==============================================================

O governador Jaques Wagner disse nesta quinta-feira, 10, que a chapa formada pela oposição encabeçada por Paulo Souto (DEM), Joacy Góes e com Geddel Vieira Lima (PMDB) para o Senado já era esperada. “Eles fizeram uma composição que já era esperada com o DEM, PMDB e PSDB. Nós vamos jogar o jogo com a chapa que eles montaram. Eu sempre disse isso. A nossa chapa está montada e com a base totalmente unificada”, disse Wagner.

Prevendo possíveis ataques ao seu governo, Jaques Wagner afirmou que espera que a campanha da oposição invista na apresentação de projetos. “Vamos ver aquilo que os adversários vão apresentar. Mas eu espero que a campanha seja em torno de ideias e projetos para Bahia, sem ter ataques pessoais. Acho que a política já passou dessa fase”.

O governador também aproveitou para elogiar Rui Costa, que é candidato ao governo do Estado. “Ele tem uma taxa de desconhecimento muito alta, o que é positivo para qualquer campanha. Tem 50% (da população) que precisa conhecer Rui Costa. Mesmo sendo conhecido por apenas 50%, ele já atinge uma indicação que eu acho bastante positiva para esse período (da campanha). Estou muito seguro que temos um bom grupo político”.


Joaci Góes

==========================================================

Em 10 de setembro de 2005, quando era ainda editor de Opinião de A Tarde, escrevi este artigo sobre Joaci Góes, ex-diretor da Tribuna da Bahia, escritor, membro da Academia de Letras da Bahia, ex-deputado relator da Lei do Consumidor , que acaba de ser anunciado candidato pelo PSDB a vice-governador da Bahia, na chapa das oposições, às eleições majoritárias no estado. O texto foi publicado no jornal baiano e no Blog do Noblat e vai agora reproduzido no Bahia em Pauta. Hoje assino, outra vez, cada palavra do artigo.

(Vitor Hugo Soares)

==============================================================

SENTIMENTOS

Vitor Hugo Soares

Arrumava a estante esta semana, em ritual antigo que sigo contra o estresse – também como tentativa (inútil) de fuga nestes dias cavernosos e severinos -, e dou de cara com o livro Anatomia do Ódio, de Joaci Góes, lançado em 2004. Portanto, três anos depois de publicado A Inveja Nossa de Cada Dia, ensaio aplaudido pela crítica especializada, com boas vendas e que, pelo interesse despertado, rendeu a Joaci uma ida à TV Globo para entrevista especial no Programa do Jô.

Em Anatomia do Ódio o escritor e empresário (ex-proprietário do jornal Tribuna da Bahia), que hoje mantém as Faculdades do Descobrimento (Facdesc), a poucos metros da praia em Porto Seguro – onde lembra os períodos de férias em que disputava maratonas de leitura com o compositor Tom Zé – constrói outro estudo denso e provocador sobre sentimentos. Agora analisa a ira, que já no século passado era tida como “arma do Diabo” e que, neste princípio de novo milênio, permeia como nunca as relações humanas: na política, na família, no trabalho, na sociedade.

São emblemas disso os atentados de 11 de setembro de 2001, que neste domingo completam quatro anos. Aviões civis repletos de passageiros e tripulados pela ira, devastaram as torres gêmeas, em Nova Iorque, e entraram porta adentro do Pentágono, em Washington, que então se imaginava inexpugnáveis. Lembram?

A data segue como símbolo, embora já meio esmaecida diante do engolfamento dos Estados Unidos e do governo Bush em novas tragédias colossais: a guerra sem tréguas e sem fronteiras causada pela invasão do Iraque e a devastação decorrente da passagem do furacão Katrina, que fez de Nova Orleans – festivo e dolente território livre do jazz e do blues – o espelho mais perverso e odiento da miséria e do preconceito na mais rica nação do planeta.

No livro do escritor baiano, ao ódio se encadeiam outros estados psicológicos que frequentemente o acompanham. Tais como o medo, um dos geradores das reações iradas. Ou o amor, tantas vezes invocado como o seu oposto. Mais a indiferença, a tristeza, a inveja, a melancolia, a frustração, a depressão e demais componentes do séquito que acompanha – por associação ou rejeição – o Gigante Rubro de que falava Mira y Lopez, como assinala Alexei Bueno na apresentação do livro.

