mar
16
Postado em 16-03-2014
Arquivado em (Artigos) por vitor em 16-03-2014 20:18

DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

O Presidente russo reiterou hoje ao seu colega norte-americano, Barack Obama, que o referendo através do qual a Crimeia decidiu reunificar-se com a Rússia é totalmente legítimo.

Numa conversa telefónica, Putin sublinhou a Obama que o referendo está em conformidade com o direito internacional e com os estatutos da ONU e recordou o precedente do Kosovo, cujo parlamento proclamou unilateralmente a independência da Sérvia em fevereiro de 2008, indicou o Kremlin em comunicado.

«Foram discutidos diversos aspectos da situação de crise na Ucrânia. Putin chamou a atenção para a incapacidade das atuais autoridades de Kiev para acabar com os excessos dos grupos ultranacionalistas e radicais que estão a desestabilizar a situação e a aterrorizar cidadãos pacíficos, entre os quais a população russófona e os nossos compatriotas», lê-se no texto, citado pela agência de notícias espanhola, EFE.

Ambos os responsáveis falaram sobre a possibilidade de enviar à Ucrânia uma missão de observação da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) e, «na opinião do Presidente russo, a atividade dessa missão deve estender-se a todas as regiões da Ucrânia», e não apenas à Crimeia, segundo o documento.

Putin e Obama acordaram que «apesar das diferenças de perspetiva, é necessário procurar em conjunto meios de estabilizar a situação na Ucrânia», referiu o Kremlin, frisando que a conversa telefónica foi iniciativa do Presidente norte-americano.

Mais de 95 por cento dos votantes aprovaram hoje, num referendo considerado ilegal pela comunidade internacional, a reunificação da península ucraniana da Crimeia com a Rússia, segundo os primeiros resultados oficiais preliminares, quando estão contados 50 por cento dos votos.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos