=================================================================

DEU NA TRIBUNA DA BAHIA

Ontem pela manhã, durante entrevista no Show do Marão da Rádio Excelsior da Bahia, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcelo Nilo (PDT), foi categórico ao afirmar que a sua vontade pessoal é a de apoiar o ex-chefe da Casa Civil do governo Wagner na corrida da linha sucessória pelo Palácio de Ondina. É a primeira vez, após o imbróglio, que Nilo se manifesta desta forma a respeito da chapa governista. Ele abrandou o discurso, após ter perdido a vaga de vice na coligação petista para João Leão (PP).

“Olha, eu trabalhei para ser candidato a governador e depois para vice, mas o governador preferiu fazer uma chapa com Rui candidato e Leão vice. O governador fez a escolha partidária. Eu diria que isso são águas passadas. Não estou magoado com Wagner. Acabou que foi um acidente de percurso de dois bons amigos. Contudo, minha opinião pessoal é para o apoio junto a ele”, esclareceu.

Nilo também informou que o PDT se reúne na próxima semana para oficializar o seu apoio no pleito deste ano. “Meu partido, nos próximos dias, tomará a decisão para campanha deste ano. O presidente deputado Félix Mendonça Jr. já convocou uma reunião para a próxima segunda”, lembrou.

Outro assunto abordado pelo apresentador Mário Freitas na conversa com Nilo foi o da chapa da oposição. Com destaque a Joaci Góes, o pedetista preferiu se esquivar do fato.

“Cedo eu recebi um telefone de Joaci Góes e ele me informou que havia essa discussão de ser candidato a vice. Desejei sucesso. Não gostaria de falar de chapa, pois ainda meu partido não tomou uma decisão oficial, mas não posso deixar de reconhecer que Joaci é meu amigo pessoal, meu conselheiro. Muitas vezes o procurei. Ele é um grande acadêmico, pensador e jornalista, gosto muito dele, mas não posso avaliar a chapa feita pelo prefeito ACM Neto (DEM)”, desconversou.

Por fim, Nilo falou sobre a contenda que envolve o presidente da Assembleia e o radialista Mário Kertész a respeito da lista de funcionários, cujas opiniões do comunicador, segundo o presidente da Assembleia, ultrapassaram os “limites do bom senso”.

“Não tenho nada pessoal contra Mário Kertész, radialista inteligente e polêmico. Ele, na minha visão, ultrapassou os limites quando ofendeu o Poder Legislativo baiano. Mário disse que existem 63 sacanas e que tem um esquema de corrupção montado por eles. Óbvio que ele não me deu nenhuma alternativa a não ser processá-lo. Reuni todos os deputados em meu gabinete e os 62 decidiram levar para a Justiça. Não sei por que ele faz essa campanha pessoal, em especial ao deputado Marcelo Nilo”, finalizou.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Abril 2014
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930