Por mais de um motivo, agradeço a Iansã e Xangô – também a Nossa Senhora Desatadora dos Nós – pela coincidência do achado na estante. Ele me recorda que o autor é também o ex-deputado federal constituinte, relator do projeto que criou o Código de Defesa do Consumidor – um marco legislativo na
história recente do Brasil. Amanhã, 11 de setembro, em quase silêncio nesta nação reconhecidamente desmemoriada, o CDC completa 15 anos de existência e de bons serviços prestados cidadania em todos os rincões do País.

A data acontece dois dias depois de Severino Cavalcanti ter subido ao solene Parlatório da Organização das Nações Unidas para falar na II Conferência de Presidentes de Parlamentos do Planeta, como representante do Congresso brasileiro. Desafiante ante o acúmulo de denúncias que flagram o terceiro nome da linha de sucessão do presidente da República como mentiroso e reles recebedor de propinas em troca de concessões de serviços de
restaurante.

Reler alguns trechos de Anatomia do Ódio, esta semana, permitiu, igualmente, relembrar a vasta tipologia de rancorosos descrita pelo autor em seu estudo. A identificação dos diferentes tipos, iluminada tanto pela discussão em torno da noção da própria ira, como pelo nível de competência desenvolvido para lidar com o sentimento.

Entre os vários tipos citados – o escritor convida o leitor atento a acrescentar outros mais -, destaco apenas um, para finalizar: Os Falastrões. São aqueles que canalizam, via discursos, toda a sua iracúndia. A boca, nesses casos, substitui os pés que chutam e os punhos que esmurram. Líderes políticos e empresariais ,mas também profissionais em outras áreas – são adeptos desse estilo, quando lidam com seu público, sua clientela ou seus
subordinados.

São figuras cujas mirabolantes e rocambolescas promessas que costumam fazer, levados pela empolgação do momento, são mal cumpridas, ou simplesmente mandadas às favas. Várias causas militam para esse modo verbal de exprimir a ira. Uma delas – assinala o estudo – “reside na vida fantasiosa desses indivíduos, na qual eles se sentem bem maiores do que o
são na realidade”.

Anatomia do Ódio, em sua ronda pelos sentimentos, além de excelente leitura é livro mais do que apropriado para estes dias de tumulto e vergonha.

Vitor Hugo Soares, jornalista, é editor do site blog Bahia em Pauta
E-mail:vitors.h@uol.com.br

DEU NA TRIBUNA DA BAHIA

Na manhã desta quinta-feira (10/04), o prefeito de Salvador, Antonio Carlos Magalhães Neto, divulgou em sua página na rede social que o presidente estadual do PMDB, Geddel Vieira Lima, será candidato ao Senado nas eleições que ocorrerão no mês de outubro.

Além disso, ACM Neto anunciou a indicação do peemedebista para o cargo de vice-governador, que será o jornalista e ex-deputado Joaci Góes, do PSDB.

Confira, na íntegra, o anúncio feito pelo prefeito da capital baiana:

“Tenho o prazer de informar que a chapa da oposição para disputar o governo da Bahia está formada: o ex-governador Paulo Souto, do Democratas, vai disputar o governo; o ex-ministro e presidente do PMDB regional, Geddel Vieira Lima, vai para o Senado; e o empresário e escritor Joacy Góes para o cargo de vice-governador. Com isso, a união das oposições está mantida e vamos disputar as eleições mais fortes do que nunca.”

=================================================

Galos de Briga

João Bosco e Aldir Blanc

Cristas de incêndio crispadas,
cristas de fogo de espadas,
cristas de luz suicida,
lúcidas de sangue futuro.
Cristas crismadas em rubro;
não rubro rosa assustada,
de rosa estufa, canteiro,
mas rubro vinho maduro,
rubro capa, bandarilha,
rosa atirada ao toureiro.
Não o rubrancor da vergonha,
mas os rubros de ataduras,
o rubro das brigas duras
dos galos de fogo puro,
rubro gengivas de ódio
antes das manchas do muro.

