mar
24

http://youtu.be/4PDZXPlDXdQ

=====================================

Bert Kaempfert, Hold me, na semana dos 465 anos da cidade sapeca!
BOA NOITE!!!
(Gilson Nogueira)

mar
24

=================================================================

DEU NO PÚBLICO, DE LISBOA

Os brasileiros estão reticentes em relação à forma como o seu país vai organizar o Mundial de futebol. A 80 dias do início da competição, uma sondagem publicada pelo jornal Folha de São Paulo nesta segunda-feira, 24, revela que menos de metade tem expectativas positivas.

Apenas 46% dos inquiridos responderam que o Mundial será “ótimo” ou “bom”. Para 30%, a competição será “mediana” e 24% esperam que seja “má” ou “muito má”.

A sondagem da Datafolha é publicada no dia em que o secretário-geral da FIFA, Jerôme Valcke, inicia uma série de reuniões preparatórias no Rio de Janeiro e em que estão previstas mais manifestações contra o Mundial.

Apesar de ser o primeiro Mundial no Brasil em mais de meio século, esta edição não desperta maior curiosidade entre os brasileiros. Entre os inquiridos, 82% disseram que pretendem assistir aos jogos, um valor semelhante ao registado nas sondagens sobre as duas últimas competições.

Foram questionadas 2091 pessoas de 132 municípios do país entre 18 e 19 de Fevereiro.

Em Fevereiro, uma outra sondagem revelava o valor mais baixo no apoio à organização da competição (52%). Quando o Brasil foi escolhido pela FIFA para receber o Mundial, em Novembro de 2008, o apoio popular estava nos 79%, de acordo com a Bloomberg.

Segundo a Folha, existem cinco cidades que ainda não dispõem e estruturas temporárias. Recife já anunciou que vai prescindir da FIFA Fan Fest, um local onde é prevista a visualização dos jogos em telas gigantes.

Os receios de atrasos na organização do Mundial voltam à ordem do dia, depois de o Estádio de Curitiba ter estado em risco de falhar a competição. Foi apenas a 18 de Fevereiro que a FIFA anunciou a manutenção da cidade como sede do Mundial, depois das promessas do Governo brasileiro.

Para além de Curitiba, há mais dois estádios cuja construção ainda não terminou.

Prefeito de Porto Alegre admite risco de perder o Mundial

Depois de Curitiba, foi a vez de Porto Alegre ser alvo de polémicas. Nesta segunda-feira, o prefeito da cidade, José Fortunati, reconheceu que a cidade do sul do Brasil poderá não receber os jogos previstos devido à falta de acordo sobre o pagamento das estruturas temporárias. Trata-se de instalações ao redor do estádio destinadas à imprensa, à segurança e aos patrocinadores.

Segundo Fortunati, existe um projecto de Lei, cujo propósito é conceder incentivos fiscais às empresas que suportarem as estruturas do estádio Beira-Rio durante a competição, que se encontra parado na Assembléia há quase um mês. “Se o projecto não for votado, não teremos Mundial em Porto Alegre [por falta de verbas]. Não existe plano B nem C nem Z”, explicou

Tal possibilidade não é cogitada pela a FIFA, visto que quatro dos cinco jogos na cidade já estão esgotados.

A expectativa da Federação é que, até quinta-feira, dia em que Valcke vai conceder uma entrevista coletiva no Maracanã, todas as pendências relativas às estruturas temporárias do Mundial estejam resolvidas ou, pelo menos, com a solução encaminhada.

========================================================

A entrevista do ministro Joaquem Barbosa será retransmitida esta Segunda-feira, as 23h30, no canal privado Globo News. Não perca, se ainda não viu. Se já viu, vale a pena ver de novo.

Enauanto espera, som na caixa.

Dá-lhe, Zeca!

(Vitor Hugo Soares)

==========================================================

DEU NO “PÚBLICO”, DE LISBOA

O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, confirmou nesta segunda-feira,24, que o voo MH370, desaparecido desde dia 8 quando fazia a rota entre Kuala Lumpur e Pequim, “caiu no Sul do Índico”.

