=====================================================

DEU NA COLUNA PAINEL DA FOLHA DE S. PAULO, EDITADO POR VERA MAGALHÃES

FALTOU COMBINAR

Apontados pelo governo Dilma Rousseff como os responsáveis pela compra da refinaria de Pasadena (EUA) pela Petrobras em 2006, o ex-presidente da empresa Sérgio Gabrielli e o ex-diretor internacional Nestor Cerveró desabafaram a aliados que não estão dispostos a ser os bodes expiatórios do negócio. Cerveró disse a interlocutores que a diretoria tinha conhecimento de todas as cláusulas do negócio, bem como o conselho de administração da empresa, que era presidido por Dilma.

Versões

Se forem chamados a depor na comissão externa criada na Câmara para investigar a Petrobras, tanto Gabrielli quanto Cerveró repetirão a explicação que vem sendo dada pela cúpula da Petrobras: que o negócio era vantajoso para a empresa.

Contraste

Petistas no Congresso, instruídos pelo Planalto, tratavam ontem de difundir a tese segundo a qual a atual gestão, de Graça Foster, é mais “técnica” e “profissional” que a do antigo presidente da Petrobras.

O cara

O maior ruído com a linha de defesa adotada por Dilma para ter aprovado a compra da refinaria em 2006 é que ela “expõe o governo do ex-presidente Lula”, diz um petista insatisfeito com a explicação do Planalto.

Aleluia

Aliados de Aécio Neves (MG) tinham criticado o presidenciável tucano, na semana passada, por não gerar fatos políticos. Seu discurso de ontem sobre o caso Petrobras foi comemorado como uma mudança de atitude.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos