=====================================================

DEU NA COLUNA PAINEL DA FOLHA DE S. PAULO, EDITADO POR VERA MAGALHÃES

FALTOU COMBINAR

Apontados pelo governo Dilma Rousseff como os responsáveis pela compra da refinaria de Pasadena (EUA) pela Petrobras em 2006, o ex-presidente da empresa Sérgio Gabrielli e o ex-diretor internacional Nestor Cerveró desabafaram a aliados que não estão dispostos a ser os bodes expiatórios do negócio. Cerveró disse a interlocutores que a diretoria tinha conhecimento de todas as cláusulas do negócio, bem como o conselho de administração da empresa, que era presidido por Dilma.

Versões

Se forem chamados a depor na comissão externa criada na Câmara para investigar a Petrobras, tanto Gabrielli quanto Cerveró repetirão a explicação que vem sendo dada pela cúpula da Petrobras: que o negócio era vantajoso para a empresa.

Contraste

Petistas no Congresso, instruídos pelo Planalto, tratavam ontem de difundir a tese segundo a qual a atual gestão, de Graça Foster, é mais “técnica” e “profissional” que a do antigo presidente da Petrobras.

O cara

O maior ruído com a linha de defesa adotada por Dilma para ter aprovado a compra da refinaria em 2006 é que ela “expõe o governo do ex-presidente Lula”, diz um petista insatisfeito com a explicação do Planalto.

Aleluia

Aliados de Aécio Neves (MG) tinham criticado o presidenciável tucano, na semana passada, por não gerar fatos políticos. Seu discurso de ontem sobre o caso Petrobras foi comemorado como uma mudança de atitude.

mar
20
Posted on 20-03-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 20-03-2014


=====================================================
Thiago Lucas, hoje, na Folha de Pernambuco


Nilo:”votos da família vão para a amiga Lídice”

=============================================

DEU NO PORTAL A TARDE

Após a confirmação do deputado federal João Leão (PP) como vice na chapa do governo, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado Marcelo Nilo, cogita apoiar a chapa da oposição. “Minha decisão pessoal só vou definir depois da Copa. Vou esfriar a cabeça. Fui considerado pela oposição, mas não quero fazer parte da chapa da oposição. Mas se meu partido decidir apoiar a oposição, dessa vez eu não veto”, disse durante entrevista a rádio Tudo FM nesta quinta-feira, 20. Ele ainda sugeriu que o PDT estuda apoio ao grupo liderado pelo prefeito ACM Neto.

Nilo também adiantou que o grupo liderado pelo governador Jaques Wagner perdeu quatro votos em sua casa. De acordo com Nilo, sua mulher e três filhas vão votar em Lídice da Matta, com quem elas têm amizade.

Durante a entrevista, Nilo, que estava com voz trêmula, demonstrou mágoa com a decisão do governador Jaques Wagner. “Fui desconsiderado, não como amigo, cumpadre, mas como presidente de um poder, como o deputado mais votado da Bahia, como ser humano. Fui usado para valorizar a (vaga) de vice. Não tiveram a mínima consideração comigo”.
Saiba mais
Deu Leão. Wagner confirma nome do candidato a vice na chapa de Rui

20/03/2014 | Comentários(0)

Deu Leão. Wagner confirma nome do candidato a vice na chapa de Rui

O deputado afirmou que Wagner, com quem ele tomou café da manhã nesta quarta, teria dito para ele que a vaga não estava definida horas antes de anunciar o nome de Leão.

“Eu tomando café com ele, ele perguntou ‘quem disse que é Leão?’ Se ele tivesse me dito antes, não teria problema. Mas me levaram com a barriga. Fui desrespeitado, fui agredido. Fui leal a ele por sete anos. Mas a lealdade perdeu para chantagem, a coerência perdeu para as ofensas. O que João Leão falou sobre Rui Costa (candidato a governador) é impublicável”.

Nilo também questionou a lealdade de João Leão. “Ele (Wagner) disse que a minha lealdade é idêntica a de Leão. Isso eu não aceito. A amizade ele pode até dizer, porque o grau de amizade quem define é ele. Mas a fidelidade não. Eu não sou chantagista, nunca passei de lado. Leão sempre ficou de um lado para o outro. Queria ver ele tirando os policiais e professores da Assembleia (durante a greve dessas categorias), como eu fiz. Se tivesse derramado uma gota de sangue, eu teria que renunciar. Mas eu fiz porque achava que estava na hora da greve acabar, acreditava no projeto do governador. Mas o que eu recebi do governador?”.

Agora, Nilo pretende se candidatar novamente para deputado estadual.

O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, disse nesta quinta-feira, 20, que foram localizados dois objetos que podem ser do avião que fazia voo MH370, da Malaysia Airlines, desaparecido no dia 7 de março. Abbott falou que uma equipe estava sendo deslocada para examinar os objetos, sem especificar onde estavam — a Austrália, no entanto, tem feito pesquisa no sul do Oceano Índico.

(Com informações do jornal Zero Hora, de Porto Alegre e agências internacionais)


=======================================================

O Presidente dos EUA, Barack Obama, garantiu esta quarta-feira, 19, que a procura do Boeing desaparecido da Malaysia Airlines quando fazia a rota Kuala Lumpur-Pequim, há mais de uma semana, é uma “prioridade absoluta” para o seu Governo, que disponibilizou todo os os meios possíveis para o encontrar.

“Quero que [os familiares dos passageiros] estejam certos que nós consideramos o desaparecimento como uma prioridade absoluta”, declarou Obama, na que foi a sua primeira afirmação sobre este assunto.

O Presidente acrescentou que foram colocados à disposição do processo de busca do avião todos os meios de que dispunham, durante uma entrevista dada, a partir da Casa Branca, à cadeia televisiva KDFW de Dallas, no Estado do Texas, no sul.

“A cooperação com o governo malaio é estreita”, especificou.

A polícia federal (FBI) e a agência de investigação dos transportes são algumas das entidades norte-americanas envolvidas nas buscas.

Bemvindo o Outono de 2014.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

=================================================================

DEU NO ESTADÃO

Em visita a Sobral (CE), onde anunciou ações do governo no âmbito do programa Água para Todos, a presidente Dilma Rousseff evitou a imprensa e não quis responder a questionamentos de repórteres sobre a controversa operação de venda da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), em 2006. Reportagem do Estado revelou nesta quarta-feira, 19, que Dilma votou a favor da transação com base em um resumo feito pelo ex-diretor internacional da Petrobrás, Nestor Cerveró.

Em nota, Dilma justificou que baseou sua decisão em um resumo que ela classifica de “falho” e “omisso”. Na ocasião, a presidente era ministra da Casa Civil e presidente do Conselho de Administração da Petrobrás.

A refinaria foi comprada em duas etapas. Há oito anos, já era considerada obsoleta quando o conselho presidido por Dilma avalizou a compra. Mais tarde, após uma disputa judicial, a Petrobrás se viu “obrigada” a comprar a outra metade da refinaria, o que custou ao final US$ 1,2 bilhão.

Questionada pelo Broadcast Político sobre a operação, a presidente ignorou a pergunta do repórter e conversou apenas com populares que se aglomeravam em torno dela após a solenidade em Sobral.

De Sobral, Dilma embarca ainda hoje para Belém (PA), onde retomará uma intensa agenda de viagens. A presidente ainda participará de eventos em Marabá (PA) e Imperatriz (MA) nesta quinta.

  • Arquivos