mar
01


Geo Lopes:assassinado no meio da rua
=========================================

DEU NO PORTAL A TARDE

Da Redação
Tags: polícia violência Geo Lopes Teixeira de Freitas A+

O jornalista e radialista Geolino Lopes Xavier, conhecido como Gel Lopes, 44 anos, foi morto a tiros, por volta das 21 horas de nesta quinta-feira, 27, no centro de Teixeira de Freitas, cidade a 900 km de Salvador, por homens não identificados que estavam a bordo de um veículo Corolla, prata, de placas não anotadas. A vítima era um dos diretores do portal N3 e foi morta no interior de seu veículo, o Voyage, verde, placa NCL-4454, plotado com a marca do canal de informações.

O crime aconteceu na Rua da Saudade, pouco depois da vítima deixar um popular ponto de venda de churrasquinho na companhia do colega Djalma Ferreira. Este foi deixado em casa e momento depois de descer do veículo ouviu os disparos e retornou a ponto de ver o veículo dos assassinos se deslocar em alta velocidade.

Radialista desde 1989, apresentador de TV, ex-vereador do município de Teixeira de Freitas, entre 2004 a 2008 e Gel Lopes era recém formado em Jornalismo pela Fasp. Segundo o jornalista Athylla Borborema, o jornalista era pré-candidato a deputado federal pelo PL. O jornalista era casado e pai de um filho, o também jornalista Joris Xavier Bento com o qual concluiu os estudos em Jornalismo.

Policiais civis da Delegacia Regional de Teixeira de Freitas estiveram no local e iniciaram as investigações, mas o motivo do crime não foi esclarecido até o momento.

=========================================

NOTA DE PESAR

Teixeira de Freitas: É com um profundo sentimento de pesar e, ao mesmo tempo, de revolta e indignação que a AIESBA – Associação de Imprensa do Extremo Sul da Bahia, comunica que o jornalista Jeolino Lopes Xavier foi brutalmente assassinado nesta quinta- feira, dia 27/02/2014.

Gel Lopes, como era conhecido, era um dos jornalistas mais combativos do Extremo Sul da Bahia. Depois de uma carreira vitoriosa no rádio, Gel passou a escrever no site Portal N3 de sua propriedade. Gel denunciava políticos locais envolvidos com corrupção e cobria o noticiário de polícia. Era formado em jornalismo pela FASB. Gel produziu reportagens investigativas para o Portal N3.

O brutal assassinato de Gel Lopes deixa consternados todos nós, seus companheiros de trabalho, e todos os jornalistas do Extremo Sul da Bahia e cidadãos de bem do Estado. Neste momento, nossos pensamentos vão especialmente para a família de Gel Lopes que tem toda a nossa irrestrita solidariedade e apoio.

Nós temos certeza de que mesmo diante deste atentado, a imprensa do Extremo Sul da Bahia não abrirá mão do seu papel. Nós, associados da AIESBA, continuaremos firmes neste propósito. Gel Lopes era um apaixonado pelo jornalismo investigativo e se orgulhava dos resultados positivos de cada denúncia que fazia. Não permitamos que sua morte tenha sido em vão. Que sirva, ao menos, de alerta para que as autoridades deem um basta definitivo à violência e à criminalidade. Nós, vamos cobrar.

Associados da AIESBA- Associação de Imprensa do Extremo Sul da Bahia

Be Sociable, Share!

Comentários

Rosane Santana on 1 Março, 2014 at 23:56 #

O que ha de comum entre a absolvição dos mensaleiros pelo crime de quadrilha e assassinatos como esse? Só não vê quem não quer.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos