Jogo empombado: Oposição baiana em desalinho

===============================================================

DEU NA TRIBUNA DA BAHIA, EDIÇÃO DESTA TERÇA-FEIRA, 1 DE ABRIL. NAS BANCAS.

Política
Veja 6 opiniões sobre a escolha do candidato das oposições na Bahia
por
Osvaldo Lyra

Todas as atenções no meio político estão voltadas para o anúncio que o prefeito ACM Neto fará sobre o nome do candidato que encabeçará a chapa das oposições da Bahia. Ontem, ávidos pela confirmação do ex-governador Paulo Souto, democratas sentaram-se à mesa para avaliar o cenário e pressionar por uma definição sobre o pleito. Em outra rodada de discussão, aliados do ex-ministro Geddel Vieira Lima, apostando suas fichas na vontade do peemedebista em destronar o PT no Estado, também sentaram para avaliar os riscos de lançar a candidatura com ou sem o apoio do DEM e PSDB. Abaixo, a análise dos principais articulistas e comentaristas que fazem ferver a política da Bahia. Confira:

(Em tempo: Bahia em Pauta elegeu o depoimento de Mario Kertész para reproduzir na íntegra. Leia os demais na edição impressa da TB. Vale a pena).

Mário Kertész – Radialista, apresentador e proprietário do Grupo Metrópole

Tribuna – Qual sua aposta? Quem será o candidato das oposições, a ser anunciado pelo prefeito ACM Neto?

Mário Kertész – A essa altura eu acho que não haverá um candidato único das oposições. A essa altura do campeonato, graças ao desgaste que está acontecendo, a oposição mais uma vez sairá dividida, com duas candidaturas isoladas. Como dizia ACM, o original, as oposições só se unem no cemitério.

Tribuna – Qual o motivo de tanta demora do prefeito em anunciar o nome que representará a oposição?

Mário – Acho que a dificuldade está sendo causada pela intransigência do Democratas e de Paulo Souto, que desistiu o tempo todo e de última hora achou que poderia ser o nome e está empombando o jogo todo.

Tribuna – Esse estremecimento pode resultar em um racha? Pode resultar em duas candidaturas na base oposicionista?

Mário – A essa altura eu acho que já vai resultar em dois nomes da oposição. Não vejo como ter uma candidatura única, já que Paulo Souto não abre mão e Geddel, por sua vez, não aceita ser candidato para o Senado.

Tribuna – Quem o governo torce para ser o candidato? Paulo Souto ou Geddel?

Mário – Aí só você perguntando ao PT e ao governo.

Tribuna – Qual vai dar mais trabalho para o candidato do PT?

Mário – Quem daria mais trabalho seria Geddel. Essa é a minha opinião. Aí, só na prática para vermos como as coisas vão se comportar. Inclusive, se não houver uma definição imediata, esta semana, o resultado só sairá após a próxima eleição (risos).

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Abril 2014
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930