BOA TARDE!!!

abr
10
Posted on 10-04-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 10-04-2014


=================================================================
Sid,hoje, no portal de humor A Charge Online


Souto e Geddel; governo e Senado
========================================================


Joaci,do PSDB e da Lei do Consumidor, na vice
=========================================================

DE MARIO KERTÉSZ, NA METÓPOLE

O apresentador Mário Kertész anunciou, em primeira mão na Rádio Metrópole, que o presidente estadual do PMDB, Geddel Vieira Lima, será o candidato ao Senado da chapa oposicionista nas eleições de outubro. O peemedebista ainda indicou o vice da chapa, que será o advogado, empresário, jornalista e ex-deputado Joaci Góes, que é também comentarista da Metrópole. “Foi fechado a chapa da oposição, Geddel Vieira Lima sai candidato a senador e ele indicou o candidato a vice-governador, trata-se de Joaci Góes, por indicação de Geddel, essa é uma notícia em primeiríssima mão”, disse MK.

“É um competidor forte ao Senado. Quanto ao governo, a chapa ficou mais forte pela presença de Joaci. Sobre a presença de Paulo Souto eu não sei, só no desenrolar da campanha pra saber se ele terá chance ou não. Mas finalmente acabou essa coisa que era de [definir a chapa em] dezembro, janeiro, fevereiro, março… A composição da chapa vai ser essa: para o Senado, Geddel; para o governo, Paulo Souto, e para vice-governador, Joaci Fonseca de Góes, que é do PSDB, mas não se engane: é indicação de Geddel”, explicou Mário.


Alexi: “é perigoso o que o governo está fazendo com o futebol baiano”

===============================================================

DEU NO JORNAL DA MÍDIA

O ex-presidente do Vitória e atual presidente do Conselho Fiscal e também da Liga do Nordeste, Alexi Portela, denunciou nesta sexta-feira (9) a ingerência do governo do Estado e do PT no futebol baiano, com o claro propósito de favorecer o Bahia. Portela afirmou que seu clube não vai aceitar em nenhuma hipótese a presença de torcedores do tricolor no espaço da torcida rubro-negra, fora do limite de 10% estabelecido pelo Estatuto do Torcedor destinado ao clube visitante. O jogo final do Baianão será domingo, em Pituaçu.

“Eu acho muito perigoso o que o Governo do Estado está fazendo, dividindo o futebol da Bahia. Se ocorrer algum incidente envolvendo torcedores, a responsabilidade será total da Polícia Militar e do governo petista”, detonou Alexi, que se disse revoltado com uma reunião realizada ontem (9) na Secretaria de Segurança Pública com diretores do Bahia e o secretário Maurício Barbosa, a portas fechadas. O Vitória não sabia e nem foi convidado.

“O Bahia ganhou por 2 a 0 com méritos no último domingo. Foi melhor que o Vitória em campo. Mas podemos reverter a situação. A torcida do Vitória tem que ir ao estádio domingo, comprar os ingressos e não permitir que ocorra invasão do seu espaço. Se isso acontecer, se ocorrerem conflitos, o governo será responsável”, disse Alexi em tom de desabafo, em entrevista à Itapoan FM.

Chantagem – Alexi classificou como chantagem as manobras que vem sendo feitas pelo governo para com o Vitória. Atribuiu a chantagem ao fato de o clube não aceitar jogar as duas partidas finais na Arena Fonte Nova.

“Isso é uma palhaçada. Infelizmente estamos voltando ao tempo antigo do futebol. Absurdos só acontecem na Bahia mesmo. Imagine que um estádio construído com dinheiro público sendo gerido por um grupo privado. Imagine o absurdo que o governo fez ao aceitar um contrato em que a Arena Fonte Nova também manda em Pituaçu. Nunca deixaram o Vitória treinar em Pituaçu e agora o governo abre para o Bahia treinar lá pela manhã”.

Alexi Portela disse não duvidar de que a chantagem governista é porque o Vitória não aceitou e nunca vai aceitar mandar seus jogos na Fonte Nova.

”A Fonte Nova nunca vai ser a casa do Vitória. O prjuízo lá é total. Para se ter uma ideia, em 2013 toda a arrecadação do Bahia foi de R$ 3 milhões. E O Bahia faturou R$ 9 milhões por conta do contrato. E quem está bancando isso? O governo”, sustentou.

Alexi acredita que depois da Copa do Mundo a tendência é que ”essa coisa” acabe, com os clubes administrando as arenas. No ano passado, o prejuízo da Arena Fonte Nova chegou a R$ 28 milhões e o do Maracanã, R$ 50 milhões. Pelo contrato que tem com o governo da Bahia, o Estado paga o prejuízo.

