Marcelinho:hora de explicações

==============================================================


DEU NO GLOBO.ESPORTES.COM

Por Eric Luis Carvalho, Raphael Carneiro e Thiago Pereira

De Salvador

Mais de R$ 800 mil gastos em sete anos com passagens aéreas, publicidade em programas esportivos de rádios de Salvador e benefícios para radialistas, parentes e amigos do ex-presidente Marcelo Guimarães Filho. Nesta terça-feira, o Bahia disponibilizou para os sócios do clube a documentação acerca do ‘caso jabá’, que engloba notas fiscais e outros atestados que comprovam os benefícios financeiros pagos com o dinheiro do clube para profissionais da imprensa baiana e também o financiamento de episódios que pouco têm relação com o universo do futebol.

De acordo com o levantamento realizado pelo Tricolor, entre 2006 e 2013, foi gasto um valor total de R$ 486.894,82 com serviços como publicidade em programas de rádios baianas e peças contratadas publicitárias com empresas de marketing esportivo. O relatório inclui também R$ 378.142,91 pagos em passagens aéreas para radialistas, jornalistas, parentes e pessoas próximas a Marcelo Guimarães Filho. Para ter acesso aos documentos, os sócios e jornalistas tiveram que assinar uma lista de presença. O GloboEsporte.com esteve na sede administrativa do Tricolor e analisou as notas e comprovantes colocados à disposição.
Bahia: recibo do clube do whisky; marcelo guimaraes filho (Foto: Raphael Carneiro)Recibo aponta gasto de quase R$ 350 com clube do whisky (Foto: Raphael Carneiro)

A extensa pilha de papéis disposta na sede administrativa do Bahia ilustra casos não convencionais a um clube de futebol. Um documento aponta o pagamento de uma conta de telefone de um ex-funcionário em valor superior a mil reais. Outra cópia de nota fiscal atesta pagamento de cerca de R$ 300 para um clube de whisky de um restaurante de Salvador, valor que saiu dos cofres do Bahia.

Em entrevista exclusiva ao GloboEsporte.com, Marcelo Guimarães Filho rebateu as informações contidas na documentação apresentada pelo Bahia.
Bahia: conta do Soho; Marcelo Guimarães FIlho (Foto: Raphael Carneiro)Em restaurante, conta paga pelo Bahia custou
R$ 1.957,80 (Foto: Raphael Carneiro)

– Até transparência tem limite. O Bahia virou uma quitanda! Não conheço um clube ou empresa em que as pessoas tiram foto de documentos em uma reunião e publicam nas redes sociais, como aconteceu. Divulgando notas sem critério. O Bahia está marchando para trás. Mais uma vez, me acusam sem provas. A lista provou que não existe jabá. É brincadeira o que fazem com as pessoas. Mais uma vez, me acusam e saem de baixo, sem provas. O Bahia é um clube sem comando, sem presidente. Nunca provam uma acusação. É lamentável que o presidente em exercício, Sidônio Palmeira [assessor especial da presidência do Bahia], diga que houve jabá e, no dia seguinte, diga que não divulgou lista, que não há jabá. É uma brincadeira – declarou o ex-cartola ao GloboEsporte.com.

A documentação apresentada pelo Bahia aponta ainda contas ‘salgadas’ em restaurantes caros da capital baiana. Em um deles, foram gastos R$ 16 mil. Em outro, R$ 2 mil. Também é possível encontrar atestados que indicam o aluguel de carros em uma empresa que possui como proprietário um primo de Marcelo Guimarães Filho. Mais de R$ 110 mil foram gastos com a locação dos veículos e depósito em conta.

O ex-presidente admite as contas pagas com dinheiro do clube, mas alega que tratavam-se de custos empresariais

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos