As pessoas não sabem que o prazo já se escoou”, disse, referindo-se ao prazo de desincompatibilização de seis meses antes da eleição para servidores públicos como ele.

Barbosa deu essas declarações após participar no Fórum Ruy Barbosa, em Salvador, do início da implantação do Processo Judicial Eletrônico (PJe) no Tribunal de Justiça da Bahia.

Democracia e mensalão

Barbosa disse que viu com “absoluta naturalidade” o episódio que ocorreu, recentemente, quando saía do Restaurante Frederic Chopin, em Brasília, e foi hostilizado por militantes do PT. O pequeno grupo chamou o presidente do STF de “tucano” e “projeto de ditador”. Barbosa disse que nem “notou” a manifestação. “Quando fui notar já estava dentro do carro. Vi que eram três, quatro pessoas. O Brasil é uma democracia. Faz parte das liberdades”.

Os petistas gritaram também: “Dirceu, guerreiro do povo brasileiro”. O ex-ministro José Dirceu foi condenado como mentor do mensalão petista e está cumprindo pena na Penitenciária da Papuda. Barbosa se recusou a falar sobre o julgamento do mensalão, que ele presidiu. “Por favor, vamos mudar a fita”.

Funcionários, advogados e juízes se acotovelaram, no fórum para ver, cumprimentar e tirar fotos com o presidente do STF ministro. Ao passar por um corredor que dava acesso à 13ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, onde o PJe foi implantado, ele foi aplaudido.

Justiça mais acessível

Crítico das duras condenações do STF no processo do mensalão, o governador Jaques Wagner dirigiu palavras amáveis a Barbosa.

“Vou dar mais uma vez as boas-vindas ao ministro Joaquim Barbosa, o que já tive oportunidade de fazê-lo menos formal, no Festival de Música Clássica de Trancoso (praia do extremo sul da Bahia). Para nós, é motivo de orgulho a presença do presidente do Supremo”.

Barbosa elogiou a iniciativa do TJ-BA de instalar o PJe, cujo objetivo “é propiciar uma prestação jurisdicional mais célere, mais acessível e mais alinhada às necessidade do cidadão”. Ele destacou, entre as vantagens da informatização sobre os antigos autos físicos, o fato de os processos ficarem agora disponíveis online em todo o país, para “todos os operadores do direito, reduzindo, assim, a necessidade de deslocamentos”.

A redução de atividades “puramente burocráticas” vai diminuir a tramitação dos processos, eliminando, lembrou o ministro, “os antigos carimbos e numerações sequenciais infindáveis”.

Disse que ao incentivar a instalação da PJe, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pretende ter o TJ-BA como “um parceiro e colaborador, oferecendo apoio humano e necessário para a instalação definitiva do programa”.

A postura do CNJ em relação ao Tribunal de Justiça da Bahia mudou radicalmente após o afastamento, no ano passado, do presidente anterior da corte baiana, Mário Alberto Hirs, que está sendo investigado por irregularidades envolvendo precatórios. O atual presidente, Eserval Rocha, implantou uma série de medidas de austeridade e moralizadoras e tem recebido apoio do conselho.


=============================================================

———————————————————————–

DEU NO BLOG OS INIMIGOS DO REI

Jornal Comentado

SEM PAI NEM MÃE

Tony Pacheco

Os baianos estão sem pai nem mãe se dependerem da mídia baiana. Nem mesmo no único site que tem uma certa liberdade nós tomamos consciência do óbvio: OS EMPRESÁRIOS DE ÔNIBUS NÃO PAGARAM A GRATIFICAÇÃO DE CARNAVAL ACERTADA. E a Prefeitura do Salvador, que é o PODER CONCEDENTE de linhas de ônibus e tem, por isso mesmo, O PODER DE PUNIR os empresários, não o fez. Daí a revolta dos empregados do setor rodoviário.

É só isso. Nada mais que isso. O resto é conversinha fiada de quem está ganhando pra se calar.

Nem sites, nem blogs, nem jornais, nem TVs, nem rádios, nadica de nada. Os trabalhadores, que não tiveram o seu direito de remuneração respeitado, simplesmente ficaram como os vilões da história. Parecendo o caso dos “black blocs”.

Quadrilhas tomam de assalto os cofres públicos (o que leva muita gente à morte nos postos de saúde, nas estradas esburacadas e sem sinalização, no caos do trânsito, na insegurança das ruas) e quando alguém reage quebrando uma vidraça a MÍDIA AMESTRADA vem com o epíteto “VÂNDALOS”. Quer dizer, os ladrões de gravata matando o povo brasileiro não é vândalo. Quebrar vidraça é ser vândalo. Olhe, me deixe!

E o Sindicato dos Rodoviários? Meus deuses! Que piada é essa. Não serve nem mais pra cobrar hora extra pros donos de ônibus. Serve para quê esta organização desorganizada???

GOVERNANDO COM AMNÉSIA

O atual grupo que governa o estado da Bahia ficou 7 anos e 3 meses IGNORANDO que os policiais militares baianos são dos que menos ganham salários decentes (soldos) no Brasil. Menos do que em Sergipe, imaginem!!! Enfrentou uma greve dos policiais revoltados e perdeu uma eleição em Salvador porque a população ficou injuriada com a maneira que o Governo do Estado tratou os professores grevistas e os policiais grevistas. Mas nem com isso aprendeu. Não tomou uma posição a favor dos PMs que, inclusive, também estão numa corporação que é uma das que MENOS PROMOVEM os policiais no Brasil. Tem gente que entra e depois de 30 anos sai SOLDADO do mesmo jeito que entrou.

Agora, faltando alguns minutos para a COPA DO MUNDO onde os PMs poderiam dar um banho de civilidade no estilo sueco e dinamarquês e aí não ia ter Copa MESMO, o Governo do Estado acorda. E acorda também porque se faltam alguns minutos pra Copa, só faltam alguns dias pra ELEIÇÃO do novo governador. Eu não acredito que nada do que o Governo está “planejando” será bom para os policiais. E você, acredita?

Agora, eu pergunto aos coleguinhas jornalistas: já foram entrevistar os policiais com GARANTIA DE ANONIMATO para saber como eles vivem com este soldo miserável? Já foram entrevistar os policiais para saber como está a cabeça de um ser humano que passa 30 anos sem promoção, ANULANDO A AUTO-ESTIMA e fazendo com que saiam como feras nas ruas? Ah, não!? Ah, então tá. Depois ficam reclamando que o PT quer controlar a mídia. Controlar MAIS O QUÊ pelo amor dos deuses???

Tony Pacheco é jornalista, radialista, estudou Economia e formou-se Psicanalista, está num trabalho “free lancer” pra sobreviver e estava sem postar, mas não aguentou este negócio de ficar culpando rodoviário por engarrafamento e policial sendo tratado como menino-pidão e teve que se manifestar.

  • Arquivos

  • Abril 2014
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930