“É com grande tristeza e lamento que, de acordo com novas informações, somos obrigados a concluir que o voo MH370 acabou no oceano Índico”, disse o chefe do Governo malaio, numa regão em que há vários navios tentando recuperar objetos detectados pelos aviões envolvidos nas buscas.

Numa mensagem de SMS enviada aos familiares dos 239 ocupantes do Boeing 777, a Malaysia Airlines diz que “sem margem para dúvidas” o avião “caiu e nenhuma das pessoas que estavam a bordo sobreviveu”.

mar
24
Posted on 24-03-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 24-03-2014

=================================================================

DEU NA COLUNA TEMPRESENTE/A TARDE

Vai ficar para o próximo governador o prazer de aparecer na foto de inauguração da fábrica da JAC Motors em Camaçari.

Com explicações diferentes para o atraso no projeto, tanto a montadora quanto o governo do estado reconhecem que a unidade, um dos grandes destaques do governo Jaques Wagner na área econômica, não inicia as operações em 2014.

A expectativa é que no final deste ano as obras estejam a todo o vapor, porém sem nenhuma condição de produzir veículos ainda.

O novo prazo para o início da produção de veículos na fábrica, que receberá um investimento de R$ 900 milhões, ainda está sendo fechado.

É provável, informa a assessoria de imprensa da JAC Motors, que a planta comece a operar entre abril e maio de 2015.

Explicações

De acordo com o secretário da Indústria, Comércio e Mineração da Bahia, James Correia, o centro do problema é um financiamento de R$ 110 milhões que a montadora está buscando para a realização das obras civis com a Caixa Econômica Federal e a Desenbahia. Segundo ele, houve uma mudança no controle acionário, que antes tinha o brasileiro Sérgio Habib como sócio majoritário dos chineses. “Inverteu. Agora Habib tem 34% e os chineses tem 66%”, diz Correia. Por isso, o processo de financiamento teria tido que ser reiniciado, explica o secretário. “Vai sair o financiamento, sem dúvidas. Mas até lá já se perderam dois meses e eu acredito que vão se perder outros dois”, afirma.

Explicações II

A JAC Motors do Brasil atribui o atraso na conclusão da fábrica a dificuldades no processo de licenciamento. Segundo a assessoria de imprensa, a área onde o complexo industrial será construído pertencia a mais de um dono, o que demandou mais de um processo de licenciamento. Outro fator de atraso teria sido o intenso período de chuvas no segundo semestre do ano passado, que atrapalhou as obras de terraplanagem. Por fim, até o final deste ano a JAC ainda não terá treinado todos os trabalhadores necessários.

*trecho da coluna Tempo Presente desta segunda-feira, 24. Leia integra na edição impressa de A Tarde.

mar
24
Posted on 24-03-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 24-03-2014


======================================================
Aroeira, hoje, no jornal O Dia (RJ)

=========================================================

Reparem na incrível semelhança na tonalidade de voz e força dramática interpretativa da argentina Maria Graña (uma das maiores vozes femininas do tango em todos os tempos) , com a nossa inesquecível Dalva de Oliveira. Pena o grande cronista baiano Silvio Lamenha não estar mais vivo para conferir. Quem sabe o poeta paulista Luiz Fontana, com seu notável bom gosto musical provado no Blogbar!. Ou Cida Torneros? Ou Graça Azevedo?

Ou o aniversariante Mario Kertesz – amigo, estimulador e divulgador do Bahia em Pauta – que fez 70 semana passada e para quem este tangaço vai dedicado nesta segunda-feira do começo de outono no hemistério sul.

BOM DIA!(Vitor Hugo Soares)

mar
24

==============================================================

DA JORNALISTA AURORA VASCONCELOS, NO FACEBOOK:

Essa foi contada na palestra pela ministra Eliana Calmon. Após quase 30 anos vivendo em Brasília, DF, por conta da carreira, ao voltar à Bahia pega um táxi e o motorista pergunta: “Nós vamos para onde meu bem?”

O público caiu na gargalhada….

  • Arquivos