==================================================

Non Monsieur, je n’ai pas vingt ans,
Vingt ans, c’est tout petit
Moi, je n’ai jamais eu le temps
D’avoir peur de la nuit.
Ma maison est un soleil noir
Au centre de ma tête,
J’y fais l’amour avec l’espoir
Et l’âme des poètes.
Les poètes sont des enfants,
Des enfants importants

Moi, Monsieur, quand j’avais vingt ans
J’étais déjà perdue,
Perdue, la rage entre les dents,
Superbement perdue !
Moi, je dansais avec des morts
Plus vifs que les vivants
Et nous inventions l’âge d’or
Au seuil des matins blancs.
J’ai toujours, chevillé au corps
Le même soleil levant.

MAGNÍFICA JULIETTE!!!

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

O deputado André Vargas (PT-PR) anunciou nesta quarta-feira (9) a renúncia ao cargo de vice-presidente da Câmara dos Deputados. A decisão, segundo ele, se deu após a abertura de um processo de cassação de mandato por suposta quebra de decoro parlamentar, em virtude de suas relações com o doleiro Alberto Youssef.

Numa carta divulgada em seu site, Vargas diz que, com a renúncia, ele poderá se concentrar em sua defesa, e assim “não prejudicar o andamento dos trabalhos da Mesa Diretora” e “preservar a imagem da Câmara, do meu partido e de meus colegas deputados”.

Na última segunda (7), André Vargas pediu licença não remunerada de 60 dias do mandato de deputado após revelações de sua ligação com o doleiro. Segundo reportagem da revista “Veja” com base em relatório da PF, Vargas atuava junto com Youssef para captar verbas em projeto do Ministério da Saúde. Além disso, usou avião fretado pelo doleiro em janeiro para viajar de férias com a família.

Na carta em que anunciou a renúncia, Vargas disse estar enfrentando “um intenso bombardeio de denúncias e ilações lançadas em veículos de imprensa baseadas apenas em vazamentos ilegais de informações”. Ele disse que terá agora a oportunidade de esclarecer sua versão sobre o caso.

Sobre uma possível cassação de mandato, diz que enfrentará o processo no Conselho de Ética “tranquilamente” e que tem a certeza que provará que não cometeu “nenhum ato ilícito”.

“Sigo com muito orgulho de minha história política e minha luta, ao lado de tantos companheiros, em defesa do povo paranaense e pela construção de um Brasil melhor”, finalizou.

Processo

O processo aberto no Conselho de Ética foi pedido por PSDB, DEM e PPS e terá o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) como relator. O prazo para a conclusão do processo disciplinar na Câmara é de 90 dias úteis, incluindo toda a tramitação no Conselho de Ética e a votação posterior no plenário da Câmara.

Alberto Youssef foi preso pela Polícia Federal por suposto envolvimento em lavagem de dinheiro que movimentou mais de R$ 10 bilhões. Questionado sobre o caso, o relator Júlio Delgado avalia que Vargas quebrou o decoro parlamentar.

“A cada dia, surgem novos fatos sobre a relação do André Vargas com o doleiro. O fato, por exemplo, de na semana passada ele ter dito aqui na tribuna da Câmara que a relação dele com o doleiro era superficial e que não tinha nada mais profundo – e a gente já conhece que há algo mais profundo que isso –, já demonstra que no próprio plenário ele tenha cometido [quebra de decoro]”, disse o deputado.

Após o anúncio da renúncia de Vargas, o líder do PT, deputado Vicentinho (PT-SP), afirmou que a sigla apoia a decisão, mas ainda não decidiu quem será o indicado para ocupar a vice-presidência da Casa.

Pelo regimento da Câmara, havendo vacância de cargo da Mesa Diretora até 30 de novembro, deve ser realizada eleição entre os deputados para a escolha do novo ocupante do cargo. Segundo a regra da proporcionalidade partidária na Câmara, o novo vice-presidente deve, necessariamente, ser do PT.

“A nossa coordenação reunida apoia esta decisão. Entende que, de fato, é o caminho melhor. É claro que a vaga de vice-presidência pertence ao partido dos trabalhadores. Nós vamos discutir posteriormente como vamos resolver esta questão para colocar alguém que o substitua”, disse Vicentinho.

  • Arquivos

  • Abril 2014
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930